Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Sergio celebra o Crisma de 55 jovens e adultos da Paróquia Menino Jesus de Praga

Jesus da Divina Misericórdia, localizada na 2º etapa do conjunto Tocantins – Chapada, e concelebrada pelo padre José Candido de Andrade. “O Sacramento da Crisma é muito bonito porque é o Sacramento do Espírito Santo, que é uma pessoa, uma pessoa que a gente invoca, que a gente pede proteção e bênçãos, é o Espírito que nos dá vida e nos liberta, que vem sobre vocês para que sejamos como Jesus foi”, disse Dom Sergio.

A celebração seguiu seu rito normal, com a apresentação dos crismandos, renovação das promessas batismais, imposição das mãos, unção do crisma (o momento principal quando o arcebispo realiza o sacramento propriamente dito), tudo certinho, muito bem organizado e ensaiado. O diferencial foi no momento do ofertório, quando os neo crismados realizaram o gesto simbólico de tirarem suas sandálias e depositarem na cesta das ofertas enchendo dois cestos por completo. “Todas as sandálias serão doadas para uma casa de caridade”, disse Marcicleia Andrade, coordenadora pastoral da catequese de crisma.

Ainda segundo Marcicleia, foram dois anos de formação realizado todos os sábados das 15 as 17h, para turma de jovens entre 14 e 17 anos, já a turma de adultos se encontravam nos horários de 17h30 até 18h30, ambas as turmas eram de crismandos provenientes da paróquia Menino Jesus de Praga e da comunidade Jesus da Divina Misericórdia. Para as gêmeas, Maria Julia e Maria Luiza, a ideia é continuar com os encontros dos jovens atuando em alguma pastoral da comunidade. “Temos um grupo grande e unido, pretendemos continuar vindo nas celebrações e vendo aonde podemos atuar juntos”, comentaram.

Ao fim da celebração, Dom Sergio foi agraciado com uma homenagem feito pelo grupo de escoteiros da Chapada, que o presentearam com um lenço dos escoteiros. “Somos muito gratos ao nosso arcebispo por ter autorizado a funcionar aqui nessa paróquia, onde temos a função de desenvolver o jovem a se tornar um cidadão útil para a comunidade desenvolvendo cinco áreas: o físico, o afetivo, o caráter, a inteligência, o espirito social. O grupo possui 35 jovens e 10 adultos participando”, explicou o chefe Lucas, líder do grupo dos escoteiros.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz