Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Pe. Cairo Gama toma posse como novo pároco da paróquia de Santa Teresinha

A Paróquia Santa Teresinha, localizada na rua 09 n° 155-B, Alvorada 2, acolheu na noite desta terça-feira (23/10), o seu novo pároco, Pe. Cairo Gama e o novo vigário paroquial, Pe. Kleython Cabral. A celebração foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, concelebrada pelo antigo pároco de Santa Teresinha, Pe. José Rodrigues (Zezé) e por alguns padres pertencentes ao setor alvorada como: Pe. Carmelo Rivera e Pe. Gaspar, da paróquia Cristo Redentor –  Alvorada 3; Pe. Nelson Taffarel, da paróquia N. Sra. Rainha dos Apóstolos – Dom Pedro; Pe. Gennaro Tesauro e Pe. Manoel de Jesus, Coordenador e Vice Coordenador do Pró Menor Dom Bosco. Também estiveram presentes, Pe. Zenildo Lima, Reitor do Seminário São José; Pe. Marquinhos, da paróquia São Vicente de Paulo – Compensa 3 e Pe. Humberto Vasconcelos, da paróquia São Pedro Apóstolo, localizada no município de Manaquiri.

A celebração começou às 19h, com a igreja praticamente lotada, não só pelos paroquianos de Santa Teresinha, mas também por pessoas provenientes da paróquia de Santa Luzia da Matinha e Área Missionária São Lucas, na qual Pe.  Cairo atuou como pároco, os paroquianos da paróquia Menino Jesus de Praga – Chapada, também vieram se despedir de Pe. Kleython, seu antigo vigário. Após a proclamação do evangelho, realizada por Pe. Kleython, Dom Sergio iniciou a homilia falando sobre a importância do padre dentro de uma comunidade de comunidades e Pe. Zenildo finalizou com as cartas de São Paulo ressaltando a busca da paz e da cidadania e também comentou sobre a bonita comunhão da comunidade paroquial que realizou uma calorosa acolhida para os novos padres que assumem a paróquia após os 11 anos da gestão de Pe. Zezé.

“Numa noite como essa, se mistura uma série de sentimentos. A gente tem saudade do padre que vai deixar a paróquia, porque vai viver uma outra missão e por outro lado, a gente fica cheio de curiosidades e expectativas por causa dos padres novos que estão chegando para conduzir os trabalhos da comunidade. Hoje o bispo está no meio de nós, a igreja está feliz, alguns padres estão no meio de nós, mostrando a a comunhão neste ministério e esse é o trabalho do pároco, não deixar o seu povo dispersar, não perder a sua unidade e nem perder de vista a sua identidade, assim soube fazer o padre Zezé, assim como o Pe. Cairo e o Pe. Kleython vão fazer junto com vocês sem retirar os olhos de Jesus. Isso que caracteriza a riqueza da paróquia de Santa Teresinha, ser uma paróquia de cidadania, acolhedora e que mantém a unidade entre toda a diversidade no reino de Deus”, disse padre Zenildo.

Ao fim da homilia, a celebração continuou com a renovação das promessas sacerdotais, com o novo pároco sendo interrogado pelo arcebispo diante do público, após esse momento, Pe. Zenildo realizou a leitura do decreto de nomeação do novo pároco e seu respectivo vigário e, em seguida, Dom Sergio realizou a entrega dos três instrumentos que o pároco recebe para desempenhar bem a sua missão: Estola; a chave do sacrário; e o Evangelho, declarando assim empossado e apto para desempenhar suas funções de pároco. “A estola é o símbolo do poder sacerdotal, que ele usa para ministrar os sacramentos da eucaristia, confissão e unção dos enfermos que ele é o responsável. A maior riqueza da igreja é a Eucaristia que nós guardamos no sacrário para levarmos aos doentes e enfermos, e o padre é o responsável pela chave do sacrário, para que não falta nunca o pão consagrado na celebração Eucarística. O padre é o homem de palavra e da Palavra, que vive e anuncia a Palavra de Deus, um instrumento que ele já recebeu pelo menos duas vezes antes, e hoje recebe novamente ao assumir como pároco”, explicou Dom Sergio.

Antes do término da celebração, o coral Santa Teresinha fez um singela homenagem ao padre Zezé cantando uma música falando sobre a amizade e o ex pároco aproveitou para dizer algumas palavras de agradecimento. “Obrigado a todos, depois de 11 anos, percebi que entrego a paróquia sendo um padre mais experiente e maduro e, se eu já fiz tudo que fiz, imagina a paróquia com dois padres novos, jovens, criativos e cheios de vida, tenho certeza que essa paróquia vai crescer e gerar muitos dons. Agradeço a cada um de vocês, a igreja é um o único lugar onde não existem nem perdedores nem ganhadores, pois todos somos filhos do Vitorioso. Peço licença para agradecer de joelhos por todos esses anos que fiquei a frente dessa paróquia e agradecer também a Dom Sergio, que já entrou para a história pela forma de conduzir a igreja de Manaus”, comentou Pe. Zezé em seu discurso de despedida.

O discurso do novo pároco

Padre Cairo também aproveitou para dizer algumas palavras de agradecimento em seu discurso de posse, pedindo a fraternidade entre as forças vivas com foco na justiça divina. “Saudações a todos os que fazem parte dessa paróquia e aos amigos que vieram de outros cantos da cidade. Em primeiro lugar eu queria pedir a benção de Deus para esse novo desafio que eu e Pe. Kleython assumimos diante desta igreja, também gostaria de agradecer a Dom Sergio a confiança depositada nesse jovem pároco para conduzir essa paróquia. Enfim chegamos, estamos prontos para trabalhar e peço de Santa Teresinha, a intercessão para que rogue por nós, padres missionários, rogue pelo povo para que possa colaborar na missão e que conte conosco, da mesma forma que estamos contando com cada um de vocês, forças vivas da igreja”, comentou Pe. Cairo.

O carinho dos comunitários

Ao final da celebração, formou-se a tradicional fila para as bênçãos e fotos com o arcebispo e com os padres presentes, sobre tudo os que estavam chegando e partindo. “Três características que definem o Padre Cairo são: um padre atencioso, disponível e carismático. Vale ressaltar que durante sua missão em nossa paróquia, Pe. Cairo desenvolveu trabalhos maravilhosos direcionados às crianças, jovens e  aos enfermos de nossa comunidade. Querido Padre Cairo, leve consigo o nosso carinho e o nosso muito obrigado por esses três anos de dedicação e comprometimento junto à nossa Paróquia, sentiremos muito a sua falta, lhe desejo muito sucesso em sua nova missão”, disse Gracimeire Costa Araújo, Ministra da Eucaristia da paróquia de Santa Luzia da Matinha.

“Para nós paroquianos do Menino Jesus de Praga – Chapada, este dia nos deixou dividos em dois sentimentos: a tristeza pela mudança do padre Kleython e a alegria em saber que outra paróquia receberá um grande padre e amigo. Falar de padre Kleython e falar de amor a Cristo, ele ama o serviço que faz e o faz com perfeição. Dotado de um carisma e espiritualidade sem igual, em pouco tempo transformou a nossa paróquia, deu vida, animou, deu gás e força aos seus paroquianos, sem falar na sua sincera amizade. Obrigada pelo amor à nossa igreja e principalmente ao Cristo, obrigada pela amizade, carinho, apoio e por ser este ser humano extraordinário”, disse Marcicléia Andrade, Coordenadora de Catequese da Paróquia Menino Jesus de Praga e Coordenadora Leiga do Setor Parque Dez, sobre o amigo Pe. Kleython.

Pe. Zezé também não foi esquecido nas homenagens e foi um dos mais procurados ao final da celebração, onde muitos conhecidos queriam se despedir não só do padre, mas sim do amigo. “Pe. Zezé é muito querido pela comunidade, desde o começo ele fez algumas mudanças nas diaconia de toda a paróquia, principalmente nas novenas de toda terça-feira que até hoje é um grande sucesso. Zezé deixa um povo inspirado e grato pela sua presença e, com certeza sentiremos muito a falta do nosso diretor espiritual e do nosso amigo que encerra hoje a sua missão em nossa paróquia”, comentou Raimundo Brandão, Ministro da Palavra e Coordenador da diaconia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *