Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Sergio preside cerimônia de Ordenação Diaconal Permanente de Leonardo Lucas

Na noite deste sábado, (29/12), o Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, presidiu a solenidade de ordenação diaconal de Leonardo Lucas Medeiros Cunha, mais novo diácono permanente da Arquidiocese, que escolheu como lema de serviço “Que Todos Sejam Um! (Jo 17, 21). A cerimônia aconteceu às 19h, na Quadra Sto. Eugênio de Mazenod, situada na Comunidade Santa Mônica, bairro Novo Reino I, pertencente à Área Missionária Maria Imaculada (AMMI), Região Episcopal Nossa Senhora dos Navegantes – Setor Dom Luiz Soares Vieira e contou com a presença de familiares e amigos que vieram participar deste momento importante e único na caminhada religiosa do novo diácono, coordenador e fundador da Comunidade Filho Amado que, na ocasião, também estava fazendo o lançamento do seu primeiro livro intitulado “A Nossa Essência é o Amor”.

Antes de começar a cerimônia de ordenação, o semblante do acólito Leonardo, refletia uma ansiedade contida, mas, mesmo assim, fez questão de recepcionar com alegria cada leigo ou religioso que se fez presente para prestigiar esse tão aguardado momento de sua caminhada. Após a procissão de entrada, a celebração seguiu normalmente e, após a leitura do Evangelho, o Pe. Kleber Farias, pároco da AMMI, apresentou o candidato à ordem do diaconato ao Arcebispo para iniciar o Rito de Ordenação Diaconal, que é marcado pela prostração do candidato; oração consagratória de ordenação, realizada com a imposição de mãos do bispo; entrega das vestes diaconais, realizada pelos membros da família; entrega do livro do Evangelho; e a acolhida no presbitério, com o ósculo (abraço) da paz, gesto com o qual Dom Sergio e o clero presente, padres convidados e demais diáconos, acolheram o neo diácono.

“Nós enquanto igreja, acolhemos com muita alegria, mais um irmão que vem para servir a Arquidiocese de Manaus e não somente a sua comunidade. É mais um irmão que vem não somente para o anúncio e caridade, mas para doar-se aos mais necessitados, a todos àqueles que têm fome e sede da Palavra de Deus. É um verdadeiro ato concreto, uma entrega total, onde a partir de hoje, com o múnus da ordenação diaconal, ele vai poder viver a dupla sacramentalidade, do Matrimônio e da Ordem, servindo aos que mais precisam”, comentou Ozier Ferreira, vice-coordenador da Comissão Arquidiocesana dos Diáconos (CAD) que, com a ordenação de Leonardo, passa a contar com 55 diáconos permanentes.

Em sua homilia, Dom Sergio salientou o fato da ordenação estar acontecendo no dia da Sagrada Família e a importância da família, principalmente no trabalho do diácono. “Família são relações primárias que não podem ser dissolvidas. Família a gente não escolhe, família é presente de Deus, e Jesus também teve a sua Sagrada Família. Na primeira leitura de hoje, o livro do Eclesiástico nos lembra do quarto mandamento que é honrar pai e mãe e o Leonardo já deu esse testemunho familiar, pois antes de se tornar diácono ele é casado e o sacramento do matrimônio vem em primeiro lugar, pois é na família que aprendemos sobre perdão e gratidão, coisa essencial para a convivência humana e para o serviço na comunidade, na igreja e no diaconato. E hoje estamos muito felizes de poder celebrar a ordenação diaconal do Leonardo, que há muito já é diácono, pois já tem postura e comportamento de tal”, comentou Dom Sergio.

Ao final da celebração, o novo diácono fez um breve discurso de agradecimento, onde apresentou sua mãe e, em tom de muita emoção, fez um pequeno resumo de sua caminhada.  “Essa celebração é muito significativa pois aqui temos novas comunidades, pastorais, irmãos, amigos, membros da renovação carismática onde eu comecei minha caminhada e acredito que todo esse momento foi graça de Deus para que eu pudesse atender a um chamado Dele, que deposita muita confiança em nós. Em especial eu agradeço a minha mãe, que foi um instrumento de Deus e se estou aqui hoje eu devo muito a ela, que lutou pela família, foi firme na correção e na educação. Agradeço muito a Deus pelos meus irmãos, pela família que eu constituí e pela família Filho Amado, que me fez manter a espiritualidade e ser o que sou hoje. Acredito que Deus ainda tem muitos planos para nós”, disse Leonardo emocionado.

Sobre o livro

De acordo com Leonardo, A Nossa Essência é o Amor, é um livro teológico que é voltado para relacionamentos, vida em comunidade, família e vivência do amor, um livro inspirado para levas às pessoas à comunhão com Deus e com o próximo. “Eu já tinha começado a escrever outros livros, com outros conteúdos, mas parei no meio do caminho. Nesse ano do laicato eu senti o chamado para evangelizar por meio da escrita e me veio a inspiração para escrever esse livro, com objetivo de para transmitir o amor de Deus, por meio de temas que falam do amor fraterno, do perdão, entre outros”, disse o autor.  Para quem quiser adquirir, o livro está a venda na livraria Aparecida, Paulus, Vitória Maria e também na Comunidade Filho Amado no valor de 20 reais.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *