Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Sergio preside Solenidade de Entrega da Medalha do Mérito Imaculada Conceição

A oitava noite do novenário em honra à Nossa Senhora da Conceição, realizado na Catedral Metropolitana, tendo como convidado da noite as paróquias do Centro Histórico e seus respectivos párocos, foi marcada pela Solenidade de Entrega da “Medalha do Mérito Imaculada Conceição”. A celebração foi presidida por Dom Sergio Castriani, Arcebispo Metropolitano de Manaus e Presidente de Honra da Associação Amigos da Catedral, que durante a solenidade fez a benção das medalhas e em seguida fez a entrega das honrarias aos homenageados.

Antes da entrega das medalhas e dos diplomas aos homenageados, a Presidente Executiva da Associação Amigos da Catedral, apresentou o histórico da medalha e, ao final, recitou o poema “Cintilas”, de sua autoria. Ao fim da Solenidade, para abrilhantar ainda mais a noite, o coral da Sefaz, fez uma apresentação especial aos homenageados que, sob a regência do maestro Fabiano Cardoso, entoaram as canções “Grandioso és tu” e “Cantique de Noel”, recebendo uma calorosa salva de palmas dos participantes.

Os beneméritos do ano de 2017 foram: Pe. Luiz Gonzaga de Sousa, diretor espiritual do Apostolado de Oração da Arquidiocese de Manaus; Ir. Jaci Dutra Pessoa, religiosa da Congregação de Santa Dorotéia; Desembargadora Maria das Graças Figueiredo; Dr. Max Carphentier Luis da Costa, escritor e imortal da Academia Amazonense de Letras; Patrona Santa Terezinha, atual Centro Educacional Santa Terezinha (Cest), pelos seus 80 anos, completados em 2017.

Sobre a Associação Amigos da Catedral e a medalha

Foi fundada por Dom Luiz Soares Vieira, arcebispo emérito de Manaus, com o objetivo estimular a manutenção e reformas necessárias na Igreja Nossa Senhora da Conceição, erguida em 1695 por missionários carmelitas e inaugurada catedral oficialmente em 1877. Visa evitar que a catedral seja esquecida e se perca na degradação causada pelo tempo. Atualmente, tem como presidente de honra o arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani, e presidente-executiva Carmem Novoa.

Sobre a medalha

A medalha foi criada em 2012 para reconhecer aqueles que ajudam na valorização da Catedral Metropolitana de Manaus e a olham com os “olhos da alma” e pelos relevantes serviços prestados à comunidade católica amazonense. De acordo com o arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Castriani, que também é presidente de honra da Associação Amigos da Catedral, a medalha é um agradecimento a todos os homenageados pelo que fizeram e fazem pela Catedral e pelo Estado do Amazonas.

Carmen Novoa, afirma que a medalha nasceu sob o “signo da esperança” e tem em como objetivo retomar a visibilidade da catedral, guardiã da memória histórica de Manaus, além de ser o templo da padroeira do Amazonas. “Essas pessoas aqui receberam a medalha de mérito porque ao longo desses anos contribuíram, seja com trabalhos voluntários, seja com ajuda financeira, e merecem o agradecimento da Virgem Imaculada que dá o nome à comenda. A finalidade é ser voz para despertar consciências que teimam em dormir para a valorização da história e da fé do povo amazonense”, destaca Carmen.

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz