Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

A.M. Santa Catarina de Sena finaliza festejos da padroeira com procissão, missa e arraial

Proclamada Dra. da Igreja e Co-padroeira da Europa, Santa Catarina de Sena foi uma jovem italiana que viveu no século XIV, ligada a ordem Dominicana e que até hoje possui devotos espalhados no mundo todo. Fiéis que encontraram no seu jeito simples e de santidade heroica, um exemplo de mulher apaixonada pela palavra de Deus, que amava à igreja e sobretudo os mais pobres e doentes.

Para celebrar a sua padroeira, a Área Missionária Santa Catarina de Sena, organizou uma programação que iniciou com o novenário, seguida neste sábado (29/04), de procissão, missa e arraial encerrando os festejos em honra à Santa. “Esses dias de celebração foi o momento de a gente recordar a vida de nossa padroeira e ver nela um exemplo e um caminho que nos leva a Jesus Cristo”, disse Frei Alex Assunção, OFM, pároco.

Antes de começar a celebração, houve a tradicional procissão pelas ruas do bairro que teve início após a benção do Frei John e na sequência os fiéis das comunidades seguiram o trajeto, orando e cantando cânticos de Maria. Vez ou outra paravam em frente de alguma casa ou estabelecimento, onde era relembrando algum dos momentos da vida de Santa Catarina e um breve oração e benção de Frei John.

Ao retornar à Igreja, fogos de artifício saudavam os devotos que após tomarem seu lugar junto aos demais que já esperavam dentro da igreja, deu-se início à celebração presidida por Frei Alex, contando com vários momentos de homenagens à padroeira. Vale a pena ressaltar o trabalho das equipes de liturgia e de música, essa segunda inclusive se destacou por colocar em seu repertório algumas canções dedicadas à padroeira feita por eles próprios

Durante a sua homilia, Frei Alex além de lembrar um pouco da trajetória e vida religiosa de Santa Catarina, também tocou num assunto muito importante, a união entre as comunidades. “Nesses dias de novena, vivemos momentos fortes onde todo dia relembramos um pouco da vida de nossa patrona e nós temos que rezar pela nossa Área Missionária para que sejamos uma igreja de união e comunhão”, comentou o pároco.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz