Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Arcebispo e capuchinhos realizam visita ao líder muçulmano em agradecimento pela doação feita à Igreja São Sebastião

Fundada em 12 de setembro de 2012, a Mesquita de Manaus, dirigida pelo Centro Islâmico de Manaus, viveu na manhã de 6 de julho, um dia histórico ao receber pela primeira vez, o Arcebispo Metropolitano de Manaus, que realizou uma visita com o objetivo de agradecer a gentileza realizada pelos muçulmanos que, no início de junho deste ano, realizaram um ato de solidariedade ao doarem uma quantia em dinheiro para a igreja de São Sebastião, após esta ser furtada.

Dom Sergio chegou à Mesquita por volta das 12h15, acompanhado do Frei Paulo Xavier, Pároco da Igreja São Sebastião e do Frei Carlo Maria Chistolini, custódio responsável pelos Capuchinhos do Amazonas e Roraima, lá foram recepcionados pelo líder religioso da Mesquita Sheik Mohammad Hussein, pelo diretor do Centro Islâmico do Amazonas, Walid Saleh e pelo jornalista Anwar Assi que deram as boas-vindas aos visitantes, aproveitando a ocasião, Frei Paulo presenteou Sheikh Mohammad com os livros: Oração de São Francisco e Árabes Cristãos.

Retribuindo a gentileza, os anfitriões presentearam Dom Sergio e os Capuchinhos com um exemplar do Alcorão, livro sagrado dos mulçumanos e também outros livros falando sobre o Islam. Após um breve bate papo de maneira informal com os religiosos católicos, todos foram convidados a participarem do momento de oração junto com os muçulmanos presentes de várias nacionalidades: indianos, turcos, árabes, egípcios, que estavam muito felizes com a ilustre visita do líder da igreja católica de Manaus. Conforme manda a tradição, toda oração muçulmana é feita em direção a Meca e “protocolo” para a oração tem as seguintes etapas: chamamento para a oração, sermão do Sheik seguida da tradução e, por fim, a oração.

Após esse momento, Dom Sergio, muito emocionado, agradeceu a gentileza e disse que a paz começa nesses pequenos gestos de solidariedade e fraternidade, mostrando que somos todos irmãos. “Eu louvo a Deus todo poderoso, por esse gesto de solidariedade que tiveram com seus ‘vizinhos franciscanos’ e isso vai muito além desse simples gesto, é um momento de sermos amigos e de sermos humanos, é o momento das religiões que convivem tão perto, estreitarem os laços, pois foi algo que ninguém programou, mas Deus inspirou a vocês essa vontade de ajudarem e hoje estamos aqui para retribuir todo carinho e afeto. Nós saímos daqui diferente, pois é uma experiência muito emocionante de vermos de perto como funciona melhor um Mesquita.

Segundo o diretor do Centro Islâmico do Amazonas, Walid Saleh, é um momento de muito orgulho poder receber os representantes de uma religião co-irmã, nessa visita que dá o ponta pé inicial de uma existência com muito respeito entre as religiões. “Damos as boas-vindas à Dom Sergio e aos nossos irmãos franciscanos nesse dia que para nós é um marco histórico. Aqui é a casa de Deus e as portas estão abertas a todos aqueles que nos procuram e, se um dia as portas da igreja católica se abriram para a gente na palestina, para que pudéssemos fazer nosso culto, hoje a comunidade islâmica recebe com todo carinho nossos vizinhos, mostrando que a irmandade religiosa pode falar mais alto do que conflitos que o próprio ser humano criou”, disse Wallid. 

De acordo com o sheikh Muhammad Hussein, a caridade e a solidariedade são práticas comuns no Islã que devem ser sempre observadas, especialmente, no período em que os muçulmanos praticam o jejum do mês de Ramadã. O religioso destacou, também, que o Islã ensina aos muçulmanos a ter boas relações com seus vizinhos. “Vizinho não é só aquele que mora diretamente ao lado de sua casa, mas aquele que mora, no mínimo, a 40 casas adjacentes de onde se reside. Portanto, a igreja de São Sebastião é nossa vizinha e nos irmanamos com a comunidade cristã para prestar nossa solidariedade por conta do lamentável acontecimento”, salientou o líder muçulmano.

Agradecimento dos Franciscanos

Depois do momento de oração, assim como Dom Sergio, os Freis também fizeram questão de agradecer todo o carinho recebido, ainda mais depois das palavras de Dom Sergio ao afirmar que “Confio a vocês Capuchinhos, a missão de continuar esse diálogo de carinho, afeto e amor entre as religiões, pois Deus é grande e maior do que tudo”.

“Esse gesto mostra que é possível que haja a paz, e nós temos a grande missão de sermos multiplicadores dessa “surpresa de Deus” como mencionou Dom Sergio. Nossa paróquia de São Sebastião, poderá ser um outro espaço onde poderemos consolidar esse diálogo e essa maneira tão bonita de fazer acontecer a união e a paz”, disse Frei Paulo.

Já Frei Carlo iniciou seu discurso de agradecimento, falando que o gesto dos irmãos muçulmanos repercutiu internacionalmente, entre seus amigos e parentes da Itália. “Agradeço de coração e por esse momento de partilha de vida e que nosso único Deus possa continuar a abençoar esse projeto de coexistência entre as religiões e que todos sejam um”, concluiu.

Colabaração: Anwar Assi

       

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *