Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Via sacra reúne cerca de cinco mil fiéis para meditar a paixão de Cristo em procissão pelas ruas do Centro de Manaus

Relembrar os últimos passos de Jesus, seu sofrimento, sua angustia e suas dores, mas também sua vitória diante da morte, foi o objetivo da Via Sacra realizada na manhã da sexta-feira santa, dia 30 de março, que reuniu cerca de 5 mil fiéis que caminharam por duas horas pelas ruas do centro de Manaus, da Catedral Metropolitana de Manaus até o Santuário de Nossa Senhora de Fátima, no bairro Praça 14 de Janeiro.  A frente da Procissão esteve o arcebispo de Manaus, Dom Sergio Castriani; o pároco da Catedral Metropolitana, Pe. Hudson Ribeiro; e o diácono Ruzeval Cardoso.  Na ocasião, unidos a toda a igreja, também se refletiu o tema da Campanha da Fraternidade que nos provoca a superar a violência, até as mais veladas, tão presente nos dias de hoje.

Ao todo foram 14 paradas, refletindo em cada estação os passos em direção à cruz, sendo a primeira estação ocorrida em frente à Catedral Metropolitana de Manaus. Padre Hudson conduziu cada reflexão, levando todos os presentes a rezar pela superação da violência, pedindo um espírito de bondade e de compaixão por aqueles que sofrem pela falta de comida, de moradia, de assistência à saúde, de segurança, de justiça; por aqueles que são vítimas da violência corporal, verbal, psicológica; pelos que sofrem escarnio, preconceito de classe, pela idade avançada, pela raça e etnia.

Muitas das paradas para refletir as estações da via sacra ocorreram em frente à residência de famílias que se sentiram honradas por poder fazer parte desse momento, montar um altar e refletir sobre todo o sofrimento vivido por Cristo e pelos pequeninos tão amados por ele. Alexandra, moradora de umas das casas situadas à Avenida sete de Setembro, onde há sete anos é parada da sétima estação, afirmou ser muito importante participar deste momento em que se reconhece os problemas  do mundo e se pede a Deus para que tenha misericórdia dos mais sofredores.

À frente da procissão um grupo teatral do Santuário de Nossa Senhora de Fátima encenou a Via Sacra, mostrando de forma bem realista o sofrimento pelo qual Cristo passou, levando sobre si o peso dos nossos pecados, tendo como motivação o amor e a missão de ser imolado para com seu sangue lavar os nossos pecados, redimir a humanidade, abrir as portas dos céus à humanidade, e nos dar a salvação.

Os peregrinos encerram a via sacra ao chegar no Santuário Nossa Senhora de Fátima, com a bênção concedida pelo arcebispo de Manaus, Dom Sergio Castriani.

A família de Cenilda, 51, há muitos anos participa da via sacra promovida pela Catedral Metropolina e sempre leva sua família para este momento que significa renovação. “É uma renovação de fé e esperança. Vale a pena sol, chuva, o cansaço, pois isso faz aumentar a nossa fé. A gente não faz nem a metade do que Jesus passou por nós”, afirmou Cenilda.

 



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar