Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Concerto sinfônico: Réquiem de Mozart é executado pela primeira vez na Igreja da Matriz

A Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição, mais conhecida como Igreja da Matriz, viveu um momento único e inédito na manhã desta sexta-feira (2/11), quando a Amazonas Filarmônica em parceria com o Coral do Amazonas, realizaram a apresentação do Réquiem de Mozart, que contou com a presença do Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani e demais leigos e religiosos que lotaram a igreja para prestigiar um belíssimo concerto sinfônico, que aconteceu logo depois do Ofício Litúrgico dos Fiéis Falecidos, realizado pela Igreja todos os anos no dia de finados, com cânticos, hinos, salmos e meditação da Palavra.

De acordo com o pároco, Pe, Hudson Ribeiro, a atividade faz parte do Programa Catedral Cultural – Arte e Espiritualidade que, em convênio com a Escola Superior de Arte e Turismo (ESAT) organizaram a apresentação. “Nada melhor do que no dia de finados, apresentar o Réquem de Mozart, porque Réquem significa missa para os mortos. Acreditamos que por meio da arte, nós podemos também rezar e alimentar nossa espiritualidade. Por isso que, enquanto estamos juntos, celebrando pela liturgia do ofício dos defuntos, por outro lado, celebramos também esse momento bonito com uma das mais importantes obras da música clássica”, disse Pe. Hudson.

Para o maestro regente Marcelo de Jesus, hoje foi um dia muito especial onde a Amazonas Filarmônica, o Coral do Amazonas e mais quatro solistas, fizeram pela primeira vez a apresentação de uma obra muito importante que condiz bem com a data. “Hoje estamos em torno de 120 músicos, para fazer um concerto que dura em média 45 min e é considerada uma das obras primas da música clássica que, apesar de Réquiem ser uma missa para os falecidos, passa uma mensagem positiva, uma mensagem que o paraíso é um lugar melhor e quando nos encontrarmos com Deus, nós vamos estar em paz”, disse o maestro.

E foi sem dúvida uma apresentação que deixou todos maravilhados, atenção total para cada detalhe que deixava os presentes com os olhos brilhando. “Foi algo transcendental, a Catedral e os organizadores estão de parabéns por resgatar e nos proporcionar esse tipo de evento tão lindo”, disse emocionada a professora Jane Maria, vinda do município de Benjamin Constant. “O Réquiem de Mozart é um dos momentos altos, é algo fantástico ver isso acontecer na Catedral, um verdadeiro encontro do céu com a terra, pois a música é um clássico, uma beleza que transcende o espaço e o tempo”, comentou o Dom Sergio, feliz e emocionado ao final da apresentação.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *