Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Festejos de São Francisco de Assis reúne mais de 4mil devotos em procissão e missa campal

Cerca de 4 mil pessoas, religiosos e leigos devotos de São Francisco de Assis, estiveram presente na procissão em homenagem ao santo, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (04/10), nas ruas próximas à paróquia do padroeiro, localizada na praça Coari S/N, bairro São Francisco. No retorno da procissão, os fiéis participaram da missa campal, realizada na área do estacionamento da igreja, presidida pelo Arcebispo de Manaus, Dom Sergio Castriani e concelebrada pelo pároco, Pe. Sabino Andrade, Frei Davi (vindo diretamente dos Estados Unidos para prestigiar os festejos), auxiliados pelo diácono Nonato. Ao fim da celebração, o público continuou no local para participar do arraial, com comidas típicas e sorteio de um super bingo que  agitou o fim a festa.  

São Francisco de Assis é um dos santos mais populares e queridos, durante o período em que acontece seus festejos, espalhados nas diversas comunidades e paróquias da Arquidiocese de Manaus que levam seu nome, podemos observar a participação maciça do povo, muitos devotos inclusive participam das procissões e, até mesmo das celebrações, caracterizados como o santo, uma forma de homenageá-lo carinhosamente ou pagar promessa por alguma graça obtida. E, a procissão em homenagem ao santo, que ocorre no bairro que leva o seu nome, já é uma tradição que há cada ano atraí um número maior de pessoas vindas de todas as partes da cidade, fazendo a caminhada por várias ruas (todo ano um trajeto diferente, para que o bairro todo possa ser agraciado) orando e louvando, com velas, terços ou a imagem do santo nas mãos, muitas é claro, fazem o percurso descalças, pagando rigorosamente suas promessas.

Dona Francisca Lima é um exemplo de devota, que todo ano, faça chuva ou sol, está presente na procissão, para agradecer pela cura de sua filha. “Com um ano minha filha tinha um problema de saúde grave, fiz uma promessa à São Francisco se ele à curasse, enquanto eu tivesse vida a gente ia acompanhar a procissão e já se vão 38 anos que eu participo vestida como ele e caminhando descalça”, comentou a fiel. Outra forma de pagar as promessas que vemos muito no decorrer da procissão, é a caridade, com várias pessoas distribuindo água em vários pontos do trajeto. No decorrer da procissão, há aqueles que por algum motivo, não podem se unir à multidão, mas acompanham a passagem rezando e acenando da janela ou varanda de suas casas. “Na Amazônia toda se venera São Francisco, no interior ele é o grande Santo, o santo do nosso povo, um exemplo de pobreza, humildade e seguimento de Jesus”, disse Dom Sergio.

Após um pouco mais de uma hora em procissão, os fiéis retornaram à igreja, onde foi realizada a missa campal, pe Sabino, às vésperas de completar 37 anos de sacerdócio, não escondia a alegria de ver tanta gente reunida rezando em comunhão. “A procissão não é uma simples caminhada e sim uma caminhada onde testemunhamos a nossa fé. Fico muito feliz em perceber que quase duplicamos a quantidade de fiéis que participaram ano passado, uma coisa muito bonita e muito positiva. Eu gostaria que a gente continuasse nesse esforço e nessa boa vontade de participação, para que assim como os santos, nós possamos viver uma experiência ímpar de se aprofundar em Jesus e vejo que estamos indo nesse caminho graças a Deus. Agradeço a todos, que durante quase um mês de programação e atividades de São Francisco, vieram nos prestigiar no novenário, celebração e procissão, a todos que colaboraram e valorizaram fica o meu muito obrigado e que Deus seja sua maior recompensa”, disse o pároco.

As palavras do Arcebispo

“São Francisco era um homem que caminhava muito, assim como somos nós, uma igreja que caminha, que não para, edifica e da testemunho. Somos caminhantes que andamos pelas ruas como uma igreja de saída e missionária, visitamos os doentes e nos preocupamos com quem está fora, com os excluídos. É muito bonita uma festa como essa, mas se não houver comunidade e amor entre os irmãos, não adianta nada. Temos que ser comunidades vivas e atuantes, onde amemos e sejamos amados, que possamos testemunhar a nossa fé diante de Jesus”, comentou Dom Sergio em sua homilia.

Dom Sergio ao olhar o céu, salientou que devemos ser igual a São Francisco, uma lua cheia no meio das nuvens, um santo que morreu há tantos anos, mas que até hoje nos serve de exemplo de vida. “São Francisco amou tanto a Jesus que até as chagas ele teve. Ele sem dúvida foi um grande exemplo para nossa vida de cristão, um verdadeiro santo, sábio, prudente, perseverante, defensor da vida, mas que também sofreu e carregou sua cruz como Jesus carregou. Esse é o grande convite que fica, caminhar e seguir Jesus, formando comunidade, formando igreja, assim como São Francisco fez”.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

1 Comentário em "Festejos de São Francisco de Assis reúne mais de 4mil devotos em procissão e missa campal"

avatar
Isiane Chaves
Visitante

Muito bom!

wpDiscuz