Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Procissão fluvial e missa campal reúnem cerca de 2 mil devotos de São Pedro

Na tarde do dia 29 de junho, centenas de fiéis celebraram São Pedro com procissão fluvial que já existe há 69 anos. A edição desse ano teve como tema “Com São Pedro somos todos irmãos” e o lema “Avança para águas mais profundas”. A concentração aconteceu na igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de onde os fiéis iniciaram a primeira parte com a procissão terrestre por volta das 14h20 rumo ao terminal pesqueiro, onde aproximadamente 720 pessoas embarcaram na “Ferry Boat” São Bartolomeu IV, uma balsa grande e espaçosa, com três andares que foi reservada só para acomodar os devotos do Santo Pescador durante todo o trajeto, que teve a frente Pe. Amarildo Luciano, pároco de N. Sra. do P. Socorro e Pe. Inácio Raposo, reitor do Santuário Nossa Senhora Aparecida. O evento finalizou com os fiéis retornando em procissão até a frente da igreja onde foi realizada a missa campal seguida do arraial do padroeiro.

A procissão de São Pedro é uma das mais tradicionais festas cristãs da Arquidiocese de Manaus, faça chuva ou faça sol os fiéis sempre se fazem presente e, o ponto alto dos festejos é sem dúvida o percurso fluvial. No percurso passaram pelo porto do amarelinho; em frente ao rodoey; orla do São Raimundo até chegarem na Comunidade São Pedro, onde puderam ver de perto a bela ponte Jornalista Phelippe Daou e receberam a benção dos padres redentoristas que conduziam o momento, com os devotos em plena festa, cantando, orando e se confraternizando num clima todo especial. O trajeto de retorno passou pelo Porto do Chibatão e Feira da Panair e durante percurso pela orla do Rio Negro, aproximadamente 50 embarcações, de pequeno e grande porte, acompanhavam a balsa e, antes do encerramento da procissão, foram escolhidas as embarcações mais animadas e bem enfeitadas.

Vale ressaltar a participação da Banda da Polícia Militar, que animou toda a viagem com canções religiosas, além também do apoio da Capitania dos Portos, Corpo de Bombeiros, SAMU, Policia Militar Fluvial e a Marinha do Brasil, grande aliada e parceira da Igreja em toda procissão fluvial. “A marinha sempre está presente, contribuindo junto com a capitania dos portos na fiscalização e segurança da balsa que leva o andor do santo, nessa festa tão significativa que envolve a fé do povo, de maneira especial os pescadores” disse o Capelão Naval Márcio Miranda, que comandou 12 marinheiros responsáveis por fazer o translado do andor. Para padre Amarildo, a procissão é uma homenagem a um dos maiores líderes que Jesus Cristo formou, cujo durante todo o fim de semana, o mundo inteiro estará celebrando na liturgia a festa de São Pedro e São Paulo.

“Não fizemos um passeio, fizemos uma tarde de caminhada, onde Jesus é o caminho e nós somos os seguidores. Tivemos um pequeno atraso, mais graças a Deus a procissão saiu e, conforme planejamos, todos puderam participar. Durante o trajeto lembramos da vida de São Pedro, um pescador do Mar da Galileia que Jesus transformou num grande pescador de homens, assim como pedimos a benção para todas as famílias, sobretudo para o trabalho de todos os pescadores que atuam na região. Foi um momento muito bonito, onde expressamos nossa fé nessa procissão que já é uma tradição há quase 70 anos e onde já tivemos até a presença de um santo, pois o Papa João Paulo II, quando visitou Manaus, também participou da procissão fluvial de São Pedro, lembrando-nos que a Igreja é a barca e Jesus é o nosso marinheiro”, comentou padre Amarildo.

Ao chegar em terra firme, todos desembarcaram calmamente e seguiram para a segunda parte da procissão terrestre, com cerca de 2 mil fiéis saindo da frente da Feira da Panair em direção à Igreja Nossa Senhora da Conceição, onde foi realizado a missa campal por volta das 18h30. Após a benção final, os fiéis puderam prestigiar o arraial de São Pedro realizado na pracinha em frente da igreja. Ao todo, foi uma maratona de mais de seis horas dividida entre procissões e missa, mas mesmo com todo cansaço, o que se podia notar nos devotos era apenas o sentimento de alegria e gratidão por mais uma bela festa realizada. “Tentamos participar durante quatro anos, mas sempre dava algum problema e não conseguimos. Para nós foi uma experiência muito boa e gratificante, meu avô era pescador e sempre comentava sobre essa procissão e estamos muito felizes de termos participado”, comentou Cíntia Libório, da Pastoral de Acolhida da Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição, que participou pela primeira vez junto com a mãe e a filha.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



One comment on “Procissão fluvial e missa campal reúnem cerca de 2 mil devotos de São Pedro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *