Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Sergio preside missa de natal no hospital Santa Júlia

O Hospital Santa Júlia realizou pelo 5º ano consecutivo a missa de Natal para funcionários, pacientes e colaboradores da instituição. A celebração foi presidida por Dom Sergio Castriani, Arcebispo Metropolitano de Manaus, na noite desta sexta-feira (22/12), no anfiteatro localizado no segundo andar do hospital e foi concelebrada pelo padre Paulo Cesar Ferreira, pároco de Nossa Senhora das Graças.

Durante a homilia, Dom Sergio falou sobre as maravilhas que Deus faz na vida de cada um de nós, exaltando os humildes e derrubando os poderosos de seus tronos. O arcebispo também agradeceu a oportunidade de estar por mais um ano celebrando junto aos médicos e funcionários e falou que o hospital é um lugar de trabalho, um lugar de partilha e fraternidade, onde a humanidade se faz presente.

“É muito bom ser bem tratado, ser respeitado e bem cuidado. E o hospital sempre tem isso, pois é um lugar onde os humildes e doentes são valorizados e essa é uma forma de Deus agir, pois o doente quando chega aqui, vem em busca da saúde e aqui é um lugar onde existe profissionais que se preocupam de verdade com a saúde de seus funcionários. Essa santa missa é o momento de confraternização onde o melhor de nós aparece, pois nós somos bons, queremos ajudar ao próximo e ganhar nossa vida dignamente”, disse Dom Sergio.

Para o Dr. Edson Sarkis Gonçalves, diretor-presidente do hospital Santa Júlia, a missa de natal é um momento de confraternização, de muita alegria e felicidade entre família e funcionários. Muito católico, Dr. Edson acredita não só na medicina, mas também no poder da fé que cura e, se depender dele, a missa natalina vai ter continuidade durante muitos anos e já existe até um plano diretor para aumentar a capela do hospital, que é o local os pacientes e acompanhantes vão para rezar e ficar em comunhão com Deus.

“A parte espiritual é muito importante também para a nossa parte social, aqui fazemos os procedimentos médicos, mas eu não tenho dúvida que a fé ajuda muito nessa jornada de luta que cada paciente tem, pois já existem até trabalhos científicos que comprovam que a fé cura, que ajuda a melhorar mais rápido, minimizar o sofrimento e que dá estimulo para que possam lutar contra as adversidades. E esse hospital tem nome de uma santa, e tudo aquilo que eu puder fazer envolvendo a parte espiritual com Deus eu farei, por que sem Deus nós não somos nada”, concluiu Dr. Edson.

    



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *