Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Indígenas venezuelanos recebem atendimento médico e vacinas em ação realizada no Cefam

Mais de 200 indígenas venezuelanos compareceram à ação de saúde realizada na tarde do dia 16 de maio de 2017, no Centro de Formação da Arquidiocese de Manaus (Cefam),  realizada através da parceria com as secretarias municipais de Saúde (Semsa) e de Assistência Social e Cidadania (Semasc) e Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Amazonas (Sejusc), com o apoio  da Cáritas Arquidiocesana.  Na ocasião, houve triagem com aferição de peso, altura e pressão arterial, atendimento médico, distribuição de medicamentos receitado pelos médicos, imunização contra doenças de transmissão por via respiratória, escarro para detectar tuberculose.

 

Segundo Padre Hudson, pertencente à Cáritas Arquidiocesana, esta ação teve o objetivo de fazer um levantamento geral da situação das crianças e adultos para evitar que mais mortes venham a ocorrer, visto que já ocorreram três mortes, sendo um adulto e duas de crianças, há duas crianças em situação muito grave recebendo assistência.

 

Padre Hudson afirmou que o evento foi resultado das cobranças feitas pelo Ministério Público Federal, embasadas no trabalho de monitoramento realizado pela Cáritas. “O Ministério Público encaminhou o seu parecer para as autoridades, sobretudo da área da saúde, que estava totalmente ausente, e esta é uma ação como resultado das denúncias e solicitações nossas e do Ministério Público. Agora as três principais secretarias estão conversando, existe uma sintonia. Precisamos trabalhar mais a questão da prevenção com as vacinas, diminuindo a vulnerabilidade às doenças”, ressaltou.

 

Nesta ação compareceram os 226 indígenas venezuelanos que estão abrigados nos seis casarões do centro da cidade e aceitaram participar desta ação, aderindo à imunização por ter ocorrido em um ambiente da igreja que tem acompanhado de perto a situação deles e por isso confiam que é algo para o bem deles. “Aqui eles estão aceitando bem as vacinas pois confiam na gente e está ocorrendo em um espaço da Arquidiocese, da Igreja e o padre está junto. Eles confiam pois a gente dá segurança para eles”, afirmou pe. Hudson.

 

Dr. Homero de Miranda Leão, secretário de saúde de Manaus, acompanhou parte desta ação ocorrida no Cefam e afirmou ser esta uma situação delicada que requer uma atenção importante do setor da saúde. “Este é um drama social que estamos recebendo e  adequando, por se tratar de uma situação de emergência já decretada pelo prefeito.  A nossa dificuldade está na questão cultural, pois muitos recusam o tratamento e a imunização, mas com uma abordagem adequada e o acolhimento estamos superando isso, o importante é que façamos com que estas pessoas diminuam as suas vulnerabilidades.  Essa é a nossa missão:  reduzir os riscos e estamos fazendo com a vacinação, consultas médicas, medicação, ação social e a parceria da Igreja”, afirmou o secretário.

 




Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz