Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Área Missionária Maria Imaculada acolhe seu novo Pároco, o padre Patrick Urias

Na noite de 30 de janeiro, a Área Missionária Maria Imaculada (AMMI), acolheu com muita alegria o seu novo pároco, Pe. Patrick Oliveira Urias (OMI). A celebração teve início às 19h na Comunidade Jesus Divino Mestre, localizada à Rua do Areal, s/n°, bairro Tancredo Neves, Setor Dom Luiz Soares Vieira. A solenidade foi presidida pelo bispo auxiliar e vigário da Região Episcopal Nossa Senhora dos Navegantes, Dom Tadeu Canavarros, concelebrada pelo padre Lindomar Felix, provincial da congregação Oblatos de Maria Imaculada (OMI); Pe. Pedro Francis Curran (OMI), Pe. Roberto de Valicourt (OMI), auxiliados pelo diácono Leonardo Lucas.

Ao longo da celebração, Dom Tadeu entregou ao novo padre alguns objetos que simbolizam sua missão nesta paróquia. O primeiro deles foi a chave do sacrário, onde juntos fizeram uma breve oração. Depois recebeu o livro da Palavra de Deus, com o qual o novo pároco proclamou o Evangelho. Também recebeu a chave da igreja, a estola roxa para as confissões, instrumentos do sacramento do batismo, dentre outros. Durante a homilia, Dom Tadeu fez uma analogia da parábola do semeador, lida no evangelho, com o papel do sacerdote e sua importância para a comunidade e para a arquidiocese de forma geral.

“A parábola do semeador é um convite para nós e termina com a frase ‘quem tem ouvidos ouça’ que significa que após ouvir a Palavra, temos que ter um tempo para tomar uma decisão, pois a Palavra é como uma semente que cai no coração de cada um de nós e a semente é sempre boa, mas como é o seu coração? Essa é a pergunta que o evangelho nos faz hoje. Também estamos aqui para dar posse ao novo pároco, os homens que se doam à Cristo na comunidade e tem a missão de levar as pessoas do seu rebanho, a crescerem na vida em Deus e isso se dar por meio do amor fraterno. Nós precisamos de padres cheios de misericórdia, padres missionários movidos pela caridade pastoral. Que a virgem Maria interceda para que sejas sempre um padre servidor da vida e discípulo de Deus”, disse o bispo auxiliar.

Após a homilia, foi realizada a profissão de fé e a renovação das promessas sacerdotais, com o novo pároco sendo interrogado pelo bispo diante da comunidade.  Antes do término, Dom Tadeu fez a entrega da cátedra, solicitando que o novo pároco assuma a presidência da paróquia a qual lhe foi confiada durante a solenidade. Após esse momento, todos assistiram a apresentação do balé das jovens da AMMI onde ao final, foi entregue ao pároco um banner contendo o símbolo das nove comunidades eclesiais e mais a Comunidade de Vida Filho Amado, que juntas compõem a AMMI. Foi sem dúvida uma bela celebração, realizada com muita emoção e coração por uma área missionária que tem como forte, o dom de sempre acolher com um sorriso.

Após a bênção final, todos foram convidados a participar de um coquetel  e na sequência, formou-se a tradicional fila para registrar o momento com o novo pároco por meio de fotos com os comunitários e os abraços fraternos de boas vindas. “Como aquele semeador do evangelho, eu também me disponho a semear nessas terras que hoje me acolhem, de modo especial nesta área missionária, agradeço a Deus e meus superiores por me confiarem está missão de viver junto a vocês e peço ao Senhor os dons do seu Espírito para me capacitar e me ensinar a viver de modo que meu testemunho possa vir evangelizar, pois no dia da minha ordenação, quando eu disse ‘eis-me aqui’, eu nunca imaginei os lugares por onde Ele iria me levar e hoje eu sei que tudo é vontade Dele e pra mim, a vontade do Senhor é a minha felicidade”, disse Pe. Patrick.

Histórico de caminhada

Ainda diácono, Pe. Patrick já foi missionário na Zâmbia, na África do Sul, durante um ano, antes da sua ordenação que ocorreu em 12/10/2012, na diocese de Paulo Afonso na Bahia. Nos dois primeiros anos de ordenação, morou em São Paulo, na casa sede da província, onde atuava como animador vocacional e como coordenador nacional da pastoral da evangelização da juventude, trabalho que continua até hoje.

Em 2015 começou a atuar como Reitor na casa de Teologia em São Paulo, ajudando na formação dos seminaristas da ultima etapa. Em 2017/18, atuou em Belém, na formação dos seminaristas como vice-mestre dos noviços e, no fim do ano passado foi convidado a viver uma experiência nova em Manaus, trabalhando pela primeira vez como pároco e continua como coordenador do Movimento da Juventude Oblata e além também de participar do comitê internacional de evangelização dos jovens, sendo o representante da América Latina.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *