Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Serviço de Animação Litúrgica promove encontro “Liturgia e juventudes”

Muita oração e música marcaram o primeiro dia do encontro realizado neste sábado (30/9) no Centro de Treinamento Maromba, pelo Serviço de Animação Litúrgica (SAL) da Arquidiocese de Manaus. O evento reuniu cerca de 80 participantes entre agentes ligados à pastoral da liturgia e canto; padres e seminaristas; religiosos e religiosas, que, sob a orientação do palestrante José Reinaldo Martins Filho, teólogo e musicista vindo da Arquidiocese de Goiânia, debateram o tema “Liturgia e juventudes: música litúrgica e participação” de forma alegre e descontraída.

O encontro foi um verdadeiro mergulho no estudo da liturgia, onde os participantes puderam acompanhar passo a passo, toda a importância que a música tem dentro de uma celebração eucarística. “O evento superou as expectativas, trazendo participantes com interesse no assunto e esperamos que gere muitos agentes multiplicadores do conhecimento obtidos aqui com o assessor José Reinaldo, que nos mostrou o grande poder que a música tem nas celebrações e como o canto tem a função de nos comunicar com Deus, fazendo a ligação do nosso humano com o transcendente”, disse Irmã Marinez Canteli, coordenadora do encontro.

O tema, a princípio, foi destinado aos jovens, mas o encontro contou com a presença de pessoas de todas as idades que, diante da dinâmica utilizada pelo palestrante, nem sentiram as horas passar e ao final do dia ficou aquele gostinho de quero mais. “É a primeira vez que participo de um encontro arquidiocesano promovido pelo SAL e para mim está contribuindo muito para minha formação e crescimento pastoral, pois a gente percebe o quanto não só a música é importante, mas também a participação da assembleia e a nossa participação tem que envolver a comunidade, não adianta a gente proclamar apenas para nós mesmo”, comentou Thaís Maria, da equipe de animação litúrgica da paróquia São Pedro e participante da PJ.

E, “participação”, foi a primeira parte do tema abordado pelo assessor, que explicou que é um conceito que precisa ser repensado, pois participação não significa que todos façam tudo ou que um só monopolize o direito de todos participarem. Após refletirem sobre a “participação” com base na assembleia dos bispos em Aparecida no início do ano, foi introduzido de que maneira a música litúrgica pode contribuir de modo frutuosa e ativa nas celebrações e, a parte da tarde, foi de dedicada à análise de cada dos cantos que integram o ordinário da missa, com suas principais características e funções, sempre dando um exemplo prático levando em conta o que a música nos ajuda a participar.

“Toda formação litúrgica tem a tendência de querer cair no dilema do que pode e do que não pode, aqui nós tentamos superar isso e apostar no sentido de entender cada gesto, cada rito, cada canto, cada sinal e se prestar à realiza-lo conforme prever a Igreja, por que em toda liturgia há aquilo que é ordinário e estabelecido pela igreja e há aquilo que permite a influência da cultura, nós vemos isso com bons olhos porque significa tornar a celebração do mistério pascal de Cristo verdadeira, à medida que é realizada sob a luz da nossa realidade concreta. O importante é saber que existe elementos que não estão à mercê do que cada cultura interpreta e outros que sofrem essa influência cultural”, explicou o formador a respeito da “regionalidade” utilizada em algumas celebrações.

“A dinâmica do formador é muito boa, passa o tema de maneira extrovertida e sem cansar, apontando os erros que cometemos (achando que eram coisas normais), sem ser de maneira agressiva. Tá sendo sido muito gratificante e muito útil descobrir como podemos melhorar, pois como ele mesmo disse: conhecimento nunca é demais”, comentou Edimar Junior, da Área Missionária Santa Maria Goretti. Para encerrar o primeiro dia, foi realizado uma vigília após o jantar na capela e, no domingo, o encontro começou com a Santa Missa Presidida pelo bispo Auxiliar, Dom José Albuquerque as 7h30 3 finalizou as 12h, com o lançamento do livro e CD do Ofício Divino da Juventude (ODJ).

 

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

2 Comentários em "Serviço de Animação Litúrgica promove encontro “Liturgia e juventudes”"

avatar
Isiane Chaves
Visitante

Ótimo!Parabéns!

Patrícia Cabral
Visitante

Como é lindo vivênciar a liturgia de nossa igreja e mais bonito ainda ver a juventude envolvida de tal forma que foi construído um material próprio da nossa região

wpDiscuz