Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Procissão e missa campal encerram os festejos de Nossa Senhora do Carmo

A Igreja católica celebra no dia 16 de julho, a memória de Nossa Senhora do Carmo, um título da Virgem Maria que tem origem no século XII, quando se um grupo de eremitas começou a se formar no monte Carmelo, na Palestina, Terra Santa, iniciando um estilo de vida simples e pobre, ao lado da fonte de Elias, que se estendeu ao mundo todo. Em Manaus não podia ser diferente e, na tarde deste domingo (16), centenas de fiéis participaram da tradicional procissão de Nossa Senhora do Carmo, percorrendo as principais ruas do bairro da raiz – zona sul, que há 52 anos tem a Santa como padroeira.

A procissão partiu as 17h20 da frente da igreja, localizada na Av. Costa e Silva, de onde os fiéis seguiram cantando e orando pela Av. Atlântida, Av. Tefé, Av. Marques da Silveira até retornarem à Av. Costa e Silva, onde foi realizada a missa campal na quadra de esportes da Escola Cunha Melo, presidida pelo pároco, Pe. Sadi Cordeiro, sendo auxiliado pelo diácono Carlos Verdade. Durante a procissão, era visível notar uma mistura de emoção, fé e devoção. Muitos fiéis aproveitaram a oportunidade para pagar promessas, seja carregando a imagem da Santa, seja distribuindo “santinhos” ou percorrendo todo o trajeto com os pés descalços, como forma de agradecimento por alguma graça obtida.

Dona Girlane Moraes é um exemplo das devotas que fizeram todo o percurso da procissão descalça, segundo a fiel, é um ritual que já faz há quatro anos e pretende continuar até conseguir a realizar a graça pedida. “Moro no bairro há uns 40 anos e todo ano venho na procissão que é muito linda e emocionante. Sou devota de N. Sra. do Carmo e, enquanto não conseguir alcançar a minha graça, vou continuar participando da procissão descalça pois essa é a minha promessa”, comentou a fiel. Por volta das 19h, os fiéis em procissão foram recebidos pelos fogos de artificio que brilhavam no céu e, pouco a pouco foram tomando seus lugares nas cadeiras e nos bancos da quadra aguardando o momento da entrada da imagem da santa para o início da celebração.

A forte salva de palmas e os estouros dos fogos caracterizou o encerramento da procissão com a entrada do andor da santa sendo precedida pelos coroinhas, diáconos e pároco. Durante a homilia, Pe. Sadi agradeceu a todos que trabalharam não só na procissão, mas também a todos que dedicaram um pouco do seu tempo durante todo o período do novenário e festejos. Padre também focou a segunda parte do seu discurso, na análise do evangelho trazendo à leitura para nossos dias atuais, lembrando que todos nós estamos à serviço do reino de Deus, seguindo seus ensinamentos e agradecendo sempre a Deus pela vida.

“Hoje nós estamos comemorando essa festa bonita de Nossa Senhora do Carmo, a primeira devoção que chegou na Amazônia com os padres Carmelitas e deixaram plantada em nossos corações. E aos parabéns que organizaram e participaram eu agradeço e peço uma salva de palmas. Sabemos que não é fácil testemunhar Jesus e ser católico de verdade, fazer a caridade, disseminar o amor, mas a palavra de Deus quer que produzamos frutos e sejamos igual como nos diz a parábola do bom semeador, trabalhando em nós a coisa mais maravilhosa que é o dom da Vida e Jesus é o Deus da vida e vida em abundancia”, comentou o padre.

Um pouco antes do término da celebração algumas pessoas foram convidadas a dar o seu testemunho sobre a devoção à Nossa Senhora do Carmo e alguma graça alcançada. Entre eles, podemos citar a dona Maria da Paz, que contou a cura da sua filha, Paula Vitória, que estava com leucemia e desenganada pelos médicos. Diácono Verdade foi outro que, muito emocionado, contou como colocou sua vida nas mãos de N. Sra ao final do ano passado, quando passou por um problema grave de saúde chegando a passar 10 dias em coma. Para finalizar com chave de ouro, a apresentação da cantora amazonense Márcia Siqueira. Após a benção final, todos puderam desfrutar do arraial realizado na quadra.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz