Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Fiéis celebram a vinda do Espírito Santo com Festa do Pentecostes no sambódromo

O Centro de Convenções de Manaus – Sambódromo, viveu momentos de muita emoção e fé na noite deste domingo (20/05), durante a realização da 22ª edição da festa de Pentecostes, que reuniu milhares de pessoas provenientes dos quatro cantos da cidade e de praticamente todos os setores da arquidiocese de Manaus. Foram meses de organização e planejamento para realização desse grande evento da Igreja Católica, que esse ano trouxe como tema “Na força do Espírito todos irmãos e irmãs”, tendo como objetivo principal celebrar a vinda do Espírito Santo propagando uma mensagem de paz e união entre todos os povos, além de promover a superação da violência convidando todos os cristãos à serem de fato o corpo que se une à cabeça, que é Cristo, para ser esse sinal de luz e esperança. Os que não compareceram ao sambódromo, puderam acompanhar a Santa Missa ao vivo pelo canal Amazon Sat e Rádio Rio Mar FM 103,5MHz que fez a transmissão e cobertura completa do evento.

A programação do Pentecostes começou às 14h, logo que os portões foram liberados os fiéis começaram a chegar e, nem a forte chuva que caiu pela parte da manhã tirou ânimo dos católicos, que chegavam em pequenos grupos ou em grandes caravanas com ônibus e micro-ônibus fretados pelas paróquias áreas missionárias de Manaus e até mesmo de outros municípios, como Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Iranduba e Manaquiri. Os que chegavam, logo de cara já eram recebidos com festa e alegria pela equipe de acolhida, que dava as boas vindas de maneira bem calorosa e, ao lado, uma barraca da Cáritas ia recolhendo os alimentos para serem doados aos irmãos necessitados. Enquanto os participantes iam se arrumando nas arquibancadas, colocando suas faixas que designavam sua paróquia ou setor de origem, no palco Pe. Charles Cunha e Gláucio Henrique, locutor da Rádio Rio Mar, faziam a animação do público antes do início do evento.

Banda Madrigal e Grupo Gaponga foram algumas das apresentações musicais que botaram o povo de Deus para dançar e também orar em meio aos cânticos litúrgicos tradicionais. Pe. Zenildo Lima, Reitor do Seminário Arquidiocesano São José e Patrícia Cabral, presidente do Conselhos de Leigos e Leigas da Arquidiocese, ficaram encarregados de fazer o “aquecimento” dos fiéis antes do início da Santa Missa e, por volta das 17h, iniciou oficialmente o evento, com a entrada dos jovens e, logo depois, a procissão de entrada dos leigos e leigas das pastorais, movimentos e serviços da arquidiocese de Manaus, onde Pe. Zenildo fazia questão de lembrar que, esse ano estamos vivendo o Ano do Laicato, onde os cristãos leigos e leigas sujeitos na Igreja em saída, são chamados a atuar como missionários na família, no trabalho e nos diversos espaços da sociedade.

Após esse momento, já com as arquibancadas completamente lotadas e o público chegando sem cessar, foi feito o acendimento do Círio Pascal e logo depois ocorreu um dos momentos mais emocionantes, quando a imagem de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do Amazonas, fez sua entrada em cima de uma canoa conduzida por imigrantes haitianos e agentes de pastorais, seguida pela bandeira do Divino. Os fiéis em peso acolheram com uma calorosa salva de palmas. Na sequência foi a vez da entrada da equipe de celebração, com os coroinhas, leitores, seminaristas, diáconos, padres, Monsenhor, Bispos auxiliares e o Arcebispo sendo recebidos com uma salva de palmas e muita alegria pelos participantes. Outro momento marcante da celebração foi durante a oração do Espírito Santo, quando todos os presentes, acenderam suas velas e luzes do celular cantando e rezando em comunhão, deixando o sambódromo completamente iluminado com a participação dos fiéis.

“Todo ano eu venho, mas é sempre uma emoção diferente e o momento da entrada do clero junto com os bispos onde vemos os pastores da nossa igreja todos juntos é muito bonito. Vim com um grupo de 25 pessoas da Área Missionária João Paulo e nós ficamos na pista e percebemos como foi linda a participação da arquibancada no momento do cântico do Espírito Santo, realmente é algo que emociona”, disse dona Maria Celeste. “Eu vivo cada momento, eu fecho os olhos e sinto a presença do Espírito Santo, principalmente na hora do salmo quando a gente louva ao Espírito. É o momento que o coração dispara e o corpo arrepia. Só quem vivencia é capaz de sentir esse amor que não da para descrever com palavras”, completou a dona Gilvanete Serra, do grupo de intercessão N. Sra. de Pentecostes, da igreja de São Sebastião.

A Santa missa seguiu seu rito normal, com vários momentos solenes realizados de forma marcantes e, antes de finalizar, os representantes e coordenadores dos Setores foram chamados para receberem o Estandarte como sinal de vivência para a Semana Missionária, Igreja em saída, que será realizada no período de 8 a 14 de julho, com o objetivo de levar fé e testemunho cristão, em outros ambientes onde as pessoas não conhecem o Evangelho. Após esse momento, Dom Sergio deu a benção final, mas a festa não finalizou por aí, pois a Banda Madrigal Sagrada Família retornou ao palco, trazendo, mais um pouco de música para o agito dos jovens e alguns adultos que aguardavam ansiosamente para louvar a Deus.

A mensagem de Dom Sergio na homilia

O carinho de todos os participantes com arcebispo pôde ser visto desde momento que ele pisou no sambódromo e, a cada passo que dava, algum fiel aparecia para pedir a benção, dar um abraço ou fazer alguma foto, ele por sua vez, atendia um por um com toda atenção possível. Durante a homilia, os cerca de 80 mil católicos, leigos e religiosos, fizeram absoluto silêncio para ouvir as palavras do seu pastor, que trouxe uma mensagem de união, baseada no tema do Pentecostes 2018.

“Somos irmãos e irmãs na força do Espírito, e como irmãos, somos amados do Pai e fundamentalmente iguais em dignidade. O milagre de Pentecostes acontece quando isso se torna uma realidade visível e palpável e hoje vislumbramos essa realidade, quando unimos nossas vozes em um único canto, quando ouvimos todos em silêncio a mesma Palavra, quando comungamos o mesmo corpo do Senhor. Como seria bom que a vida toda fosse assim, que não houvesse necessitados entre nós, que todos tivessem pão, moradia e saúde de qualidade”, desejou o arcebispo.

Dom Sergio continuou a homilia salientando que unidade não é uniformidade. “A cada um é dada uma manifestação do Espírito em vista do bem comum. Quando leigos e leigas assumirem de verdade e sua vocação de ser Sal da Terra e Luz do mundo, seremos uma igreja do povo de Deus. Uma igreja adulta e madura na fé, que sabe dar ao mundo a razão da sua esperança. Que a festa de hoje encha nossos corações da verdadeira alegria e nos anime a continuar vivendo a aventura da fraternidade na família, na igreja, no ambiente de trabalho ou estudo, nas pastorais, na política e na vida social”, disse.

Sem dúvidas foi um dos momentos mais sublimes da solenidade e que ficará marcado para sempre na vida de todos os presentes, como no caso da Ir. Fernandes, que há um mês chegou de Recife junto com as suas outras três irmãs missionárias de Santa Teresinha, na Área Missionária Tarumã. “Me emocionei durante as belas e profundas palavras do nosso Pastor amável, Dom Sergio, sentia confirmar minha missão aqui em Manaus. É como se o resto de mim, que estava a caminho, tivesse chegado e aquele momento e lugar fosse o ponto de encontro das convergências”, comentou a irmã ao agradecer a Deus pela benção de poder realizar a missão do Reino na arquidiocese de Manaus.

Público estimado e segurança do local

Segundo Major Morillas, responsável pelo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), a estimativa de público no começo do evento era em torno de 55mil pessoas, mas finalizou com o sambódromo com todas as arquibancadas e pista tomadas pelos fieis, chegando próximo de 80mil pessoas. Claro que para que tudo acontecesse sem riscos e na maior segurança possível, toda uma equipe de profissionais trabalhou nos bastidores. “Para essa operação tivemos um contingente de 251 policiais militares, além de um reforço da polícia civil, agentes da vigilância sanitária, Manaustrans e bombeiros”, explicou o major.

Doação e arrecadação de alimentos

Cerca de 150 pessoas entre agentes da Cáritas Arquidiocesana e voluntários de várias pastorais, participaram da arrecadação de alimento que foi doado em três pontos situados na entrada principal, no portão da Av. do Samba e na saída dos fundos do sambódromo. Segundo Afonso de Oliveira, coordenador da Cáritas, foram arrecadadas 7 toneladas de alimentos que serão distribuídos em quatro pastorais sociais que trabalham mais diretamente com ficha cadastro de famílias.

“Nossa expectativa era de arrecadar 10 toneladas, mas acredito que a chuva fez com que esse ano desse um pouco menos. Mesmo assim agradecemos a todos que doaram 1kg de alimento não perecível que arrecadamos nos três pontos que ficamos espalhados. Esse alimento coletado será depois separado e distribuído principalmente na Pastoral do Imigrante, Pastoral da Criança, DST Aids e Pastoral da Saúde”, explicou Afonso.

Fotos: Ana Paula Lourenço e Érico Pena

   



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



One comment on “Fiéis celebram a vinda do Espírito Santo com Festa do Pentecostes no sambódromo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *