Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Festejos de Santa Teresinha encerram com procissão, missa e arraial

Momentos de muita emoção marcaram a noite deste domingo (30/9), a celebração de encerramento dos festejos da Paróquia Santa Teresinha com a Santa Missa, presidida por Monsenhor Sabino Andrade, concelebrada pelo pároco pe. José Rodrigues (mais conhecido como Pe. Zezé), auxiliados pelo diácono Nonato. Antes da celebração, os devotos acompanharam em procissão as homenagens à santa padroeira da paróquia, que foi realizada pelas ruas do bairro do alvorada 2, partindo da Comunidade Sagrado Coração de Jesus, situada na Rua Doutor Gentil Bittencourt (Antiga Rua 13) n° 252, rumo à igreja matriz. Após a celebração, todos puderam participar da festa social com atrações musicais, comidas típicas e o sorteio do bingão.

Santa Teresinha sem dúvida é uma das santas mais queridas, algo que se notou durante toda a celebração, onde os fiéis vindos da procissão, ocuparam todos os bancos da igreja e participaram em todos os momentos. Mas a festa de Santa Teresinha não reúne apenas devotos do setor alvorada não, a virgem e doutora da Igreja, consegue atrair fiéis de todos os cantos da cidade que vieram prestigiar a Santa das Rosas, numa celebração que reuniu cerca de 800 pessoas, sem contar com as que estavam na área externa da igreja ajudando ou participando do arraial. Vale ressaltar que antes da benção final, ainda houve a apresentação do Coral Santa Teresinha, composto por 25 membros entre crianças, jovens e adultos.

Durante a homília, Monsenhor Sabino, ressaltou um pouco a vida de Santa Teresinha, considerada a padroeira das missões sem nunca ter saído do convento. “Desde muito jovem, Teresinha apresentava um grande desejo de ser santa, por isso lutou e trilhou o caminho da simplicidade e ensinou os pequenos e fracos a viver para agradar o coração de Jesus, pois há mais alegria em doar do que receber. Ingressou no convento das carmelitas aos 15 anos e morreu ainda muito jovem com 24 anos. Uma vida prévia, mas vivida com intensidade e para a santidade. Por isso que ainda hoje ela é lembrada pela igreja, pela forma que viveu sua vida e fez dela um verdadeiro exemplo para todos nós”, comentou Monsenhor.

Histórico da paróquia

 A Paróquia Santa Teresinha teve sua origem na década de 70 com a chegada dos primeiros religiosos da Congregação Salesiana, dentre os quais: Pe. William Redmond, Irmã Giana e Consolação do Patronato Santa Teresinha. A primeira missa foi celebrada no domingo de páscoa no ano de 1971 numa pequena e improvisada capela. Era o primeiro passo para o florescimento de uma igreja de comunhão e participação.

Em 8 de Dezembro de 1972, Dom João de Souza Lima, inaugura a nova igreja, construída em alvenaria com recursos da Alemanha e com a mão de obra da comunidade. Hoje a Paróquia, que faz parte do Setor Alvorada (antigo setor IV), é composta de seis diaconias: São Pedro; Santa Teresinha; Nossa Senhora do Perpétuo Socorro; Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora Auxiliadora.

  



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *