Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Missa das Cinzas dá início ao tempo quaresmal na Igreja Católica de Manaus

A quarta-feira de cinzas marca o início da quaresma, sendo este um tempo de conversão, de silêncio, de jejum e esmola, em preparação para vivenciar a Páscoa de Jesus.  Em Manaus, o arcebispo metropolitano, Dom Sergio Castriani, celebrou a missa das cinzas na noite do dia 14 de fevereiro, na Catedral Metropolitana de Manaus – Nossa Senhora da Conceição, tendo como concelebrante o pároco Pe. Hudson Ribeiro e o auxílio do diácono Ruzeval Cardoso.

Nesta celebração a liturgia da palavra propõe a proclamação o trecho do Evangelho em que Cristo recomenda a oração, o jejum e a esmola como exercícios de conversão.

Durante a homilia, Dom Sergio explicou que neste dia se inicia a quaresma, o tempo de gratidão por Deus conceder mais uma oportunidade de rever nossa vida, de nos converter, através da oração, do jejum, da confissão, reconhecendo os nossos pecados e buscando o perdão, além de fazer o bem ao próximo. “É tempo de graça, tempo de salvação e de penitência para vivermos a Páscoa renovados. É muito bom viver a quaresma, mas uma vez o Senhor nos concede esse tempo especial, que devemos aproveitar. A penitência começa quando a gente reconhece o pecado, nos responsabilizamos por nossos erros. Pecamos individualmente e pecamos socialmente. O pecado existe e o salário do pecado é a morte, a vida que se destrói. Somos pecadores e precisamos de perdão, do perdão de Deus. Também devemos recorrer à oração que é contato com Deus, e começa com ação de graças agradecendo a Deus por tudo que nós temos. É tempo de rezar mais individualmente e na igreja, fazendo a via-sacra, lendo a Bíblia. A oração é ajudada pelo jejum não só de alimento, mas também de televisão, de muita conversa, de barulho, se recolhendo no silêncio interior. E por fim, é tempo de esmola, de caridade. São três caminhos de penitência que a Igreja nos apresenta”, afirmou o arcebispo.

E neste ano, juntamente com a Campanha da Fraternidade, somos convidados superar a violência, de refletir sobre os vários tipos de violência, principalmente aquela que acreditamos não ter mais jeito, e as formas de superá-las, acreditando que é possível combatê-las.

Após uma breve homilia, iniciou o rito da imposição das cinzas, com a bênção das cinzas por Dom Sergio e, com a ajuda do padre e ministros, sinalizou a testa dos fiéis presentes com estas cinzas, dizendo a cada um “Convertei-vos e crede no Evangelho”. Trata-se de um sinal de penitência, simbolismo que relembra a antiga tradição do Oriente Médio de jogar cinzas sobre a cabeça, como sinal de arrependimento perante Deus, quando reconhecemos nossa condição de criaturas limitadas, mortais e pecadoras.

 

Confira o registro fotográfico da missa na Catedral Metropolitana



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar