Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Regionais Sul 1 e Norte 1 da CNBB celebram ação de graças pelos 25 anos do Projeto Missionário

Na manhã deste domingo (24/3), na Catedral Arquidiocesana de Manaus, o Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, celebrou a Missa Jubilar em Ação de Graças aos 25 anos do Projeto Missionário, entre os Regionais Sul 1 e Norte 1 da CNBB. Estiveram presentes, Dom Mario Antônio, Presidente do Regional Norte 1 e Diácono Francisco Andrade, secretário executivo, e os membros da Comissão Episcopal para a Ação Missionária do Regional Sul 1 da CNBB, composta por Dom José Luiz Bertanha, Presidente da Comissão e Bispo Referencial; Pe. João Carlos Deschamps, secretário executivo do Regional Sul 1; Diácono Domingues; padres missionários que trabalham nos municípios de Rio Preto da Eva, Coari, Tefé, São Gabriel da Cachoeira, além dos padres e diácono da diocese de Roraima.

A intenção da comitiva é visitar a maioria das comunidades assistidas pelo Projeto, encontrar com os missionários para um momento de partilha, avaliação e celebrar uma missa na igreja matriz em Ação de Graças aos 25 anos do Projeto Missionário, entre os Regionais Sul 1 e Norte 1 da CNBB e ter esse contato inicial com as comunidades,  convivendo diretamente com as famílias, tanto da área urbana como ribeirinhas, conhecendo de perto a realidade em que vivem, bem como os desafios e avanços na caminhada da Igreja na Amazônia. A viagem vai durar vinte dias e estará inserida no contexto do Sínodo da Amazônia, convocado pelo Papa Francisco. “Sejamos uma Igreja próxima, solidária, defensora da dignidade humana, profética, capaz de discernir o que nos pede o Espírito Santo, de denunciar as injustiças e alimentar a Esperança para os povos da Amazônia!” (Papa Francisco).

A celebração foi realizada com a igreja lotada, a equipe visitante não escondia a alegria e a admiração por estarem conhecendo umas das Catedrais mais bonitas e importantes do Brasil. Durante a homilia, Dom Mário Antônio começou falando a respeito do sentido da Quaresma, também comentou a respeito a Campanha da Fraternidade, que esse ano lida com o tema da políticas públicas e não deixa de ser uma missão também, e finalizou comentando a respeito da importância de se celebrar o Jubileu de Prata. Do projeto. “São 25 anos de missão e projeto, nos alegramos e agradecemos como Igreja Norte 1 a equipe que veio do Sul 1, é uma presença que nos encoraja nesta vida de missão, assim como nossa gratidão aos missionários que estão aqui conosco, tiraram as sandálias e se dedicaram junto as nossas comunidades”, disse Dom Mário, durante a homilia. 

Os três aspectos do missionário

Dom José Bertanha explicou que ser missionário é um serviço generoso e bonito, mas que não se resume apenas sair em missão, é algo muito maior e que possui três aspectos: partida, oração e donativo: Missionário não é apenas aqueles que tem os pés que partem, missionário é aquele que não pode partir, mas tem o joelho que reza pelos irmãos que partem, pelas frentes missionárias, rezar para multiplicar os apóstolos construtores do reino. Ser missionário também é ajudar com alguma ajuda fraterna, que não seja resto e sim sacrifício, algo que possa ajudar a sustentar os missionários em suas missões”, explicou Dom José Bertanha.

   



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *