Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Reinaugurada Casa Betânia para dar continuidade ao trabalho de apoio às crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade

Com muita alegria representantes de organismos, serviços, pastorais e benfeitores envolvidos no trabalho junto às crianças e adolescentes estiveram reunidos, na manhã do dia 4 de outubro, na reinauguração da Casa Betânia, que passa a ser o Centro de Referência Pastoral da Criança e Adolescente, localizada à Rua 24 de Maio – Centro.

O local é de responsabilidade da Pastoral do Menor, mas segundo a coordenadora Ana Maria Soares, a proposta desse centro é formar comunhão com as pastorais sociais, junção de vários grupos, organismos e pastorais que desenvolvem atividades comuns para atingir o mesmo objetivo de atender as mais variadas necessidades da criança e do adolescente, buscando sempre a garantia de seus direitos.

O Arcebispo de Manaus, Dom Sergio Castriani, que com muita alegria apoia este trabalho, afirmou que este é um lugar aberto para as crianças sem burocracia e entraves, visto que é um espaço de igreja, que é lugar para todos, por isso é um espaço aberto para a criança ser acolhida, defendida e amada. Disse ainda que este local, após tantos anos de uso, estava deteriorado e precisava de melhorias/reforma que foi possível graças a doações e ao trabalho da Pastoral do Menor.

Neste momento de festa, uma parte das crianças atendidas pela pastoral puderam estar presentes e empenharam-se na acolhida de todos que chegavam à casa. Também deram testemunho do apoio recebido, representados pelo jovem Orlando, do Programa Jovem Aprendiz Redentorista, que contou um pouco de sua história iniciada com o abandono pela sua mãe quando ele tinha apenas 8 meses, relatou o apoio recebido, e contou a alegria de ver seus amigos sendo resgatados de situação de rua e vulnerabilidade, e finalizou falando aos presente sobre a esperança em ter um espaço para se desenvolver profissionalmente e poder dar melhor condições de vida à família que o acolheu.

Eles também protagonizaram apresentações culturais: Safira, do núcleo Sagrada Família tocou a canção de São Francisco na flauta; e o grupo de adolescentes do núcleo da Terra Nova, formado por Lucas (Canto), Gabriel (teclado) e Vitória (Violão), entoaram a música “O Direito de Ser Criança”.

Irmã Neuma Garcia, que foi uma das precursoras do trabalho realizado nesta casa, contou um pouco de como foi no início da Casa, a alegria de ver as crianças superando berreiras, tendo seus direitos garantidos e mudando suas histórias, sendo protagonistas de suas vidas.

Segundo a coordenadora da Pastoral do Menor, Ana Soares, dentre as atividades que vão ocorrer na casa estão o grupo de reforço escolar, a triagem para encaminhamento ao sistema de garantia de direitos, o atendimento psicológico (às segundas-feiras), a espiritualidade (no dia de sábado) com a fraternidade O Caminho, enfim, tudo para garantir direitos e melhorar as condições de vida das crianças em situação de vulnerabilidade social.

 

 

 



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *