Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Sociedade das Missões Estrangeiras celebra 25 anos de presença na Amazônia

Lembramos, Acreditamos, Celebramos, este foi o lema escolhido pela Sociedade das Missões Estrangeiras (SME), na celebração dos 25 anos de presença na Amazônia, consequentemente no Brasil. A celebração foi realizada no último domingo, (30), na igreja de Cristo Rei da Área Missionária João Paulo II, zona leste de Manaus.

A Área Missionária João Paulo II, confiada a SME esteve presente em peso com as suas comunidades urbanas e rurais, além de convidados que somaram para louvar e agradecer a Deus por essa bonita missão. A celebração foi presidida pelo bispo auxiliar de Manaus, Dom José Albuquerque e concelebrada pelos padres: Santos Teodoro (SME), pároco da área missionária; Erlin Perez (SME), vigário paroquial; Acássio Ferreira, diocesano de Ribeirão Preto e Martin Laliberte (SME), superior geral da Sociedade das Missões Estrangeiras. Estavam presentes, mas não concelebram os padres do Pontifício Instituto das Missões Estrangeiras (PIME), Pedro Facci, superior do PIME no Brasil e Prashanth Kumar Pothireddy (Pe. Paulo), vigário paroquial de São Bento.

Em 1992 a Sociedade chega ao Amazonas pela então prelazia de Coari, hoje Diocese de Coari, aí se instalou e desenvolveu vários trabalhos pastorais, a SME chega ao Brasil com a intenção de ser um novo projeto missionário, uma forma de ser e fazer missão dentro da sociedade. “Essa missão no Brasil, pela sua natureza de ser sacerdotes e leigos juntos, mudou o rosto de nossa sociedade”, destacou Pe. Martin, superior geral da SME.

Em Manaus a SME tem como missão Área Missionária João Paulo II, na zona leste e integra Conselho Missionário Diocesano (COMIDI), Conselho Missionário dos Seminaristas (COMISE), Serviço de Animação Vocacional (SAV) no Seminário São José, Casa da Criança, além de estar Presente no conselho Presbiteral.

Homilia

Dom José inicia homilia agradecendo pela oportunidade de poder fazer parte dessa história, e fazendo memória de padre Guy Laboté (Pe Guido), que faleceu em 2014, um dos primeiros missionários da SME a chegar na Amazônia, destaca que pe. Guido, desenvolveu vários trabalhos na Arquidiocese, no regional e no Brasil, “quero louvar a Deus pelos frutos do trabalho missionário do pe. Guido”, destacou.

Continuando a homilia, a luz da liturgia do dia, destacou a sabedoria do rei Salomão retirada do livro dos reis, complementando com a segunda leitura da carta de São Paulo aos romanos que falava da vocação, onde destaca que somos predestinados para sermos conforme a imagem de seu filho Jesus. Somo filhos de Deus e como filhos, somos herdeiros do Reino, devemos imitar Cristo, fazer o bem, atos de misericórdia que a cada ação é como um tijolo na construção do Reino. “Que possamos imitar estes missionários e a exemplo deles nós também enviarmos missionário amazonense, manauara, para regiões mais carentes que a nossa”, indagou.

Finalizou a homilia lembrando que no próximo domingo, (06/08), a esse mesmo horário já estaremos sabendo quem irá para o segundo turno das eleições suplementares para o governo do Amazonas. Convidou a todos os cristãos que também são cidadãos a votarem consciente, votarem analisando todos os candidatos e as suas propostas, que os governantes olhem o exemplo de Salomão, que governou com humildade e sabedoria, para o povo sobre tudo os mais empobrecidos.

Depoimentos

Para o Pe Santos Teodoro (SME), pároco da área missionária, SME tem a missão de levar o evangelho a todos, e nesse tempo de graça Deus chamou a viver a missão em comunhão com a Arquidiocese de Manaus, “eu sou grato a Deus, em nome de todos os missionários que passaram por aqui, que ofereceram suas vidas pela missão eu digo muito obrigado para a igreja de Manaus para esta área missionária João Paulo que nos acolheu ”,  e continuou, “nós esperamos que a semente que foi lançada um dia vai dar frutos, porquê Deus é quem dá a graça para que a gente possa crescer juntos na fé, na esperança, no amor, juntos fazemos a missão”, destacou pe. Teodoro.

Marta Jacinto Duarte, leiga e que coordena a igreja de Santa Clara, destaca que celebrar esses 25 anos com os padres, seminaristas, leigos e leigas, mas os nossos missionários além fronteira que deixam suas famílias e vem celebrar é uma grande alegria, “para nós das comunidades de toda a área foi muita alegria, celebrar com eles, vivenciar o que eles trouxeram demonstram esses 25 anos trambalhando aqui na Amazônia”, destacou Marta.

Após a celebração todos foram convidados a um jantar com noite cultural na área externa da igreja de Cristo Rei.



Por: Arthur Amorim

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

3 Comentários em "Sociedade das Missões Estrangeiras celebra 25 anos de presença na Amazônia"

avatar
Marcos Cativo
Visitante

Foi linda a missa. “NOSSA VIDA EM MISSÃO NESTE CHÃO”

Esther Chacón
Visitante

Somos muito gratos a todos e todas que celebraram conosco… a missão sempre nos soorprende.

wpDiscuz