Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Ação social para moradores de rua marca início das atividades pelo dia mundial do pobre na Arquidiocese de Manaus

Iniciou na amanhã do dia 17 de novembro, às 7h, em frente à Igreja São Sebastião (Centro), a primeira de um conjunto de atividades da Jornada pelo dia Mundial do Pobre, atendendo ao pedido do Papa Francisco, por ocasião do Dia Mundial dos Pobres, instituído no encerramento do Ano da Misericórdia, como mais um sinal concreto que deve ser celebrado em toda a Igreja Católica no penúltimo domingo do tempo comum, que em 2017 ocorre no dia 19 de novembro.  A programação se estende até o dia 8 de dezembro, conforme programação que segue abaixo.

A realização da ação social compreendeu a acolhida dos moradores de rua, uma celebração solidária em defesa da vida, um café da manhã, a apresentação de fanfarra do Colégio Brasileiro e algumas ações socioeducativas como higiene bucal, corte de cabelo, dinâmicas e outras ações; encerrando com um almoço para os moradores de rua. Estiveram envolvidas Igrejas pertencentes ao Setor Centro Histórico da Arquidiocese de Manaus, a Cáritas Arquidiocesana, a Pastoral do Povo de Rua, a Escola Fé e Cidadania, a Comunidade Nova e Eterna Aliança e Rede Eclesial Panamazônica (Repam).

Frei Paulo Xavier, anfitrião da Ação Social que dá início à jornada pelo dia mundial dos pobres realizada na Arquidiocese de Manaus, afirmou estar feliz em atender a convocação do Papa Francisco para que o nosso olhar seja para uma igreja em saída que escuta e está presente na vida das pessoas. “Certamente encontrar os moradores de rua e os irmãos e irmãs que precisam da solidariedade e do nosso olhar generoso, amigo e carinhoso é fundamental. E a Paróquia se sente muito honrada de estar fazendo esse exercício e por estar com os seus paroquianos nessa dinâmica de estar na caminhada a que o Papa nos convoca”, afirmou Frei Paulo.

Pe. Orlando, afirmou que essa atividade chama atenção para o trabalho que a Igreja tem feito com a Cáritas com as paróquias e áreas missionárias que estão dentro de regiões com pobreza estrema. “Chamamos para que as comunidades para uma experiência mais forte do Evangelho, para que todos possam trabalhar juntos pelos pobres. Uma ação interna de nossa Igreja”, afirmou.

Segundo o padre, um outro elemento importante das atividades previstas é que  os pobres, organismos e organizações vão discutir o que for necessário para que eles conheçam e cobrem seus direitos quanto à saúde, teto para famílias que buscam um abrigo nas áreas de ocupação. Afirma ainda que o evento ajuda aos da Igreja Católica a assumir concretamente os pobres da cidade.

Outras atividades da jornada

Para o dia 18 de novembro está programado um seminário para debater sobre o direito e as políticas públicas na defesa dos empobrecidos de nossa cidade; dia 19 e 25 acontecem Rodas de Conversa sobre políticas públicas, experiências bem sucedidas de superação da pobreza e uma ação social promovido por comunidades da Zona Norte e Leste que vivenciam a experiência da Economia Popular Solidária; e no dia 8 de dezembro haverá o encerrando com uma grande Feira da Solidariedade no dia da Festa de Nossa Senhora da Conceição, seguido de um show popular, após a procissão e missa em honra a Padroeira do Amazonas.

 

 

 

 

 



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz