Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida promove encontrão com coroinhas

Na manhã deste sábado (1/9), foi realizado na Paróquia São Bento – situada na Cidade Nova, próximo do T3, o encontro arquidiocesano com cerca de 500 coroinhas pertencentes à Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida. O encontro, que teve como tema, A Espiritualidade do Coroinha, com a missa presidia pelo bispo auxiliar, Dom José Albuquerque, concelebrada pelo pároco, Pe. Guy Christopher, Pe. Antônio Figueiredo, vigário paroquial, Pe Leonardo Santos, assistente eclesiástico da Pastoral do Coroinhas, Pe. Claudio Trabacchin, coordenador do setor Pe. Pedro Vignola e pároco da Área Missionária Santa Mônica e Pe. Rubson Balieiro, coordenador do setor Pe. Ruggero Ruvoletto e pároco da Área Missionária Santa Helena.

E foi assim, com a igreja praticamente lotada de coroinhas paramentados e alguns coordenadores de coroinhas que vieram acompanhar seus “pupilos”, que o encontro começou exatamente às 8h com a procissão de entrada marcando o início da celebração que durou um pouco mais de uma hora, sendo toda organizada e produzida pela pastoral dos coroinhas que estava presente desde a liturgia, até nos membros da equipe de música. Durante a sua homilia, Dom José fez uma analogia da missão dos coroinhas à luz do evangelho, que ressalta que devemos usar os talentos que nos é dado, para o crescimento como cristão não só no âmbito pastoral, mas em qualquer lugar que estejamos.

“Deus nos deu qualidades e potencialidades, para a gente poder crescer e progredir na vida pessoal, profissional e espiritual, isso mostra que nós não fomos feitos para nos acomodar e o papel do coroinha não é de apenas servir ao altar e ajudar os padres nas celebrações, mas sim de crescer na fé e continuar sua formação cristã, se preparando para receber o sacramento da crisma e as vezes até ajudando em outras pastorais dando exemplo para outros jovens e adolescentes, pois o coroinha é a pessoa chamada a dar testemunho e, a primeira missão dos coroinhas é ser em casa, um filho ou filha, amável e obediente, e na escola ser um exemplo de bom estudante. Cada um tem que fazer a sua parte e tentar dar o seu melhor para os que estão ai seu redor”, comentou Dom José.

O bispo auxiliar finalizou sua homilia dizendo que, na celebração estão os futuros coordenadores de pastorais e movimentos que a arquidiocese vai ter nos próximos anos e por isso a importância de se ter uma boa formação, que comece na base e que vá desde jovem já descobrindo qual o seu chamado e vocação. Ao final da celebração, todos foram convidados a participarem de um lanche realizado no centro paroquial e, depois de todos bem alimentados, padre Leo, como é mais conhecido, deu continuidade com a segunda parte da formação, tratando diretamente o tema, Espiritualidade do Coroinha, de forma bem dinâmica e descontraída, contando com a ajuda dos próprios coroinhas que interagiram do início ao fim. “Nesses encontros temos que falar a língua dos jovens se quisermos atrair a atenção deles, é falar de um assunto sério, de maneira leve e agradável”, disse o assistente eclesiástico da pastoral.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *