Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Fé e Discernimento Vocacional é tema de encontrão de crismandos com bispos da Arquidiocese de Manaus

A Pastoral Vocacional Arquidiocesana em parceria com a Catequese Arquidiocesana a Serviço (CAS), realizou na tarde deste domingo (27/5), a edição 2018 do Encontro dos Crismandos com os Bispos, trazendo como tema “Fé e Discernimento Vocacional”. O encontrão aconteceu no Santuário São José Operário e contou com cerca de 3.800 participantes, entre crismandos, catequistas coordenadores de catequese, pais e responsáveis, além de membros da equipe de organização e animação que, entre o intervalo dos testemunhos, botaram os crismandos para dançar, cantar e até mesmo os bispos para alongar. O evento finalizou com a santa missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani.

A programação começou por volta das 14h com a acolhida dos crismandos que iam chegando em grupos. Vindos juntos de ônibus ou em carros particulares, a alegria era a mesma. O encontro era para os crismandos, a grande maioria jovens, mas os catequistas também tiveram um papel muito importante para que tudo ocorresse da forma mais organizada possível, os cuidados com suas “crias” eram visíveis, seja no sentido de manter a união do grupo impedindo que dispersassem, seja mantendo o foco e atenção no encontro, e até mesmo cuidando da alimentação, levando merenda para fazerem um lanchinho sempre que tivesse um intervalo entre um testemunho e outro.

E não foi só o arcebispo e seus bispos auxiliares que falaram não, durante o encontrão o espaço foi aberto para padres, diáconos, religiosos e religiosas, leigos, seminaristas, catequistas e até crismandos tiveram oportunidade de relatar um pouco sobre a sua experiência vocacional que, para não ficar cansativo, foi dividido em grupos de três pessoas que tinham de 5 a 8 min para deixar o seu recado, intercalado com um momento de descontração e animação proporcionado pela Banda Vocacional. Segundo Esther Chacon, coordenadora da Pastoral Vocacional (PV) e uma das organizadoras do evento, a proposta de fazer esse ano um encontro com base em testemunhos vocacionais, foi justamente para os jovens entender o chamado de Deus a partir das várias vocações.

“Foi um encontro que supriu as expectativas dentro da nossa logística, e teve como objetivo motivar para despertar realmente o discernimento da vocação dos crismandos conforme o nosso tema, vimos que houve uma participação muito grande e, com o testemunho dos bispos, padres e todos os presentes, esperamos que gere neles um processo de discernimento e vocação, seja profissional ou religiosa, para que possam assumir o compromisso como cristão batizado e futuramente crismado. Sabemos que não temos todos os crismandos da arquidiocese, a maioria são do segundo ano, que vieram com seus catequistas compartilhar a fé, essa fé que é coletiva e que é partilhada através das diversas vocações”, explicou Esther.

Dom Sergio foi o primeiro a se pronunciar e conversou um pouco mais de três minutos, onde falou sobre vocação e missão dos crismandos. Seguido do Monsenhor Sabino Andrade, que falou da sua experiência de sacerdote ao longo de 37 anos. Depois, padre Silas Silva falou sobre o Sínodo dos Bispos, que acontecerá em outubro deste ano em Roma, com o tema: Jovens, Fé e discernimento vocacional, e fez uma breve explicação da importância que a juventude vai ter, sendo o foco do encontro dos bispos do mundo inteiro com o Papa Francisco. E assim foram seguindo os testemunhos dos demais, mas sem dúvida, um dos que mais chamou a atenção, foi a fala do Irmão Marista, Ronilton Neves que, pelo fato de também ser professor de educação física, começou sua fala colocando todos para alongar e até os bispos participaram.

“Minha preocupação quando eu fui falar, era de os jovens entenderem a mensagem, por isso escolhi uma metodologia simples na qual iniciei com um pequeno exercício de alongamento para atrair a atenção para mim, antes de falar sobre o básico da vocação, porque ali não dava para aprofundar muito, até chegar na vocação específica, no meu caso vocação de religioso e fiquei contente porque parece que eles compreenderam mesmo. Interessante é que eu estava tão concentrado fazendo o alongamento com eles, que na hora eu nem percebi que os bispos estavam atrás de mim também fazendo”, comentou sorridente irmão Ronilton.

Testemunho dos bispos auxiliares

Dom José iniciou parabenizando a equipe organizadora do evento e falando da alegria do encontro com os jovens da arquidiocese de Manaus. “Esse é um momento aguardado com muito carinho, nós que nos encontramos nas celebrações da Crisma ao longo do ano, vemos um encontro como esse, a oportunidade de deixar uma mensagem muito especial para vocês. Saibam que, a minha mudou completamente depois da minha crisma e desejo que vocês possam assumir de verdade a missão e vocação de ser cristãos e, quem sabe dentro dos nossos grupos de crismandos, possam surgir vocacionados, missionários, consagradas e sermos segundo o Espírito Santo, uma igreja aberta a todos os carismas, serviços e ministérios. Parabéns pela coragem e dedicação de vocês e de seus catequistas, obrigado pela presença de todos e Deus nos ajude sempre”, comentou Dom José.

Dom Tadeu falou logo em seguida, dando as boas-vindas a todos e chamando a atenção para a imagem de São Domingos Sávio, que teve a sua vida mudada depois da homilia de Dom Bosco e continuou explicando um trecho da Palavra, trazendo para a realidade da juventude. “No evangelho de João, Jesus nos diz: Eu sou o caminho, a verdade e a vida, onde o caminho não é percorrer uma estrada e sim seguir Jesus como o mestre, pois a nossa preocupação é com os jovens de hoje que estão com a vida ameaçada de tantas formas. A festa que celebramos hoje é a festa da unidade e do amor de Deus e esse encontro com vocês é muito importante para a igreja de Manaus, tendo sempre em mente que o amor é aprendizado, por isso, quanto mais amarmos a Deus, mais entenderemos como Ele se revela a nós”, disse Dom Tadeu.

Sobre a celebração eucarística

Para finalizar com chave de ouro, o evento encerrou com a santa missa presidida por Dom Sergio, concelebrada por Monsenhor Sabino, pelo pároco e Reitor do Santuário São José, Pe. João Benedito e pelo Pe. Silas. Em sua homilia Dom Sergio ressaltou a Festa da Santíssima Trindade, que vem completar a Festa de Pentecostes realizada no ultimo domingo, dia 20.

“A festa de hoje é importantíssima, pois coloca as coisas no lugar e a igreja é reflexo da Santíssima Trindade, que é fonte da vida porque Deus é comunidade, comunhão e amor e, só o amor pode vencer as diferenças. Espero que vocês crismandos, possam ter vivido uma experiência de amor e de amizade hoje à tarde, uma experiência diferente para cada um, mas com o mesmo ideal e o mesmo espírito de amor, de onde vem o nosso compromisso com a vida”, disse o arcebispo.

Para Rosália Gaspar, da equipe de coordenação da CAS, o encontro foi muito positivo e encerrou unindo o útil ao agradável. “Nós reunimos tantos jovens e adultos nessa grande festa e, não poderíamos deixar de celebrar esse encontro com nossos pastores, encerrando com essa bela celebração que fala do amor de Deus, que é Pai, Filho e Espírito Santo. Para nós, enquanto responsáveis, o evento foi muito positivo e gratificante e mostra que, quando a igreja e convocada e motivada, ela se faz presente em união”, disse Rosália.

Opinião dos participantes

Diante de uma igreja lotada de crismandos, o clima não poderia deixar de ser outro, alegria total! Claro que como todo jovem dessa fase, em meio a testemunhos, momentos de animação e oração, tudo era registrado e postado imediatamente nas redes sociais. Era flash e selfs para todo lado, mas também tinha os momentos de atenção total, voltada às palavras de incentivo e motivação de quem estava a falar.

Para Ana Luiza, da Área Missionária São Paulo Apóstolo – setor Padre Pedro Vignola, a mensagem que ficou foi de nunca desistir. “Sabemos que temos uma caminhada longa na igreja e não podemos parar ou desistir pelo caminho pois agora que nossa vida está começando e esses encontros ajudam no processo de descoberta de nossas vocações”, comentou a crismanda de 13 anos.

Já Taís Santos, da Área Missionária São Lucas, afirma que volta para casa de coração mais aberto. “Hoje em dia os jovens estão mais presentes e com um papel importante na igreja, para mim esse contato com os outros crismandos e os bispos so veio aumentar a nossa fé e abrir nossos horizontes para descobrirmos nossas vocações, seja dentro da igreja ou até mesmo em nossa futura profissão, pois aqui foi falado de tudo e de maneira bem geral”, disse.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



One comment on “Fé e Discernimento Vocacional é tema de encontrão de crismandos com bispos da Arquidiocese de Manaus”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *