Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Paróquia São Raimundo celebra 25 anos de vida religiosa consagrada da ir. Rose Bertoldo

Na noite deste sábado (2/6), amigos leigos e religiosos, além da comunidade paroquial, participaram da missa em ação de graças pelos 25 anos de vida religiosa consagrada da Ir. Rose Bertoldo, da congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. A celebração eucarística foi presidida pelo arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, concelebrada por Pe. Ricardo Pontes e Pe. Sousa, pároco e vigário paroquial respectivamente, além de Pe. Zenildo Lima, reitor do Seminário Arquidiocesano São José; Frei Paulo Xavier, pároco da Paróquia São Sebastião e São Francisco de Assis; Pe. Silas e Pe. Sílvio, da Congregação Companhia de Jesus (Jesuítas), Pe. Paulo Tadeu e, Diácono Francisco Andrade, que esteve os auxiliando.

Além desta festividade, a paróquia celebrou o Bicentenário do nascimento da Beata Bárbara Marx, fundadora da congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, e o segundo ano de Padre Ricardo Pontes, como pároco da Paróquia São Raimundo Nonato. Estiveram presentes irmãos e irmãs de várias congregações, entre elas, Franciscanas Missionárias de Maria, Irmãs Dorotéias, Divina Providência, Missionárias de Jesus Crucificado, Salesianas, Cônegas de Santo Agostinho, Irmãs do Imaculado Coração de Maria (ICM), Jesuítas, Capuchinhos e Instituto das Missões Estrangeiras. Durante a celebração, jovens do grupo artístico Ágape, com participação especial da Companhia de Dança Internacional Poona, executaram uma coreografia regional para a Entrada da Palavra.

Em seu discurso, Dom Sérgio Castriani falou sobre a Ir. Rose, da importância que ela tem na missão da Arquidiocese. “Ir. Rose é uma seguidora, é uma discípula de Jesus. É uma pessoa que defende a vida, uma pessoa doce, que pratica o amor. A vida religiosa é isso, seguindo Jesus. Somos todos seguidores de Jesus”, disse. Ele aproveitou e também falou sobre a importância do trabalho do padre Ricardo, mostrando-se contente com serviço e doação dele. “O Padre Ricardo é um grande servo. Foi colocado para servir na coordenação dos trabalhos. Estamos muito contentes com o trabalho dele. Que ele continue amadurecendo na fé. E a vida da Igreja é isso. Nós somos todos Igreja e por isso, participamos com muita alegria”, disse.

Após a Homilia, as Irmãs Eurides, Rose e Santina, renovaram sua consagração à vida religiosa, impondo suas mãos sobre a Palavra. Sandra Loyo, leiga do grupo da congregação, leu uma carta escrita pela família de Rose, que mora em Rio Grande do Sul. Ir. Élida Debastiane, conselheira-geral e responsável pelo setor de Formação na congregação ICM, fez uma breve homenagem para a aniversariante em nome da congregação em que ela faz parte. Em seguida, os coordenadores das três comunidades da paróquia, entregaram um certificado de gratidão. Logo após, Ir. Rose agradeceu a todos, e homenageou o Pe. Ricardo Pontes, pelo seu segundo ano como pároco. Após a celebração, houve uma confraternização partilhada, onde continuaram as homenagens, o canto do parabéns e o corte do bolo.

Homenagens

Ir. Cleide, da congregação de Nossa Senhora – Cônegas de Santo Agostinho, falou da convivência com a Ir. Rose. “A convivência com a Ir. Rose, é uma convivência de laços de amizade. Nesses encontros de partilha da missão, nós estreitamos mais essa amizade. É o ponto de nos sentirmos muito próximas, apesar de não termos tempo de nos encontrarmos. Rezamos uma pela outra e, estamos sempre em sintonia nessa vivência fraterna”, disse.

Ir. Irene, da congregação das Irmãs da Imaculada Conceição de Maria, conhece a Ir. Rose há sete anos. Ela também falou sobre a convivência entre elas. “Em 2011, quando a Ir. Rose chegou aqui em Manaus, foi uma das primeiras comunidades que éramos próximas, estávamos com mais duas irmãs da comunidade. E nesse tempo todo de caminhada, tivemos muitas possibilidades de estarmos juntas, participando da comunidade. Uma convivência sempre alegre, de animação uma pela outra. A presença da Ir. Rose é uma alegria, um testemunho de vida, de simplicidade”, disse.

As Irmãs Eurides e Santina, da congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, moram com a Ir. Rose no bairro São Raimundo. Elas falaram sobre a aniversariante e o trabalho que elas desenvolvem na Arquidiocese. “Eu já conhecia a Ir. Rose antes de ela vir pra Manaus. Mas pude conhecê-la melhor, quando ela chegou aqui. O que mais admiro nela é a coragem de enfrentar vários problemas. Trabalhamos juntas no no combate ao abuso, exploração e tráfico de pessoas, orientando e protegendo, em especial, as crianças e aos adolescentes. Quando ela ver que há algum problema, ela não sossega enquanto ela conseguir uma solução para aquele problema. Isso é admirável. Nós nos entendemos, nós ajudamos e nos queremos bem”, disse Ir. Santina

“Ter a Ir. Rose como companheira de comunidade, como irmã da mesma congregação, para mim é uma grande alegria. Ela é uma irmã, uma companheira, uma amiga, alguém que podemos dividir (eu e a Ir. Santina), a vida, a missão, a oração, compartilharmos tudo. Compartilhamos nossas alegrias da missão, nossas buscas, nossas reflexões, rezamos juntas por nós, pela congregação, pela Igreja, por todos os que sofrem. Assumimos um projeto comum da nossa congregação e da nossa comunidade aqui, que é atuar na defesa da vida, atuar no enfrentamento na violação dos direitos dos mais pobres, em especial, o combate ao abuso, exploração e tráfico de pessoas. A Ir. Rose é uma pessoa muito amável, muito comprometida, muito missionária. Tê-la conosco é um grande presente de Deus”, completou Ir. Eurides.

Palavras da homenageada

Ir. Rose falou da gratidão e felicidade em celebrar 25 anos de vida religiosa. “Celebrar aos meus 25 anos inserida na Paróquia São Raimundo Nonato, é uma alegria para mim. Nós moramos aqui e estamos aprendendo a amar as pessoas que moram aqui. Nossa missão é a nível de Amazonas, mas sempre que posso, contribuo com a missão aqui na paróquia. Nesses 25 anos, foram de muita inserção nas comunidades, desde quando eu saí do Rio Grande do Sul, há 23 anos atrás. Eu tenho assumido como compromisso ao longo da minha vida, fazer pouco, mas fazer bem feito, uma entrega de vida. Isso eu aprendi na minha comunidade de fé que foi me formando, nessa fé que foi se solidificando ao longo da vida, mas com as raízes na minha família. Celebrar hoje, é fazer memória, por onde eu passei nas comunidades, mas sobretudo, celebrar essa vivência aqui na Paróquia São Raimundo Nonato”, disse alegre.

Por Nathan Nascimento/Pastoral da Comunicação da Paróquia São Raimundo Nonato

Fotos: Yuri Santos e Nathan Nascimento/Pastoral da Comunicação – Paróquia São Raimundo Nonato

 

 

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *