Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Sergio participa de Culto Ecumênico na ULBRA em comemoração aos 500 anos da Reforma Luterana

Para comemorar o jubileu de 500 anos da Reforma Luterana, foi realizado na noite deste sábado (28/10), um Culto Ecumênico no Salão de Atos Martinho Lutero, da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), onde pela primeira vez, num momento histórico, pastores da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB) celebraram junto com Dom Sergio Castriani, Arcebispo Metropolitano de Manaus, em uma solenidade toda especial e muito emocionante, que reuniu leigos e religiosos da comunidade luterana, em um culto que mostrou que o movimento da Reforma é um movimento da igreja cristã,  que está sendo se reformando enquanto filhos de Deus.

Entre os pastores presentes vale destacar: Jaime Kuck, pastor responsável pela IELB em Manaus; Valdemar Sjlender, pastor e reitor da ULBRA; Sergio Becker, pastor emérito da IELB; Jaques Schlosser, pastor que durante o culto foi instalado como responsável pela capelania universitária; Marcos Antônio Rodrigues, pastor visitante da Igreja Evangélica Luterana de Confissão do Brasil, além de demais autoridades representando algumas das instituições de ensino superior de Manaus. O evento faz parte de uma extensa programação cultural, organizado pelo Comitê Ulbra 500 Anos da Reforma Luterana, em homenagem a 31 de outubro de 1517, que vai abranger todas as unidades de ensino superior e a Rede de Escolas, mantidas pela Associação Educacional Luterana do Brasil (Aelbra).

O clima de amizade e confraternização entre os celebrantes já era notado desde a conversa nos “bastidores”, onde os anfitriões não escondiam a alegria e a satisfação de ter a ilustre participação do representante maior da Igreja Católica de Manaus. “Hoje temos a alegria de contar com a participação de Dom Sergio em nosso culto ecumênico que para nós se reveste de uma importância muito grande, pois o movimento da Reforma por muitos ainda é visto como um ato de separação e a presença do Arcebispo entre nós hoje à noite, mostra que a Igreja em Cristo é uma única Igreja Cristã. Nós temos sim diferenças, mas aquilo que nos une é maior que aquilo que nos diferencia e o que nos une é a fé em Jesus Cristo e que um dia estejamos todos juntos numa única Santa Igreja”, disse o pastor Valdemar, reitor da instituição.

Pontualmente as 19h30, os músicos da Orquestra Musical 7, deram as boas-vindas ao público e começaram a cantar algumas músicas para animar o ambiente e, por volta das 20h, o culto teve início. A liturgia luterana em muitos aspectos é semelhante à da celebração católica, até mesmo a veste dos pastores lembra a dos padres. No decorrer do culto, cada pastor ficou responsável por um momento, cabendo à Dom Sergio fazer a leitura do evangelho (Jo 15, 1 – 5) e a homilia. Um pouco antes da comunhão, o pastor Jaime realizou o rito oficial de instalação do pastor Jaques como capelão da ULBRA Manaus, momento esse que finalizou com a oração e a imposição das mãos dos outros pastores presentes, sobre o novo capelão.

Após esse momento, pastor Sérgio conduziu o momento que equivale à consagração do pão e do vinho na Igreja Católica e na sequência convidou todos a comungar, tendo seu xará, Dom Sergio, como o primeiro da fila. Ao final do culto, o sentimento de alegria era unânime e encerraram o rito fazendo a tradicional foto oficial, deixando registrado para sempre esse encontro tão importante. “Nossa igreja aqui em Manaus é pequena mas atuante, esse momento dos 500 anos da Reforma para nós é de suma importância e marcamos esse acontecimento através da presença aqui de Dom Sergio, é um encontro que a Igreja Luterana tem promovido no Brasil e no mundo todo e nos sentimos privilegiados com essa troca de experiência junto ao arcebispo”, finalizou pastor Jaime Kuck.

A homilia de Dom Sergio

Apensar de estar presente como convidado, o Arcebispo Metropolitano de Manaus estava muito à vontade, se sentindo praticamente em casa e com o sorriso o tempo todo no rosto. No decorrer do culto, a atenção era total para cada detalhe, desde as músicas, até uma simples leitura. Durante a sua homilia, todos os olhares se voltaram para ele que, muito emocionado, agradeceu o convite e falou sobre a leitura do dia, da importância da Reforma e da tão sonhada unidade entre as igrejas cristãs.

“Em primeiro lugar, quero agradecer ao convite de vocês, os guardiões e herdeiros da Reforma, um evento que marcou a vida de todos nós e desencadeou um processo tremendo na Igreja. Grandes santos da igreja católica, como Santo Inácio de Loyola, não existiria, assim como o movimento bíblico, sacerdócio comum e outros. Vocês são um sinal dentro da sociedade, uma igreja que aqui em Manaus é pequena, mas é de qualidade.

Nas leituras de hoje, temos uma frase que é muito difícil entender, “o justo viverá pela fé” e Lutero teve uma grande experiência pessoal, de ser justo pela fé, fazendo o cainho de Jesus, negando a si mesmo e fazendo a identificação total com a humanidade. E hoje no cristianismo nós temos que ser humanos, ser uma IGREJA EM SAÍDA, como pediu Papa Francisco, pois como dizia Papa Bento XVI, a igreja não existe para si, existe para servir a humanidade.

Num mundo cada vez mais violento, que tudo é permitido e nada é perdoado, o ecumenismo é possível e é importante para o serviço à humanidade, para que as pessoas tenham vida e vida em abundancia, pois quem ia imaginar há 500 anos que nós estaríamos aqui hoje, unidos e reunidos para caminhar juntos, porque Jesus é o mesmo, o batismo é o mesmo, o que nos separa é muito pouco diante do que nos torna únicos, que é o amor a Deus e ao próximo”, comentou Dom Sergio emocionado

Breve história da Reforma

Há 500 anos, a Reforma Luterana (Reforma Protestante), tendo Martinho Lutero como a figura central do movimento, causou uma revolução social e política na Alemanha, e suas consequências difundiram-se no mundo através da arte, cultura, educação, ciência, mas, principalmente, no processo de consciência individual.

Em outubro de 1517, o jovem monge, teólogo e professor enviou ao seu bispo 95 teses sobre questões teológicas que desejava debater abertamente, em Wittenberg, Alemanha, criticando determinadas práticas abusivas promovidas pela ou em nome da Igreja. Lutero questionava, principalmente, o comércio de indulgências por membros do clero.

O impacto das teses foi imediato, causando uma revolução religiosa, iniciada na Alemanha, que se estendeu pela Suíça, França, Países Baixos, Reino Unido, Escandinávia e algumas partes do Leste Europeu, principalmente os Países Bálticos e a Hungria. Abalou as estruturas do catolicismo, originou o protestantismo e contribuiu para o nascimento de outras religiões.

As atividades internacionais e nacionais são intensas, pois cerca de 75 milhões de luteranos e 900 milhões de protestantes espalham sua fé em um mundo que foi transformado pela Reforma. Entre as consequências do movimento, está a unificação da língua alemã, impulsos importantes ao setor de educação, a liberdade de consciência do indivíduo e o conceito atual de profissão.

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

1 Comentário em "Dom Sergio participa de Culto Ecumênico na ULBRA em comemoração aos 500 anos da Reforma Luterana"

avatar
Walter Sass
Visitante
Dom Sérgio e membros da sua igreja, que bom saber da histórica celebração dos 500 anos da reforma luterana. Eu, Walter Sass, sou Pastor . da IECLB desde 1978. Trabalhei por 30 anos com os povos indígenas do Médio Juruá. Trabalhei junto desde então com o CIMI quando o Senhor foi bispo em Tefé. Admiro a sua atidude ecumênica tão importante neste mundo de tantas divisões. Somos um no corpo de Cristo com faces diferentes que se complementam. Nós aprendemos mutuamente valorizar a riqueza de outras igrejas, especialmente entre a IECLB e a sua igreja. Alegro-me com estes sinais do… Ler mais
wpDiscuz