Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Comunidade Do Caos à Glória celebra o ingresso de seus primeiros vocacionados

A paróquia Nossa Senhora de Guadalupe celebrou na noite desta segunda-feira (26/02), o ingresso dos primeiros vocacionados membros da célula da Comunidade Do Caos à Glória. A Celebração Eucarística foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, concelebrada pelo pároco, Pe. Antônio Carlos (Pe. Toninho) e pelo vigário paroquial Pe. Francisco João. Entre os convidados estavam, Maurício Ramos do Carmo, fundador e moderador da Comunidade, vindo diretamente do Rio de Janeiro. Na ocasião, também foi realizada a renovação da consagração do casal Jorge e Paula Abreu, líderes de célula que vem realizando o trabalho da comunidade há três anos em Manaus, uma das três capitais onde existe a comunidade Do Caos à Glória.

A celebração começou por volta das 19h, com a procissão de entrada trazendo a imagem de São Paulo, baluarte da comunidade, onde a teologia do Carisma dessa comunidade, fundada no dia 15 de junho de 1999 na cidade do Rio de Janeiro, baseia-se na vida deste homem santo, que foi alcançado pela luz de Cristo, tendo a sua vida transformada a ponto de se tornar multiplicador da Boa Nova do evangelho, conforme explica o fundador. “A comunidade foi fundada a partir da Palavra de Atos 26, aonde São Paulo tem o encontro com Jesus e como esse encontro transformou toda a sua vida e, com base nessa experiência que nosso carisma é fundado, por isso nós nos intitulamos agentes de transformação, da mesma maneira que Jesus transformou Paulo fazendo ir das trevas para a luz… do caos à glória”, comentou Maurício.

Durante a homilia, Dom Sergio falou sobre a misericórdia de Deus, que é total e eterna, e se manifesta sobre justos e pecadores. “O Sol nasce para todos e é essa a essência da quaresma, multiplicar o amor e a misericórdia de Deus que é o contrário da violência”. Após esse momento, deu-se início ao rito de ingresso dos novos vocacionados, com líder da célula, Jorge Abreu, chamando cada um a frente para receberem o crucifixo e a camisa da comunidade. “O crucifixo será imposto como penhor de salvação, tem a cor do cordão preto, simbolizando o seu chamado para Deus e morte para o mundo; a camisa representa a adesão ao carisma que irá revestir suas vidas”, explicou Jorge.

Cada vocacionado que era chamado, recebia das mãos do fundador da comunidade, o crucifixo e a camisa das mãos da líder Paula e depois recebia um cordial abraço. “Hoje os vocacionados recebem o crucifixo de cordão preto, simbolizando o desapego do mundo; depois passa mais dois anos com o cordão azul, que é uma fase consagrada à N. Sra do Perpétuo Socorro e por último vem o cordão vermelho, que representa a Paixão de Cristo. Para nós, é uma alegria muito grande, termos uma célula aqui em Manaus, trabalhando junto ao padre Toninho praticando comunhão eclesial nas necessidades que a paróquia tem e, dentro do nosso carisma, nossa missão é formar novos evangelizadores”, disse Maurício.

Jorge e Paula Abreu, são dois exemplos de formadores da comunidade que vieram à Manaus para descobrir novas vocações para a comunidade, como os sete vocacionados que ingressaram na comunidade. “Estamos dando os primeiros passos aqui em Manaus e esses novos ingressos receberam formação durante um ano, inclusive um deles partiu do zero porque nem batizado ele era e estamos inserindo ele totalmente na igreja”, comentou Paula. Antes da benção final, o ministério de dança do grupo de oração Siloé, fez uma bela apresentação e, ao final da celebração, todos foram convidados a participarem de um jantar de confraternização e comemoração.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *