Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Portal A Crítica – Fiéis rezam contra a corrupção no Brasil durante celebração de Corpus Christi

Os mais de 20 mil fiéis que participaram da celebração e procissão de Corpus Christi (Corpo de Cristo), durante a tarde de ontem, seguiram a orientação do Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e durante toda a caminhada em Manaus rezaram pelos país repetindo “Pai misericordioso nós pedimos pelo nosso Brasil”.

A orientação foi passada pelo bispo auxiliar de Manaus, dom José Albuquerque. foi durante o momento de reflexão do evangelho de João – no qual relata a passagem que Jesus diz a multidão de judeus que dará a carne e a vida pelo mundo. De acordo com o arcebispo, a CNBB convidava a igreja refletir e rezar sobre o momento de tanta corrupção, violência e graves problemas que o Brasil tem passado.

“Injustiça e desigualdade, ambição de poder e ganância, exploração e desprezo pela vida. Ajudai-nos a construir um país justo e fraterno, para que todos estejam atentos às necessidades das pessoas mais fragilizadas e indefesas. Que o diálogo e o respeito vença o ódio e os conflitos. A política esteja de fato a serviço da pessoa e da sociedade e não dos interesses pessoais, partidários e de grupos”, foi um dos apelos as orações dos fiéis de dom Albuquerque.

Mudanças
Este foi o segundo ano consecutivo que a Arquidiocese de Manaus, seguiu com algumas mudanças na programação de Corpus Christi. O primeiro momento foi marcado com os rituais litúrgicos da missa. Mesmo debaixo do sol, muitos fiéis estiveram presente desde o início da celebração.

Após a missa, o arcebispo de Manaus, dom Sérgio Castriani, levou às ruas da cidade a hóstia consagrada (pão ázimos consagrado durante a missa)  no ostensório (peça de aço onde geralmente dourada, onde se consegue enxergar o Santíssimo Sacramento, a hóstia consagrada). A procissão saiu da avenida Sete de Setembro, e seguiu a Joaquim Nabuco. Seguindo a tradição em frente ao Hospital Beneficente Portuguesa, o arcebispo parou e simbolicamente estendeu bênçãos aos doentes que estão internado no local.

A procissão seguiu na avenida 10 de julho, e ao chegar em frente a igreja de São Sebastião os fiéis receberam balões brancos para no momento de adoração prestar novamente um pedido de paz e justiça ao país. A programação foi encerrada com a chegada da procissão na avenida Eduardo Ribeiro, após um momento de adoração e bênção aos fiéis.

Devoção, esperança e promessa

A corda de proteção do carro onde seguia o arcebispo de Manaus, dom Sergio Castriani com o ostensório (peça de aço de onde se consegue enxergar o Santíssimo Sacramento) era um dos locais mais procurado pelos fiéis pagadores de promessa. Nesta área seguia, em procissão, a vendedora Alzira Doroteia, 59.

Esta foi a primeira vez que Alzira foi a procissão para agradecer a Deus pela vida do irmão, que está no Pará e luta contra o câncer. Segundo ela, na quarta o irmão passou por uma cirurgia e o resultado foi super positivo. “Quando soube que a cirurgia dele tinha dado certo, como agradecimento prometi a Deus que iria seguir a procissão mais próxima que eu pudesse do ostensório e por isso estou na luta de conseguir um pedaço de corda para cumprir com a minha promessa. Tenho fé em Deus na cura do meu irmão”, disse.

A aposentada Del Silva, 68, também foi uma das fiéis que estava na corda para agradecer pela cura do neto. “Só tenho a agradecer a Deus pelo dom da cura”.

Adoração

A solenidade de Corpus Christi (Corpo de Cristo) sempre ocorre após 60 dias da Páscoa. Neste ano, o festejo teve por tema “Eucaristia, alimento que nos conduz à missão!”. Em Manaus, após missa, a procissão percorreu as ruas da cidade e finalizou com adoração ao santíssimo sacramento e a benção final.

 

Matéria publicada no dia 16/06/2017, confira no link: http://www.acritica.com/channels/manaus/news/fieis-rezam-contra-a-corrupcao-no-brasil 



Por: Arthur Amorim

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz