Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Encontro para Líderes da Pastoral da Criança acontece na Região Episcopal N. Sra. Aparecida

Líderes da Pastoral da Criança das Áreas Missionárias e Paróquias pertencentes à Região Episcopal N. Sra. Aparecida participaram no dia 28 de abril do encontro realizado com o objetivo de refletir sobre a vocação do líder, reconhecendo a importância de seu trabalho para tantas crianças e famílias acompanhadas, trabalho este que tem salvado muitas vidas. O encontro foi assessorado pelo Diácono José Torres e a missa presidida pelo vigário episcopal Dom José Albuquerque. Confira as fotos. Em breve mais detalhes no site da Arquidiocese de Manaus

O assessor do encontro, diácono José Torres, afirmou que sua formação teve como objetivo motivar através da espiritualidade para os lideres da Pastoral da Criança da Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida, para que como cristãos reavivar a fé e por isso houve este momento de estimular os participantes a pararam para reabastecer. “A proposta foi reacender a chama da sua missão de amar e servir a Jesus e a sua igreja na sua pastoral. Traçamos passos importantes situando o serviço, com textos bíblicos para reflexão, rezar em silêncio, diante do santíssimo. A importância deles junto às famílias, pois eles são as mãos e os ouvidos, são Jesus visitando a quem precisa, pessoas em situação de risco. Mostramos também a importância do serviço, na perspectiva de ser o último e fazer a sua parte para o reino de Deus, e reconhecer Jesus em cada situação a que nos deparamos, onde vai prevalecer o amor e a misericórdia que tivemos com nossos irmãos, doar a vida para eles, ser o pão vivo no meio deles”, afirmou o diácono.

Dom José Albuquerque esteve presente no encontro e presidiu a missa ocorrida antes da pausa para o almoço. Afirmou estar muito feliz em saber que muitos líderes da Pastoral da Criança da Arquidiocese de Manaus estiveram reunidos naquele dia nas três regiões episcopais com a presença de seus vigários, sendo isso uma grande bênção. Também destacou a importância do trabalho destes agentes que seguem o pedido de Jesus de levar o Evangelho, o Evangelho da vida, de uma boa nova.

Ele explicou que em Jesus podemos entender o que significa misericórdia, que é o nome de um amor voltado para o outro, para servir o outro, para amar Deus no outro, mas na vida cristã costuma-se ter dificuldade de acreditar de imediato e é preciso fazer uma caminhada, um processo. E para atuar na Pastoral da Criança o processo é o mesmo, se descobre aos poucos o que se tem que saber e fazer, por isso são necessários momentos de formação, de espiritualidade, de conhecer os manuais aos poucos e assim se apaixonar cada vez mais.

“É Jesus que está na comunidade que você visita, nas mães que você acompanha, nas famílias marcadas por tanto sofrimento, desemprego, doença, violência, falta de amor e respeito, aí está Jesus presente. Ele se apresenta como ouvimos na história. Ele apareceu com suas chagas, com suas feridas, seu peito e coração aberto pela lança e Jesus continua ferido sempre que existir alguém sofrendo, sendo injustiçado, humilhado e tolido de seus direitos”, afirmou Dom José.

O bispo ainda afirmou que a Pastoral da Criança segue a ordem que Jesus deixou aos discípulos de ir ao mundo inteiro e anunciar o Evangelho e que seu trabalho é muito importante pois gera vida, salva vidas, um trabalho sério e baseado em muito estudo.

“É o Evangelho que vocês levam, o Evangelho de uma boa nova, de uma boa notícia. Como é bom fazer essas visitas. Acredito que é o trabalho mais bonito de uma comunidade, de um grupo, de uma pastoral, quando sai da igreja para ir ao encontro das pessoas. É imitar Cristo. Cristo não ficou trancado em uma sala em Jerusalém, mas saiu de vila em vila, família em família, e convidou seus discípulos a fazerem o mesmo. Cabe a nós continuar essa história. Ele só vai chamar a gente porque nos ama e confia em nós, porque sabe que você pode partilhar um pouco do seu amor.

Quando amamos a Cristo, queremos ajudar a fazer um mundo melhor. Nós sabemos que um mundo melhor inicia quando uma criança é amada e educada. Vocês têm papel importantíssimo na comunidade a ajudar os outros a fazerem o mesmo e cumprir essa tarefa de visitar as famílias, cuidar das crianças, acompanhar as grávidas, orientar sobre a alimentação saudável, prevenção de doenças, incentivo à vacinação. O trabalho da Pastoral da Criança é baseado em muita pesquisa, é um trabalho muito sério e já foi reconhecido internacionalmente”, explicou Dom José Albuquerque.

 

 

 

 



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *