Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Procissão fluvial e missa em homenagem à São Pedro reúne cerca de 2 mil fiéis

Na tarde desta quinta-feira (29/06) centenas de fiéis se reuniram para celebrar uma das mais tradicionais festas cristãs, a procissão de São Pedro que já existe há 68 anos. A edição desse ano teve como tema “Com São Pedro seguimos Jesus” e, como sempre, foi dividida em caminhada terrestre e procissão fluvial, finalizando com a missa solene de São Pedro e São Paulo realizada na igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Educandos, pelo bispo auxiliar, Dom Tadeu Canavarro, que presidiu a missa ao lado do pároco, Pe. Amarildo Luciano e do capelão naval, Pe. Antônio Souza. A Concentração aconteceu na frente da própria igreja, de onde as 14h deu-se início a primeira parte da procissão terrestre, com os fiéis caminhando pela Av. Rio Negro, em direção a feira da panair.

O embarque foi realizado no terminal pesqueiro,  onde cerca de 800 devotos do Santo Pescador de homens, adentaram na balsa e, por volta das 14h30 iniciaram a procissão fluvial. No percurso passaram pelo porto do amarelinho; em frente ao rodoey; orla do São Raimundo até chegarem na Comunidade São Pedro, onde puderam ver de perto a belíssima ponte Jornalista Phelippe Daou e receberam a benção do bispo e retornaram, fazendo o trajeto da volta passando pelo Porto do Chibatão e Feira da Panair. Durante todo o percurso, aproximadamente 50 embarcações, de pequeno e grande porte, acompanhavam a balsa com os devotos em plena festa, cantando, orando e se confraternizando numa procissão toda especial.

“Essa é uma procissão muito conhecida, onde já tivemos até a presença de um santo, pois o Papa João Paulo II, quando visitou Manaus, também participou da procissão fluvial de São Pedro. Daqui bençãos são derramadas sobre os rios, de onde nós colhemos nossos pescado, por isso pedimos as bençãos de Deus sobre os pescadores e sobre todos nos”, disse padre Amarildo, um dos organizadores. Para maior segurança dos participantes, foram disponibilizados coletes salva-vidas, uma norma exigida pela capitania dos portos, enquanto isso, lanchas da marinha também iam acompanhando de perto, junto as embarcações que eram so alegria, entre elas se destacava o barco da comunidade São Pedro, localizada na compensa, que estava celebrando a festa de seu padroeiro, tendo a frente o Pe. Marquinho animando o povo de Deus.

Já dentro da balsa, o povo orava, rezava e aproveitava a bela paisagem do rio negro para registrar com fotos, inclusive com Dom Tadeu, como sempre muito solicito e simpático com todos. Enquanto isso, a banda da policia militar junto com a equipe de música, não deixavam o som parar, animando com musicas sob o comando de Pe. Inácio e Pe. Amarildo. “Foi uma linda procissão, gostei muito, lembrei até que na minha época de pescador, durante a procissão tinha gente que pagava promessa nadando no rio. Os barcos eram todos enfeitados, desde a canoa, rabeta e tudo mais, pois todo pescador tem uma relação direta ou indireta com São Pedro”, comentou João Castro, pescador aposentado que participa há 35 anos da procissão.

Ao chegar em terra firme, todos desembarcaram calmamente, de forma sempre bem organizada e seguiram para a segunda parte da procissão terrestre. Apesar de todo o trabalho de organização e logistica, Pe. Amarildo não escondia a alegria desse ano ter dado tudo certo durante o percurso fluvial. “Essa procissão gera muita apreensão e exige muitos cuidados, pois lidamos com vidas humanas e, se em terra ja exige atenção, nas águas ainda mais. Mas tudo foi bem organizado para garantir a proteção de todas as pessoas que saíram de suas casas para rezar em paz e segurança. Agradecemos à Marinha do Brasil, ao Corpo de Bombeiros, à Polícia Militar, ao SAMU, a Capitania dos Portos e todos os orgãos que nos ajudaram para que essa procissão fosse uma benção”, comentou Pe. Amarildo.

No retorno, os 800 devotos da que estavam na balsa se juntaram aos outros que estavam esperando para seguir na procissão terrestre onde Dom Tadeu Canavarro, conduziu o povo até a celebração que aconteceu com a igreja N. Sra. do Perpétuo Socorro completamente lotada. “Durante toda a procissão, vimos vários trechos da bíblia que narram as atitudes de Pedro que, embora suas fragilidades, amou Jesus ao ponto de se tornar um verdadeiro discípulo e missionário. A palavra de Deus anunciada hoje para nós, combina com a frase de Jesus que diz ‘siga-me’, pois a vida do cristão é estar sempre a caminho e hoje nós fizemos este caminho, nós seguimos o filho do carpinteiro, assim como Pedro e Paulo”, disse o bispo em um dos trechos de sua homilia.

Após a benção final, os quase 2mil devotos que estavam presentes nas dependências da igreja, tanto dentro como fora, fizeram questão de prestar homenagem ao santo. Ao todo, foi uma maratona de mais de quatro horas dividida entre procissões e missa, mas mesmo com todo cansaço, o que se podia notar nos devotos era apenas o sentimento de alegria e gratidão por mais uma bela festa realizada. “Ano passado nós ficamos meio frustados quando a procissão foi embargada e a balsa não pode nem sair, esse ano graças a Deus tudo foi uma benção, muito bem organizado e emocionante, na no rio e na rua. Estão todos de parabéns”, comentou a dona Marinete Leite, paroquiana da igreja de N.Sra. Aparecida.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

2 Comentários em "Procissão fluvial e missa em homenagem à São Pedro reúne cerca de 2 mil fiéis"

avatar
Patrícia Cabral
Visitante

Parabéns aos organizadores e a Paróquia Nossa Sra do Perpétuo Socorro pela belíssima festa realizada. Foi minha primeira vez e gostei muito

Ana
Visitante

Todos estão de parabéns tanto os organizadores, como a equipe de comunicação da arquidiocese que nos mantém sempre informados!!!!!

O Povo de Deus é assim sempre firme na sua fé .

wpDiscuz