Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Cerca de 180 jovens participam do 1° Acamp da Jumire AM/AC na Área Missionária Sant’Ana, em Manaus

Anunciar a copiosa redenção aos jovens feridos que precisam da misericórdia de Deus por meio de um dia de acampamento. Foi com essa proposta que foi realizada a primeira edição do “Acamp da Juventude Missionária Redentorista do Amazonas e Acre (Jumire AM/AC) na Área Missionária Sant’Ana (Amsa)”, domingo, 08, no conjunto Hileia 1, bairro Redenção, zona Oeste, em Manaus.

A programação reuniu cerca de 180 jovens das comunidades Sant’Ana, São Francisco, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Santa Teresinha do Menino Jesus, pertencentes a Amsa, entre outros participantes de várias zonas da capital e dos municípios de Anori, Codajás e Manacapuru, no Amazonas. Os jovens participaram de oração, palestra sobre o relacionamento familiar, ministrada pela psicóloga Karen Lima, conheceram mais sobre as atividades da Jumire, através de depoimentos de integrantes da Jumire Manaus, em especial sobre a importância do envolvimento da juventude nas Santas Missões, com o vigário da Área Missionária do Santíssimo Redentor e responsável pelas Santas Missões Populares na Vice-Província de Manaus, padre Edson Ulanowicz. Também teve gincana bíblica, animação com a banda Essência de Deus, adoração com os religiosos da Comunidade de Vida “Fraternidade O Caminho” e missa celebrada  pelo padre Amarildo Luciano.

“O encontro para a juventude é sempre uma oportunidade de convivência e de crescimento. Nós vivemos na era do individualismo, mas, por outro lado, a igreja está sempre dizendo que o Evangelho é uma proposta de vida comunitária. Por isso, devemos sempre promover encontros. Igreja que não se encontra, deixa de ser igreja porque é sempre preciso unir as pessoas. É assim que reconhecemos a presença de Jesus no meio de nós. O Evangelho de domingo (Jo 20,19-31) é motivador, quando nos conta sobre o aparecimento de Jesus para a comunidade reunida e comunica-lhes a paz. Se os jovens continuarem se reunindo, caminhando, se preenchendo, muitas coisas que são oferecidas no mundo, não os atrairá. Ou nós preenchemos a nossa vida de Deus, ou viveremos no vazio, ou até mesmo preencheremos com qualquer coisa. Então, o que queremos é motivá-los a se preencherem da graça de Deus”, comentou o padre durante a homilia.

A acadêmica Natasha Fernandes, 21 anos, veio do município de Anori, no Amazonas, participar do acampamento. Para ela essa é uma forma de aproximar os jovens. “Gostei bastante e me identifiquei porque, atualmente, não participo de nenhum grupo e os jovens muitas vezes são esquecidos, até mesmo dentro da igreja”, disse. Já a estudante Maria Samara, 14 anos, contou que levou esperança para os jovens da comunidade. “Pretendo ajudar eles a caminhar sempre na Jumire. Assim, a gente se fortalece e se une cada vez mais para ensinar nossos jovens”, afirmou.

O coordenador da Jumire Manaus (AM)/AC, Frater Sandro Afonso Duda C.Ss.R., acrescenta que o acampamento deve ganhar uma segunda edição este ano. Ele explica que “esse foi um encontro de formação, de caminhada missionária vivida pela própria juventude do Amazonas. O nome Acamp foi dado já pensando na possibilidade de irmos até o município de Presidente Figueiredo, Região Metropolitana de Manaus, fazer um verdadeiro acampamento missionário”.

Público

Além das quatro comunidades da Amsa, participaram jovens das Áreas Missionárias Ponta Negra e Santíssimo Redentor, das Comunidades São Francisco, Rainha da Paz e Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizadas na estrada AM-010; paróquias São Lázaro (São Lázaro), Nossa Senhora do Perpétuo Socorro do bairro Educandos, Paróquia Coração Imaculado de Maria (Morro da Liberdade), Santo Afonso da Comunidade São Marcos (Bairro da Paz), São Pedro da Comunidade Santa Rita (Petrópolis), São Francisco das Chagas (Colônia Oliveira Machado), Nossa Senhora dos Navegantes, Cristo Redentor (Alvorada 3) e Comunidade São Sebastião (Centro); e do Santuário de Aparecida (Aparecida), Igreja Batista das Nações e dos municípios de Anori, Codajás e Manacapuru, no Amazonas.

O que é Jumire?

Jumire é uma expressão jovem, e não um grupo de jovens, que bebe da espiritualidade dos missionários redentoristas, então, onde tiver a presença de um religioso redentorista, como padres, irmãos, entre outros, a juventude automaticamente faz parte desse carisma. Logo, nós estamos no Amazonas, Brasil e no Mundo anunciando a copiosa redenção aos jovens feridos em meio a tantos conflitos sociais.

“Copiosa Apud Eum Redemptio” (Com ele há Copiosa Redenção)

 

Por Naine Carvalho – integrante da Comunicação da Jumire AM/AC

Fotos: Comunicação Jumire AM/AC


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar