Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Vigília Pascal na Matriz finaliza com gesto concreto junto aos moradores que vivem em situação de rua

O Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, presidiu na noite deste sábado (20/4), na Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição (Igreja da Matriz), a celebração mais importante do calendário litúrgico cristão, a Vigília Pascal, que representa o aguardo pela ascensão de Jesus sobre a morte. A Vigília foi dividida em quatro momentos solenes: Celebração da Luz (benção do fogo, procissão do círio pascal e proclamação da Páscoa); Liturgia da Palavra (com sete leituras, sete salmos e sete orações, Epístola e Evangelho); Liturgia Batismal (onde é realizada a benção da água) e Liturgia Eucarística. Ao final da celebração, foi realizado um ato concreto de Páscoa, quando os paroquianos pelo segundo ano consecutivo, organizaram um banquete para partilhar com todos os participantes, principalmente com as pessoas que vivem em situação de rua.

Considerada “a mãe” de todas as vigílias, a celebração começou às 19h, logo após o momento musical com o cancioneiro popular, o povo todo se dirigiu para fora da igreja, onde aconteceu o rito da benção do fogo, com o arcebispo acendendo o círio pascal na fogueira e adentrando em procissão na igreja (com as luzes apagadas) com os fiéis logo atrás tomando seus lugares e cantando com uma vela acesa, permanecendo assim até o fim da proclamação da páscoa, quando todos se sentaram para acompanhar as leituras bíblicas que fazem parte da liturgia da palavra, onde foram proclamadas sete leituras e sete salmos muito bem cantados e meditados pela assembleia.

Em sua homilia, lida pela Dra. Sônia Bezerra, coordenadora das Pastorais da Catedral, que atuou como sua porta voz, Dom Sergio destacou que somos chamados a ser homens e mulheres de fé, fé no Cristo Ressuscitado, fé que somos a grande esperança do mundo que muitas vezes é marcado pela dor. Após a homilia, a solenidade seguiu com o canto da ladainha de todos os santos, e na sequência, Dom Sergio realizou um dos momentos mais importantes: a benção da água batismal, depois desse momento, todos ficaram em pé novamente com a vela acesa, o arcebispo realizou a renovação das promessas do batismo.

Enquanto a celebração ocorria dentro da igreja, uma equipe de vários agentes de pastoral, coordenados por Ana Prestes, preparavam com todo carinho o banquete que seria servido na área externa da igreja, assim que finalizasse a celebração, os moradores de rua que iam chegando, ficaram aguardando pacientemente o grande momento do refeição, sentados próximos à mesa, que tinha aproximadamente uns 20m, repleta de vários alimentos que foram doados para a ceia da Páscoa com os moradores de rua e os demais participantes da celebração que também foram chamados.

Segundo  Ana, cada pastoral contribuiu com um ítem, seja com alimentos ou bebidas, depois uma equipe de aproximadamente 16 pessoas ficou responsável para fazer a divisão que deu para todos comerem, não só os moradores de rua, mas sim todos os que participaram da celebração. “Tudo isso aqui é maravilhoso, ver essa união de forças das pastorais, para poder confraternizar junto aos moradores de rua foi ótimo. Conseguimos arrecadar salgados, sopa, bolo, cachorro-quente, sopa, canja, pizza e vários pratos com guarnições como: vatapá, maionese, arroz, farofa, salpicão, além dos refrigerantes e sucos. Fizemos a separação desde às 14h e a Comunidade Nova e Eterna Aliança nos ajudou com a distribuição na hora da partilha”, comentou Ana.

A satisfação estava estampada não só no rosto do povo da rua, que agradeceram sem parar, mas também no semblante dos organizadores do evento que tiveram a certeza que fizeram a diferença na páscoa desses nossos irmãos mais necessitados. “Hoje nós tivemos a alegria de celebrar a vigília pascal que contou com uma participação muito grande do nosso povo e, ao término da nossa celebração a gente teve essa ceia, fruto da partilha dos nossos paroquianos para o povo que vive em situação de rua aqui nos arredores da praça da matriz, são mais de 500 e ainda participaram conosco alguns indígenas da etnia Warao. Esse é o sentido da Páscoa, viver a solidariedade e partilha e, graças a Deus, todos comeram, repetiram e até levaram para casa”, disse Pe. Hudson.

Ouça a matéria na íntegra:

 

Rádio Rio Mar – Rafaella Moura



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



One comment on “Vigília Pascal na Matriz finaliza com gesto concreto junto aos moradores que vivem em situação de rua”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *