Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

CAAC celebra um ano de fundação com os artistas de Manaus mostrando seu talento no Cefam

Na noite desta quarta-feira (21/11), a Comissão Arquidiocesana de Arte e Cultura (CAAC), realizou no auditório Mãe Paula, localizado nas dependências do Centro de Formação da Arquidiocese de Manaus (CEFAM), um encontro com os artistas da arquidiocese de Manaus para celebrar seu primeiro ano de fundação numa programação que envolveu, música, dança, exposição de quadros religiosos, peça teatral, momentos de oração e muito mais, num clima de muita alegria e descontração, contando com a ilustre presença do Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, presidente da CAAC e um dos maiores incentivadores da comissão.

Fundada oficialmente em 19 de novembro de 2017, a coordenação do CAAC recebeu as benção de Dom Sergio durante a missa de Ação de Graças pelos 63 anos da Rádio Rio Mar, realizada na Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição (igreja da Matriz). Claro que nesse primeiro ano, a presença do Arcebispo é mais do que especial, não só para dar a benção na hora dos parabéns, mas também para deixar suas palavras de incentivo e apoio. “O primeiro ano é o ano da Graça, a graça do começo onde, com passos firmes, todos os projetos vão se realizando, onde passo a passo Deus vai abençoando, pois o cristão precisa de cultura católica. Precisamos sempre trabalhar e semear que o sucesso e as coisas boas vão acontecendo”, comentou Dom Sergio.

Durante a comemoração, com várias expressões artísticas e artistas convidados que abrilhantaram a noite, o clima não poderia ser outro que não fosse de total confraternização. Por volta das 19h, após as boas vindas e a oração inicial, os primeiros a se apresentarem foram Izabel Barros e Maestro Ailton de Freitas, casal de músicos da Banda Madrigal Sagrada Família que trouxeram três músicas, duas do seu próprio repertorio, Mulher de Serviço e Ela sempre está, e uma da cantora da Adriana Arydes, chamada É tão bom. Músicas marianas para saudar a mãe do Salvador e começar com o pé direito.

Após esse momento, subiu ao palco a primeira turma de teatro formada pelo CAAC que encenaram a esquete, O TEMPO, fazendo a primeira apresentação sob o comando de Luan Serra, assessor da subcomissão de Teatro Sacro. Na sequência foi a vez do cantor e compositor, Max Ckley, que atua na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro junto a equipe de música do Pe. Amarildo Luciano, dar o seu recado e cantar duas de suas obras intituladas: Ensina-me a caminhar e Usa-me Senhor. “Agradeço muito a oportunidade de estar aqui participando e divulgando um pouco da nossa arte e do nosso trabalho”, disse o artista que em breve pretende lançar o seu primeiro CD, com o apoio da CAAC.

Jean Almeida, fundador e integrante da banda Soul Vox, também fez uma bela apresentação, trazendo para os presentes musicas cristãs com uma pegada voltada mais para o rock católico, logo em seguida, foi a vez do músico, cantor, compositor e educador musical, Jeferson Mariano, tirar literalmente do fundo do báu, algumas canções que escreveu no inicio de sua caminhada, contando um pouquinho da história que cada música representava, fazendo o link do passado com o presente, mostrando como uma canção pode ficar eternamente marcada em nossas vidas, assim também como as outras formas de arte.

Por falar em outras formas de arte, vale ressaltar que também estava presente a fotografia e a pintura, meio que de forma indireta, pois não foi destaque nos palcos, mas estavam lá, seja em cada foto feita para registrar o momento, seja em cada quadro pintado pelos artistas da CAAC, como: Antony Franco e  Katianne Ramos,  que levaram alguns de seus quadros para expor. Katianne aliás é formada em Design Gráfico e a responsável pela comunicação visual dos eventos e as artes gráficas da CAAC,  além também de ser dona de um canal no Youtube, contendo dicas de livros, pintura digital entre outros assuntos.

O evento ainda teve a apresentação da equipe de dança da professora Adriana Coutinho e, finalizando a noite com Claudio Cássio, coordenador da CAAC, dando uma palhinha de suas músicas e conduzindo o momento de oração final. “Daqui para a frente, as páginas do livro da história da CAAC vão ser escritas por nós, usando nossos talentos para servir a Deus e ao seu povo, povo que se encontra carente de artistas que toquem, que cantem e anunciem a Palavra de Deus, com amor e dedicação, fazendo a arte acontecer, plantando uma semente que vai gerar muitos frutos em nossos projetos, em nossas famílias, em nossos grupos, na nossa igreja e no nosso coração”, disse Cássio.

Projetos realizados

No decorrer desse um ano, a CAAC já deu alguns frutos, como: realização do 1º Congresso de Artistas Católicos (CONAART); realização do Seminário Redes Sociais e a Igreja Católica; Adoração bimestral ao Santíssimo; Friends Day; Lançamento de um livros sobre as Diretrizes Gerais da CAAC; inicio das oficinas de Teatro e Dança, além de estar planejando para meados de dezembro, a I Exposição de Artes Visuais Católicas que contempla: Pinturas, Ilustrações, Quadros, Design, Fotografia, Esculturas entre outros.

Para submeter seus trabalhos você deve preencher a ficha de inscrição e seguir o regulamento. Ambos os documentos se encontram nesse link: https://drive.google.com/open…



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *