Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Tadeu preside missa de despedida de Pe. Eulalio e acolhida de Pe. Maciel

Muita emoção e homenagens marcaram a celebração de despedida de Pe. Eulalio Arteaga Pinon realizada na noite desta terça-feira (03/04) na paróquia Nossa Senhora Consoladora dos Aflitos – bairro Betânia, onde ele atuou durante mais de três anos como vigário paroquial. A celebração foi presidida por Dom Tadeu Canavarros, bispo auxiliar de Manaus, concelebrada pelo pároco e e coordenador do setor Maria Mãe da Igreja Pe. Thiago Barbosa; pelo Pe. Amarildo Luciano, Assessor dos Ministros da Eucaristia e Palavra do Setor e pároco da igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – bairro Educandos.

Na ocasião, também foi apresentado à comunidade, o novo vigário paroquial, Pe. Aparecido Maciel e realizada também a despedida dos seminaristas, Igor Lima e Gabriel Leme, que retornam para Ribeirão Preto (SP), após passarem dois meses de experiência missionária no Amazonas. A igreja estava repleta de paroquianos, inclusive com muitas pessoas provenientes do município de Careiro da Várzea, onde Pe. Eulalio atuava como pároco na paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e vieram se despedir do querido e sorridente padre, que nesta mesma data completava aniversário e todos puderam comemorar juntos ao final da celebração com um delicioso coquetel na quadra da igreja.

Antes de chegar a Manaus, Pe. Eulalio, que nasceu no México, era pároco da paróquia de São José Operário, na cidade de Santa Rita do Passa Quatro (SP). Foi enviado para Manaus para trabalhar durante um ano no projeto chamado Missão Ribeirão Preto/Manaus com objetivo de fortalecer a união entre as paróquias e ajudar no ensino de algumas disciplinas do Instituto de Teologia, Pastoral e Ensino Superior da Amazônia (ITEPES). Com o passar do tempo, assumiu a paróquia do Careiro da Várzea ao mesmo tempo que atuava como vigário na paróquia do Bairro da Betânia. Agora, finalizando sua missão no Amazonas, Pe. Eulalio prepara-se para uma nova missão, dessa vez nos Estados Unidos, onde irá trabalhar numa comunidade latina de imigrantes.

“Apesar de eu ser do México, toda a minha formação foi no Brasil e, aqui em Manaus, eu me senti muito bem acolhido, me senti em casa mesmo. Atendi ao convite de Dom Moacir Silva, bispo de Ribeirão Preto e fiz essa experiência missionária com os padres que estavam aqui e, agora me preparo para me apresentar na próxima sexta-feira (6/4), na arquidiocese de Santa Fé, localizada no estado do Novo México (E.U.A.), cidade de Albuquerque, onde desenvolverei um trabalho com uma comunidade latina, junto com imigrantes que é algo que eu sempre quis”, comentou o padre.

Dom Tadeu, ao final da celebração, também fez um agradecimento todo especial ao padre que se despedia de maneira emocionada de seus amigos paroquianos e resumiu em poucas palavras, o verdadeiro significado que um bom pastor tem para seu rebanho. “Em nome da nossa Arquidiocese, agradeço de modo muito especial a presença do Pe. Eulalio, colaborando no ministério presbiteral e também no ensino desenvolvido no Itepes. É interessante como com cada padre a gente aprende três coisas: Ele é um pai na nossa vida, pela maneira que nos acolhe e gera dentro de nós a vida em Deus; o padre também se torna um mestre, porque aquilo que ele guarda pela Palavra de Deus, vai tentando ensinar durante a sua vivência; e a terceira coisa é se tornar um guia espiritual, por meio da própria experiência de Deus. Sem dúvida a gente pôde perceber essas três dimensões no padre Eulalio, rezemos então por ele que sai para outra missão”, disse o bispo auxiliar.

Homenagens e discursos

Não há dúvidas sobre o quanto Pe. Lalo (como também é carinhosamente conhecido) é querido e isso foi observado desde domingo (1/4), quando a paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Careiro da Várzea onde ele era pároco, organizou uma bela missa de despedida, com direito a homenagens pessoais e até mensagens em vídeo dos amigos que não puderam comparecer, mas enviaram o seu recado. Na missa de hoje, também foram lidas algumas mensagens e exibido algumas fotos no telão de vários momentos vividos pelo padre durante a sua caminhada.

Em seu discurso de despedida, o padre deixou a emoção fluir e fez um breve resumo desde a sua chegada até o atual momento de sua partida, agradecendo várias vezes o carinho de todos e todas as homenagens que estão sendo feitas no decorrer dos dias. “Nesses quatros anos no Amazonas eu aprendi muita coisa, mas principalmente eu aprendi a ser mais humano. A ter mais humildade e perceber que o mais importante não são os títulos e sim o amor e a caridade para com todos. Eu tive o privilégio de viver com vocês uma liturgia encarnada e que em cada coração é um sacrário que está Jesus. Hoje saio daqui diferente por dentro e tenho muita gratidão por vocês que estão no meu coração e nas minhas orações, porque são muito especiais para mim”, comentou.

“Podemos perceber, o quanto nossas comunidades cresceram e evoluíram com a presença e com o trabalho do Pe. Eulalio. Ele sendo estrangeiro, de outra cultura, vindo viver conosco a nossa realidade, com a fase da cheia e da seca, com comunidades ribeirinhas e nos ramais, ele enfrentou tudo isso, venceu os medos, mudando nossas vidas e a dele mesmo. Era reservado e uma pessoa muito família. Que fez questão de visitar, mais de uma vez, todas as 82 comunidades da nossa paróquia, além de oportunizar a criação de vários sacrários em algumas dessas comunidades. É uma pessoa que vai fazer muita falta”, disse Neila Barbosa, Ministra da Comunhão e da Palavra na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro no Careiro.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar