Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

“Os jovens, a fé e o discernimento vocacional” é tema da 2º edição da Manifestação Cultural Salesiana (MCS)

Com o objetivo de oportunizar a manifestação de várias expressões juvenis da cidade, por meio de exposições e apresentações artísticas, tendo em vista o fortalecimento e a valorização das características de cada grupo, a Articulação da Juventude Salesiana (AJS) de Manaus, realizou neste sábado (28/4), a segunda edição da Manifestação Cultural Salesiana (MCS) que, reuniu na quadra do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, vários grupos de jovens além de outros movimentos e pastorais da Arquidiocese de Manaus, tais como: PJ, Pastoral Universitária, Pastoral Vocacional, Casa Magis, Casa Mamãe Margarida, Pró-Menor Dom Bosco entre outros.

Esse ano, a MCS traz como tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional” tendo como lema: “Mestre, onde moras? Vinde e vede” (Jo 1, 38-39) que, segundo Luiz Eduardo, coordenador da AJS, já insere o evento na agenda de atividades que serão realizadas em preparação ao Sínodo dos Bispos sobre o acompanhamento da Juventude. “Além de acolher, a gente também apresenta a nossa proposta enquanto perspectiva salesiana, pois a nossa missão é o jovem, eles são a nossa prioridade, por isso que nesse evento, abrimos espaço para conversar um pouco mais sobre Sínodo e, para isso, contamos com a presença do nosso bispo auxiliar, Dom Tadeu Canavarros, que também é salesiano e falou um pouco mais sobre o Sínodo convocado pelo Papa Francisco em 2016 e que acontecerá em Roma, entre os dias 03 a 28 de outubro desse ano”, disse.

O evento começou as 15h e se estendeu até as 21h, onde durante todo esse intervalo de tempo, os jovens puderam apreciar vários espaços que foram montados dentro e fora da quadra, conforme explica Tailyne Antunes, secretária do AJS. “O evento tem o intuito de expor a arte juvenil de forma diferenciada, como por exemplo: fotografia, espaço literário, artesanato, graffiti, reciclagem, desenhos artísticos, hip hop, zumba, dança clássica e contemporânea, além das tendas para exposição de artes manuais relacionadas à juventude, expostas ao redor da quadra, sem falar que este ano também estamos trabalhando a Festa da Gratidão Mundial, junto com as Irmãs Salesianas, as Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), como objetivo, fortalecer a unidade e o reconhecimento mútuo por todo bem realizado em prol da juventude, por elas e seus Colaboradores”, explicou Tailyne.

De acordo com Luiz, parte da renda arrecadada com vendas de lanches e comidas típicas, será revertida em prol da organização das próximas programações da AJS. “Levamos cerca de três meses nos articulando para esse evento e, assim que a gente convida os grupos, alguns se manifestam para vender seus produtos e damos espaço, porque sabemos que muitos deles estão se preparando para ir para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e também temos algumas barracas de comidas típicas, manifestando a nossa forma de fazer igreja no meio da Amazônia e uma forma também de arrecadar fundos para participação da equipe do AJS no 3º Campo Bosco na Amazônia, que será realizado entre os dias 16 a 19 de agosto em Porto Velho-RO”, comentou o coordenador da AJS.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar