Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Oitavário da Epifania encerra seu 15a. edição com missa presidida por Dom Sergio

“Epifania: Manifestação da ternura de Deus no mundo” foi o tema da 15a. edição do Oitavário da Epifania, promovida pela Paróquia Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, que fica no bairro Dom Pedro, no Setor Alvorada da Arquidiocese de Manaus. O evento encerrou neste último sábado (13/1), com missa presidida pelo arcebispo de Manaus, Dom Sergio Castriani, e concelebrada pelo pároco, Pe. Nelson Taffarel,  na qual houve uma relevante reflexão e animação dos cristãos leigos e leigas que desenvolvem um importante papel na Igreja, participando de atividades pastorais e envolvendo a comunidade.

No dia 6, Dia de Reis, iniciou os festejos do Oitavário, que simboliza a manifestação de Jesus a todos os povos da terra. Este ano, o evento teve como tema “Epifania: Manifestação da ternura de Deus no mundo” e o lema “Cristãos leigos e leigas chamados a ser discípulos missionários”.

Conforme a motivação do último dia do oitavário “Cristãos, leigos e leigas, não esqueçam nunca: Jesus Cristo é o Senhor”, embasado na leitura do dia em que São Paulo Apóstolo afirma que nossas vidas e corpos são de Deus, pertencem a Ele, Dom Sergio enfatizou, durante a homilia, que pertencer a Deus é um fundamento de nossa moral cristã, que nos pede uma vida pura e digna, pois acreditamos que somos parte do corpo do Cristo, que vai ressuscitar, por isso é necessário preservar-nos da imoralidade, que vai além dos pecados da fornicação e do adultério. “Dizer que Jesus é o Senhor de nossas vidas é algo muito exigente, pois envolve também comportamento. Imoralidade não é só o pecado sexual, pois toda a desonestidade é imoralidade, corrupção é imoralidade. Precisamos ter uma mente sadia, com ações corretas, pois Jesus é o senhor e por ele somos resgatados. Foi um preço muito alto, foi o sangue de Cristo que correu pela Cruz para nos resgatar”, afirmou o arcebispo.

O arcebispo também destacou a beleza da vinda de Jesus, a Luz do mundo, o salvador por meio de Maria, retratado no presépio, que nesta paróquia permanece montado até o final do oitavário.

Ao final, houve uma memória sobre o Oitavário, idealizado e impulsionado pela leiga Deise Barros por 15 anos, e depois o anúncio de que em 2019, o evento passará a acontecer na Paróquia Nossa Senhora da Glória, no bairro da Glória, também sob a responsabilidade de padres Palotinos, sendo o pároco atualmente, o padre Anselmo Mantovani, que recebeu nas mãos de Padre Nelson a chave do oitavário, visto que este deve ser itinerante e percorrer as igrejas que tem a espiritualidade de São Vicente Pallotti, o fundador da Sociedade do Apostolado Católico, Congregação dos Padres Palotinos e das Irmãs Palotinas, e considerava a Epifania como a festa da vocação, a festa de reavivar a fé e reacender a caridade nas pessoas, tendo instituído o oitavário em Roma, no ano de 1836, pedindo que todas as casas Palotinas e todas as famílias católicas participassem deste momento de festa e unidade cristã.

Padre Nelson Taffarel agradeceu a dedicação de todos, especialmente os leigos, que fizeram do oitavário um momento muito especial de reavivamento da fé.

 

 

 



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar