Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Festa de N. Sra. Aparecida comemora os 300 anos das bençãos da mãe com procissão e missa campal

No dia 12 de outubro é comemorado nacionalmente o dia de Nossa Senhora Aparecida, data estipulada desde de 1980, com a consagração da Basílica pelo Papa João Paulo II. A Basílica aloja até 45 mil fiéis e é o quarto maior santuário mais visitado em todo o mundo. Em Manaus, desde 12 de outubro de 2007 a paróquia de Nossa Senhora Aparecida, foi elevada à condição de Santuário por determinação do Arcebispo Emérito da capital, Dom Luiz Soares Vieira, devido à representatividade do local e das graças alcançadas pelos devotos da padroeira e, na tarde desta quinta-feira (12/10), o arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, realizou diante de uma multidão de fiéis, a inauguração da placa em comemoração pelo Jubileu de Estanho (10 anos) da paróquia como Santuário.

Após esse momento, fiéis e religiosos de toda cidade, se colocaram em procissão em honra a padroeira do Brasil que completa esse ano 300 anos do seu encontro pelos pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves nas águas do rio Paraíba, próximo do Porto de Itaguaçu, na Vila de Guaratinguetá, interior de São Paulo. E quem poderia imaginar que uma simples pescaria, realizada por três humildes pescadores, ia acabar se transformando numa das maiores manifestações da fé católica do Brasil, com repercussões no mundo inteiro, atraindo milhares de fiéis que participam de missas, romarias e procissões para agradecer, pedir e pagar alguma promessa à Virgem Maria.

Vale ressaltar, que a programação do evento começou muito antes da procissão em si, iniciou entre os dias 22 a 30 de setembro, com o Ofício de Nossa Senhora realizado nas casas das famílias. No dia 1° de outubro, a imagem de Aparecida foi acolhida, às 16 horas, no Porto de São Raimundo e em seguida conduzida em carreata até a igreja de São Sebastião, no Centro. No dia seguinte, às 17 horas, os devotos levaram a imagem em procissão até o Santuário.  A programação também contou com as tradicionais novenas durante a noite, realizada entre os dias 3 e 11, a partir das 19h, envolvendo romarias com a participação da comunidade e de outras igrejas para ofertar flores em homenagem à Nossa Senhora, além de um arraial no dia 7.

E, na tarde do dia 12, ocorreu a tradicional procissão, que já é conhecida por atrair multidões, mas que em virtude da comemoração dos 300 anos, bateu o recorde de participantes, tendo um público de mais de 65 mil fiéis, segundo os dados da Polícia Militar. Apesar da grande quantidade de pessoas, tudo ocorreu de forma tranquila e organizada na medida do possível, os fiéis que botaram o pé na estrada em procissão, percorreram as ruas Alexandre Amorim; 10 julho (próximo a Santa Casa); Ferreira Pena; Av. Leonardo Malcher; Luiz Antony, retornando pela rua Ramos Ferreira até a rua Coronel Salgado, ao lado do Santuário, onde ocorreu a missa campal.

Durante a procissão, com os devotos cruzando as ruas, caminhando com cuidado entre carros e ônibus, orando e cantando, não era difícil encontrar algum fiel pagando sua promessa fazendo o trajeto descalço, vestida como a santinha ou simplesmente, com uma imagem dela nas mãos. “Faz uns 30 anos que participo dessa procissão pois sou devota de Nossa Senhora desde quando era criança e até ja fui no Santuário Nacional de Aparecida, para agradecer uma graça recebida”, disse Mariana Paes, da comunidade Sagrado Coração de Jesus – Setor Alvorada.

Missa Campal e lançamento do selo comemorativo de 300 anos

Para fechar com chave de ouro a programação do dia, nada melhor do que uma santa missa presidida por Dom Sérgio Castriani, concelebrada por Dom Tadeu Canavarros, bispo auxiliar de Manaus e padre Inácio Raposo, reitor do Santuário de Aparecida, que não escondia e enorme emoção do momento. “Estamos felizes por celebrarmos os 300 anos de Aparecida e os 10 anos do nosso Santuário. Estamos felizes e agradecidos pois se perguntarmos a cada um de vós aqui, todos com certeza responderão que ja receberam uma graça. Quero agradecer a todos aqueles que de maneira direta e indireta, contribuíram para que essa bonita festa se realizasse”, disse pe. Inácio emocionado.

“Esse é um grande dia para nós brasileiros. Aparecida é ternura de Deus para nós, mostra o carinho de Deus para o povo brasileiro que nos enviou Maria para nos consolar, nos alertar e nos amar. Aparecida é uma imagem pequeninha, mas que nunca esqueceu o povo e intercede pelo bem de todos os brasileiros. Temos que agradecer a Deus por ter nos dado uma mãe carinhosa, gentil e que não esquece de seus filhos e nos traz a esperança, pois nós somos um povo sofrido, mas vencedor. Somos muito grato por ter Maria como nossa padroeira e hoje também comemoramos os 10 anos do Santuário, que é uma benção para a cidade de Manaus, pois são milhares de pessoas que passam por aqui para serem abençoadas”, disse Dom Sergio durante a homilia.

Antes de finalizar a celebração, foi realizado a solenidade do lançamento oficial do carimbo postal e selo comemorativo alusivos ao jubileu de 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora. Segundo o mestre de cerimônia e assessor de comunicação dos correios, Lourenzo Gondim, o selo autoadesivo destaca ao centro a figura de N. Sra. Aparecida e, ao fundo, integram a composição da arte elementos gráficos, como um cesto, que remete à temática da pesca, oficio dos três homens que encontraram a imagem e as cores do Brasil, país que aclamou como padroeira. “Foi a maior tiragem de selos do Brasil, com mais de um milhão, quatrocentos e quarenta mil, sendo que a tiragem regional fica em torno de 100mil”, completou Lourenzo.

Após ser realizado o lançamento do selo contando com a participação de Dom Sergio, pe. Inácio e frater Sandro, conduzidos pela Sra. Antônia Rebolsa de Oliveira, superintendente dos correios no Amazonas, Dom Sergio convidou Dom Tadeu para fazer o encerramento da celebração, ele que há um ano foi nomeado como novo bispo auxiliar de Manaus. “Assumi minha ordenação episcopal, após a publicação que foi feita há um ano, debaixo da proteção da virgem Maria, e fui ordenado dia 12 de dezembro, dia de N. Sra. de Guadalupe, padroeira da América Latina. Sem dúvida é uma grande alegria para mim, estar hoje nessa procissão para celebrar o jubileu da nossa mãe Aparecida e para que possamos viver como ela nos pede no evangelho: fazer tudo que ele vos disser, vivendo plenamente no seguimento de Jesus Cristo”, disse Dom Tadeu.

O que vem por aí na programação

Nos dias 13 e 14 de outubro, jovens compositores irão se apresentar no palco em frente à igreja às 19h, no II Festival de Música Cristã do Santuário de Aparecida, o Hosana, que também promete reunir católicos apaixonados por música.

No dia 15, a partir das 18 horas, será a vez das bandas católicas da capital agitarem as comemorações durante o Magnificat. As festividades encerram dia 28 com uma feijoada e Super Bingão Eletrônico vendido pelo valor de R$ 10,00 cada cartela. 

  

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

2 Comentários em "Festa de N. Sra. Aparecida comemora os 300 anos das bençãos da mãe com procissão e missa campal"

avatar
trackback

[…] Festa de N. Sra. Aparecida comemora os 300 anos das bençãos da mãe com procissão e missa campal- Out 13, 2017 […]

Patricia Cabral
Visitante

Parabéns a assessoria de comunicação que fez uma belíssima cobertura da festa de Nossa Senhora Aparecida. Parabéns aos organizadores da festa em especial ao padre Inácio… Parabéns ao nosso povo católico pela massiva participação em honra a nossa querida Mãe Aparecida. Que beleza de festa realizada por todos e demonstração de amor. Viva Nossa Sra Aparecida.

wpDiscuz