Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Pastorais Sociais da Arquidiocese participam de seminário sobre Incidência Política promovido pelo Regional Norte 1

Visando formar articuladores políticos, o Regional Norte 1 da CNBB realizou no período de 14 a 17 de junho, o Seminário das Pastorais Sociais que tratou de Incidência Política com a assessoria de Daniel Seidel e Adriano Martins, da Comissão Nacional das Pastorais Sociais. As nove (arqui)dioceses e prelazias estiveram representadas, sendo maior número composto por representantes das diversas pastorais sociais da Arquidiocese de Manaus.

Segundo Adriano Martins, da Comissão Nacional das Pastorais Sociais, a Incidência Política pode ser considerada um processo socioeducativo participativo que desenvolve estratégias, ações comunicativas e lutas articuladas de pessoas, grupos e organizações, tendo por objetivos favorecer a transformação social em valores princípios, políticas, estruturam práticas, ideias e comportamentos; e propiciar proteção e garantias de direitos, principalmente de segmentos populacionais socialmente vulneráveis, da sociedade mais ampla, bem como meio ambiente e das mais diversas formas de vida no planeta.

Usando a metodologia de oficina, os 94 participantes dividiram-se em nove grupos onde fizeram dinâmicas propostas, visando inserirem-se no processo de incidência política e aprenderem formas de agir dentro de um ciclo que compreende identificar o problema, as Possíveis soluções, análise das partes interessadas e construção de alianças, planejamento e implantações de ações, uso de leis e jurídicas, campanhas de comunicação, avaliação e aprendizado. Além de usar táticas de incidência que passam pela resistência, manifestações, sensibilização, proposição e negociação.

Conforme Adriano, o Papa Francisco é um grande exemplo de que com gestos é possível influenciar muitos e tem usado uma linguagem universal, entendível a todos, tem feito com que muitos sigam o que diz. Da mesma forma, as ações dos agentes de Pastorais devem geram atração às causas por que lutam, sendo necessário um cuidado com a narrativa usada.

Daniel Seidel, da Comissão Executiva das Pastorais Sociais e da Comissão 8 da CNBB para a Ação Social Transformadora da Igreja do Brasil, veio à Manaus para acompanhar este seminário, visto que este é um dos quatro eixos do plano trienal que visa criar a Pastoral de Conjunto com as pastorais sociais, pois há a necessidade de criar maior entrosamento destas e, pra isso acontecer, é necessária uma formação para a incidência política. “Cada Pastoral se dedica ao serviço profético, à missão de denunciar as violações de direito para um grupo específico de excluídos e excluídas, deve perceber a importância da ação de incidência política. É por isso que estamos percorrendo por ano quatro regionais, sendo esta semana realizado no Regional Norte 1. É importante que cada cristão leigo que se dedica, a partir da sua fé, à defesa pelos oprimidos, conheça um pouco mais sobre o tema e veja que há uma série de passos, de etapas para alcançar esses direitos”, explicou Daniel.

No último dia do encontro, os presentes fizeram uma avaliação do que assimilaram da oficina e propuseram o que poderia acrescentar em suas ações práticas. Também elencaram compromissos a partir do papel assumido de incidirem politicamente em suas realidades, ao retornar para seus municípios/dioceses e prelazias.



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *