Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Círio de N. Sra. de Nazaré atrai multidão de fiéis e devotos em Manaus

Na manhã deste domingo, cerca de 15 mil fiéis (de acordo com dados da Polícia Militar), participaram da procissão do Círio de Nazaré, com inicio por volta das 7h30 do Santuário Nossa Senhora de Fátima, percorrendo as principais ruas do bairro da praça 14 e adjacencias, rumo à Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, situada na Av. Mário Ypiranga, conjunto Adrianópolis – Setor   Parque 10 de Novembro, onde chegaram 9h30, com os sinos da igreja soando e os fogos no céu anunciando o retorno da imagem da santinha querida. 

Durante a procissão, junto com a imagem de N. Sra. De Nazaré, também seguiram em peregrinação, as imagens de N. Sra. Aparecida (em homenagem aos 300 anos) e N. Sra de Fátima (que completou o centenário recentemente), que, ào final da caminhada, foram recebidas com salva de palmas e música pela banda da policia militar e depois as imagens foram conduzidas para dentro da igreja de N. Sra. de Nazaré pelo pároco, padre Daniel Curtis e pelo vigário paroquial do Santuário de N. Sra. de Fátima, padre Eliton Pagnussato, onde foi realizada a Celebração Eucarística finalizando o momento

“Estou vindo de Belém do Pará, onde fiquei anos lá acompanhando o Círio de Nazaré e acostumado a ver aquele rio de gente, com os fiéis, os promesseiros os romeiros, e ao chegar aqui tive essa bonita surpresa de ver a mesma fé, com muita gente nas ruas acompanhando a imagem de Nazaré, que essa ano também vem acompanhada de N. Sra de Fátima e Aparecida. São três imagens que se resumem no nome de Maria, que atrai multidões e sabe encontrar os meios certos para entrar em nosso coração e nos aponta o caminho para chegar até Jesus”, disse o padre Daniel em seu primeiro ano como pároco em Nazaré.

Entre os devotos mais antigos, podemos citar o senhor Luís Timoteo Florindo, com 80 anos de idade e 60 de círio, e sua esposa, Altalina Moreira Florindo de 74 anos, sendo 54 participando da procissão. Ele é o responsável por colocar a santa na berlinda e ela é a responsável pela ornamentação do andor e da confecção do manto de Nossa Senhora, que todo ano ganho um novo. “Há uns 10 anos que coloco a santinha na berlinda, porque antigamente a gente trazia a berlinda no ombro do altar direto para o carro, mas depois que comemorou 100 anos, que houve essa mudança, com o bispo conduzindo a santa até o carro, para que eu possa colocar no lugar dela para seguir em procissão, foi uma herança que eu ganhei de N. Sra. De Nazaré”, comentou seu Luís emocionado.

No decorrer da caminhada, com o povo orando, cantando era difícil mesmo não se emocionar. Os devotos se exprimiam para conseguir um espaço na corda, apensar da aparente confusão, tudo era feito na maior paz pois sempre tinha espaço para mais um sem precisar haver brigas. Aqueles que não puderam ir a pé por algum motivo, iam nos seus veículos logo atrás da multidão e assim, a procissão que esse ano trouxe como tema: Com Maria caminhamos seguros juntos com Cristo”, acabou virando também uma carreata. “Sou devota desde criança e sempre participo das duas procissões, venho agradecer à N. Sra. por ter conseguido alcançar uma graça que pedi ao meu marido que acredito ter alcançado por meio da intercessão da virgem Maria”, disse a dona Irni da Silva.

 Segurança e limpeza em primeiro lugar

Cerca de 200 voluntários comandados por Franciomar Costa, coordenador geral do Círio, foram responsáveis por organizar a procissão e manter a segurança dos romeiros, tanto durante a transladação da imagem de Nazaré para Fátima, quanto caminho inverso. Segundo Franciomar, entre as novidades desse ano, está a criação da guarda de Nossa Senhora, formada por jovens e adultos da paróquia, que tem como objetivo se tornar um movimento que trabalhe não só na segurança do Círio, mas também possa prestar serviço em uma série de atividades da comunidade.

“Esse ano nós fizemos a primeira vez a transmissão da missa e procissão via o facebook da paróquia e também em parceiria com a radio Rio Mar (103,5 MHz). Para manter as ruas limpas, os jovens da paróquia tomaram a iniciativa de fazer o recolhimento dos resíduos da procissão, atuando como equipe de limpeza. Também montamos uma guarda oficial de Maria, que ainda esta em experiência, mas que pretendemos transformar em movimento para que possa realizar um trabalho maravilhoso, não apenas na proteção e segurança da comunidade durante o Círio, mas também possa realizar várias atividades  e seja mais um serviço da nossa querida igreja à disposição da comunidade”, explicou Franciomar

A festa do Círio de Nazaré em Manaus

Trata-se de um evento tradicional, realizado em Manaus há mais de 100 anos, que traz símbolos:

1. A imagem de Nossa Senhora de Nazaré, ornada com muitas flores;

2. corda que representa a união do sofrimento, da fé, da crença, da penitência, erguida pelos romeiros, durante a procissão, em homenagem a Maria de Nazaré, deste de 1866, considerado pelos fiéis como um elo de ligação entre os devotos e a Santa Virgem de Nazaré;

3. Berlinda, simples objeto que conduz a imagem de Nossa Senhora, é a personificação de veneração dos promesseiros à Mãe de Jesus, a berlinda da Virgem de Nazaré é protegida por um grupo muito especial, chamado de “Guarda da Virgem da berlinda”;

4. Manto, a cada procissão é sempre um novo manto envolvendo a imagem de Nossa Senhora;

5. Promesseiros, muitos participam da procissão descalços, outros vestem seus filhos de anjos, caminham segurando a corda, distribuem água, carregam pequeninas casas ou objetos de cera que representam as graças e curas alcançadas; e

6. Hinos e cânticos de Nossa Senhora.

 

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz