Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Sergio celebra Missa das Cinzas que da início ao tempo quaresmal na Igreja Católica de Manaus

Dom Sergio Castriani, Arcebispo Metropolitano de Manaus, presidiu a tradicional missa da quarta-feira de cinzas (6/3), que marca o início da Quaresma no calendário cristão. A Santa Missa foi realizada às 18h na Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição, também conhecida como Igreja da Matriz, e contou com a presença de centenas de fiéis que compareceram para receber as cinzas na testa, como símbolo de arrependimento perante Deus e lembrança da própria mortalidade, “do pó viemos ao pó voltaremos”, como bem lembrou o evangelho.

Após uma breve homilia, realizada pelo pároco, Pe. Hudson Ribeiro, iniciou-se o rito da imposição das cinzas, com a bênção realizada por Dom Sergio e, na sequência, padre e ministros, sinalizaram na testa dos fiéis presentes com as cinzas, dizendo a cada um “Convertei-vos e crede no Evangelho”. Trata-se de um sinal de penitência, simbolismo que relembra a antiga tradição do Oriente Médio de jogar cinzas sobre a cabeça, como sinal de arrependimento perante Deus, quando reconhecemos nossa condição de criaturas limitadas, mortais e pecadoras.

“O sinal da cinza pode ate ser apagado da nossa fronte, mas o pensamento, o desejo, a motivação interior, deve permanecer gravado em nossas memórias e em nossos corações durante todo o período da Quaresma. Por isso que quando nos colocamos na fila para receber as cinzas, conscientes da nossa fragilidade, nos colocamos em atitude de mudar, de acolhida e iniciativa para o tempo quaresmal, pois somos cinzas e pó, somos chamados a nos tornar cada vez mais humildes e necessitados da graça e da misericórdia de Deus”, disse padre Hudson.

Não há dúvidas que é um tempo novo de jejum, oração e conversão, e vários féis que estiverem presente vieram em busca exatamente disso: mudança interior. “Sou católica mas não tenho sido tão assídua. Esse ano eu decidi que a partir do tempo da Quaresma, ia  buscar o significado da penitência e como pode ocasionar a mudança em minha vida, pois eu sempre tive vontade de participar de algo mais efetivo na igreja e não apenas participar das missas e sim fazer tudo como tem que ser, porque eu quero seguir mais ativa, iniciei essa caminhada e quando eu tiver meus filhos, quero que a nossa família seja da igreja”, disse Sheyla Lima, que participou pela primeira vez da missa de Cinzas na Catedral.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *