Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Missionários do Projeto Regional Sul 1 e Norte 1 realizam encontro na Maromba

Com o objetivo de celebrar os 25 anos do Projeto Missionário, entre os Regionais Sul 1 e Norte 1 da CNBB, a Arquidiocese de Manaus recebeu,  no último dia 22, a visita de Dom José Luiz Bertanha, Presidente da Comissão Episcopal para a Ação Missionária do Regional Sul 1 da CNBB, que veio acompanhado da sua delegação composta pelo Pe. João Carlos Deschamps, Secretário executivo do Regional Sul 1; pelo diácono Domingues, secretário administrativo; e três jornalistas. A intenção da comitiva não é apenas celebrar a Missa de Ação de Graças pelo jubileu de prata do projeto, mas principalmente visitar a maioria das comunidades assistidas pelo Projeto que possui padres missionários atuando tanto no Amazonas, quanto em Roraima, que se reuniram durante este domingo (24/3), no Centro de Treinamento Maromba, para um momento de partilha da missão, avaliação e troca de experiências.

Estiveram presentes no encontro junto à comitiva Sul 1, o Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani; Dom Mário Antônio, Bispo da Diocese de Roraima e Presidente do Regional Norte 1; Dom Tadeu Canavarros, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Manaus; Pe. Zenildo Lima, Reitor do Seminário Arquidiocesano São José e Diácono Francisco Andrade, Secretário Executivo do Regional Norte 1. Durante o encontro, os religiosos, um a um, contaram um pouco sobre a caminhada missionária, os desafios, as conquistas, como foi o contato inicial com as comunidades, o convivendo diretamente com as famílias, tanto da área urbana como ribeirinhas, conhecendo de perto a realidade em que vivem, bem como os desafios e avanços na caminhada da Igreja na Amazônia. Ao final do dia, foram realizados os encaminhamentos por meio dos quais foram colhidas algumas propostas, segunda as experiências que os missionários tiveram, no sentido de dinamizar o projeto para os dois Regionais.

Entre as propostas colocadas pelos missionários do Regional Sul 1 que estão atuando no Regional Norte 1, tivemos:  Para o Sul 1 – Compreender a abrangência de todo o projeto, desde o envio de missionário, acompanhamento e o retorno dele à igreja local; valorizar a experiência de estágios pastorais já para os seminaristas; envio de missionários leigos e leigas e não somente no envio de ministros ordenados ou religiosas; custeio de algumas demandas, como reforma de capelas, visitas missionárias, transporte e locomoção; realizar uma avaliação periódica do projeto e incentivar os bispos do Norte 1 a fazer uma visita às igrejas de São Paulo de onde vem os missionários.

Para o Norte 1 – Fazer um acompanhamento mais aproximado por parte das dioceses ou do próprio Regional, aos missionários, não somente na sua chegada, mas também durante o período todo que permanece aqui; escolher um delegado para participar da Assembleia do Regional Norte 1; Sugerir às igrejas daqui possam promover algum momento de encontro ao missionário que chega para introduzi-lo dentro da dinâmica da igreja local; Manter a fidelidade do Curso Sobre Realidade Amazônica, para que não sai do foco; Fazer um diálogo com o Conselho Missionário Regional (Comire) do Regional Sul 1.

“O que foi feito aqui foi algo muito importante, uma verdadeira avaliação dos trabalhos baseado na partilha de vida, algo que ainda não tínhamos realizado ao longo desses 25 de projeto, mas que agora pretendemos fazer com mais frequência”, comentou Dom José Bertanha. Para Dom Mário Antônio, essa integração do Sul 1 com Norte 1, é ter a alegria de poder fazer uma memória, recordações, com muita gratidão e também esperança de que está aliança missionária, continue no decorrer dos anos, tendo em vista a necessidade de missionários em nossas comunidades, sobretudo no interior dos estados do Amazonas e Roraima. 

“As realidades da Amazônia atraem muito por suas peculiaridades e isso chama atenção dos que vem aqui pra fazer missão, encontrando um grande número de comunidades que vivem ao longo dos rios, com hábitos um pouco mais diferentes, mas como uma sede de Deus e do evangelho, são comunidades que merecem e precisam também do nosso apoio e acompanhamento, daí a necessidade dessa parceria com os missionários do Regional Sul 1 ser tão importante. Vamos tentar fazer um acompanhamento mais de perto desses nossos irmãos, trabalhar a acolhida e pensar numa agenda comum com encontros mais frequente com uma programação que envolva quem vem e quem acolhe”, disse Dom Mário.

Primeira parada: Rio Preto da Eva

 A acolhida da equipe do Projeto Missionário Regional Sul 1 – Norte 1, composta por sete pessoas, aconteceu na tarde do dia 22 de março, no Seminário Arquidiocesano São José e no final do dia houve uma celebração na Maromba, somente com os membros da equipe e depois teve o momento de repouso. No sábado, o dia foi intenso com visita à várias comunidades do município de Rio Preto da Eva, onde o Pe. Luiz de Lavor (da diocese de Lins), atua como pároco da paróquia de São Pedro Apóstolo, pertencente ao Setor Rios e Cachoeiras. Segundo o diácono Francisco Andrade, a comitiva saiu da Maromba por volta das 6h30 e contou com a presença de Dom José Albuquerque, bispo auxiliar de Manaus.

“Tomamos café na Comunidade São José, depois seguimos até o ramal Mariápolis, e depois foram mais 40min de lancha até a Comunidade de Santa Luzia do Tiririca, onde foi realizada uma celebração por volta das 12h, seguida do almoço. Depois fomos até ao encontro da Comunidade São Francisco, localizada no ramal do Banco, onde estava acontecendo um dia de espiritualidade. Na sequência retornamos para o Rio Preto e chegamos ao fim da tarde. Descansamos um pouco e depois fomos ao encontro das irmãs em outra comunidade, onde fizemos uma celebração festiva seguida de um jantar, chegamos a Manaus por volta das 23h, pois no dia seguinte, teríamos a missa de ação de graças na Catedral”, narrou Francisco.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *