Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Sergio celebra missa do Jubileu de 70 da presença dos missionários do PIME na Amazônia

Na manhã deste domingo (10/6), o Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Eduardo Castriani, presidiu a Santa Missa do Jubileu de 70 anos da presença dos missionários do Pontifício Instituto das Missões Exteriores (PIME) na Amazônia e também os 70 anos da elevação da Comunidade a categoria de Paróquia Nossa Senhora de Nazaré. A celebração foi concelebrada por Dom Mario Pasqualotto (Bispo Emérito de Manaus) e pelos Padres do PIME Daniel Curnis (pároco), Paulo Prashant (vigário paroquial), Mario Missiato (Diretor da Casa do PIME), Pedro Belcredi, Luiz Mandelli, Vijay Chatragadda, auxiliados pelo Diácono Luiz Lima, que na ocasião também comemorava 10 anos de ordenação.

O clima na igreja era de total homenagem e reconhecimento aos missionários do PIME, cujo o objetivo é evangelizar além-fronteiras, apresentando o rosto do Cristo humano e formando comunidades que contribuem para a sociedade, mas também que sofrem as dores da injustiça e das desigualdades sociais. Durante a celebração, em vários momentos foram lidos históricos das atividades dos padres e também da igreja, que surgiu como uma pequena capela até se tornar uma paróquia dedicada a N. Sra de Nazaré, em 11 de junho de 1948. Em sua homilia, Dom Sergio nos brindou com palavras de esperança, nos convidando a viver em comunhão com os irmãos e, com muita sabedoria, o arcebispo nos adverte: ‘Deus une e satanás separa, por isso fiquemos atentos para não pecarmos contra o Espírito Santo!’

“Jesus agia conforme o Espírito, quem o aceitava, aceitava também o Espírito Santo. Paulo, no fim da sua vida, fazendo uma breve avaliação, chegou na conclusão que quanto mais o velho homem desaparece, mais o novo homem aparece, mas é na velhice e na doença, que a força de Deus mais aparece, mas não podemos nos enganar que essa força é nossa, porque é uma força que vem de Deus segundo o Espírito. Hoje estamos com sete padres aqui, cada um representando 10 anos de atuação dos missionários do PIME, eles foram homens que assumiram a responsabilidade, vieram para uma nova terra e nova família e se tornaram autênticos missionários de Jesus Cristo”, disse o arcebispo.

A homilia do arcebispo só reforçou ainda mais a importância de serem missionários, traduzindo um pouco do que os apóstolos fizeram quando Jesus deu a missão de ir e pregar o evangelho, atitude que não passa despercebida pelos comunitários. “A missa foi um momento de muita luz e gratidão. A presença de Dom Sergio confirmou a importância dos padres do PIME na região, que fazem um trabalho fantástico.  São carismáticos, fortes e ao mesmo tempo de uma doçura ímpar. Abraçam a qualquer um e sobretudo, fazem com que nos sintamos parte da mesma família”, comentou Carmem Hellena, paroquiana.

“A nossa missão é de Deus, que realiza no Espírito, aquilo que está no projeto Dele. Nós, padres do PIME, temos que agradecer junto com vocês, pois nossas quatro comunidades, mostram por meio da união e do engajamento maior dos leigos, que estão construindo o Reino de Jesus. A paróquia sem vocês não seria nada”, disse o pároco, padre Daniel em seu discurso antes da benção final. Logo em seguida foi cantado os parabéns pela passagem de aniversário de Dom Sergio, no último dia 31/5 e também foi lembrado os 10 anos de ordenação do diácono Luiz Lima que estava presente junto com sua família.

Logo após a celebração, foi servido um coquetel para os coordenadores de grupos e movimentos das comunidades juntos com os padres missionários. Durante esse momento, foi passado um vídeo com uma breve mensagem do Pe. Pedro Facci, que atualmente está em São Paulo, como superior do PIME no Brasil. “Minhas saudações aos queridos amigos da paróquia de N. Sra. De Nazaré. É uma alegria poder partilhar com vocês um pouco dessa caminhada do PIME no Amazonas que eu costumo chamar de epopéia missionária, que começou há 70 anos atrás”, disse o padre superior em um trecho do vídeo reproduzido.

Obras dos missionários do PIME

O objetivo do Jubileu é agradecer e apresentar à toda comunidade cristã, a história da paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, além de celebrar e homenagear a presença desses missionários que, pelo Amazonas passaram e deixaram suas obras, sejam elas materiais ou espirituais. “A presença do PIME foi essencial no anúncio do evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo assim como foram responsáveis pela construção de igrejas e escolas”, disse Cristina Jager, Vice- Coordenadora do Apostolado da Oração e a “criadora” dos bonecos em miniatura dos padres.

Cristina era uma das mais felizes com a homenagem aos padres, e destaca o importante trabalho realizado por eles. “Esses missionários ao longo de 70 anos fizeram um brilhante e exemplar trabalho em nossa comunidade. Deixaram seu país, suas famílias para servir a Deus em terras longínquas. Destaco aqui o trabalho árduo do padre Mário Missiato e do padre José Filandia Giuseppe. Os missionários do PIME vivenciaram com muita fé e esforço as palavras estabelecidas no evangelho de São Marcos (16,15) onde o próprio Cristo diz  ‘Ide ao mundo e pregai o evangelho a todos os povos’”, completou Cristina que também faz parte da Pastoral da Saúde.

O que a paroquiana falou é a mais pura verdade, pois as ações dos missionários do PIME, se estenderam para além da capital amazonense e estiveram presentes também nos municípios de:  Maués, Manicoré, Barreirinha, Nhamundá, Canumã e Parintins entre outros territórios amazônicos. Por onde passaram, evangelizaram e educaram.  Creches e escolas, sinônimos para um evangelizar consciente, são apoiados pelo Instituto, bem como atividades e projetos sociais, que promovam o amplo conhecimento e que contribua à população.  Entre as paróquias e áreas missionárias fundadas por missionários do PIME estão:

Paróquias

  1. Nossa Senhora Mãe da Misericórdia na Compensa II;
  2. São Lázaro na Lagoa Verde;
  3. Nossa Senhora das Graças no Beco do Macedo;
  4. São Francisco no São Francisco;
  5. Nossa Senhora dos Navegantes no Mauazinho;
  6. São José na Belo Horizonte;
  7. Menino Jesus de Praga na Chapada; 
  8. Nossa Senhora das Mercês no Eldorado; 
  9. Nossa Senhora de Lourdes no Parque 10;
  10. Divino Espírito Santo no Coroado;
  11. Santo Afonso em Flores;
  12. Nossa Senhora de Guadalupe em Flores;
  13. São Bento na Cidade Nova;
  14. São José no Aleixo;
  15. Santa Etelvina  em Santa Etelvina;
  16. Sagrado Coração
  17. Colônia do Aleixo no Leprosário;
  18. Casa de Retiros Espirituais no Emaus;
  19. São Pedro no Rio Preto da Eva

As Áreas Missionárias

  1. Santa Mônica no Manoa;
  2. Santa Helena no Novo Israel.

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



One comment on “Dom Sergio celebra missa do Jubileu de 70 da presença dos missionários do PIME na Amazônia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *