Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Jovens reúnem-se para refletir sobre o papel da juventude na defesa da democracia

As Pastorais da Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB realizam todos os anos, desde 1996, a Semana da Cidadania (SdC) e em 2017 acontece no período de 15 a 22 de abril, trazendo reflexões sobre o tema “Democracia para quem e para quê?”, e, como lema, a norma do artigo 1°, parágrafo único, da Constituição Federal: “Todo poder emana do povo”.

Desta forma, o Grupo de Trabalho (GT) ‘A Juventude Quer Viver’, busca mobilizar os jovens da PJ da Arquidiocese de Manaus ações que viabilizem as reflexões sobre os temas que afetam a vida da juventude. Dentre as ações programadas pelo GT, estava à realização do I Seminário da Juventude Quer Viver, tendo como objetivo “mobilizar a juventude da Arquidiocese de Manaus, para um momento de debate e reflexão sobre o papel da juventude na defesa da democracia plena no atual cenário político brasileiro”, conforme explicou Driele Souza, coordenadora arquidiocesana da PJ.

O I Seminário da Juventude Quer Viver, foi realizado no dia 22 de abril de 2017, no Auditório Nossa Senhora de Nazaré, no bairro Adrianópolis e contou com a participação Assessores da Pastoral e membros de movimentos sociais que puderam contribui e fomentar as mesas de debates, além é claro de jovens de todos os setores da arquidiocese de Manaus que, durante o encontro, também aproveitaram para se confraternizar e trocarem ideias num clima de muita alegria e descontração.

“A nossa programação tem a função de discutir não só o tema principal, tendo como palestrante Rosenildo Trindade, Historiador e Assessor da Pastoral da Juventude, que justamente tem como foco, a política, juventude, democracia a partir da SdC, mas pretendemos também por meio de seminário, debater outros temas, como “O Direito da mulher e participação nos espaços políticos e sociais”, com a palestrante Florismar Ferreira, Coordenadora do Forum Permanente das mulheres de Manaus”, explicou Driele que também é a representante do GT Juventude quer viver.

Durante a programação, houve também uma retrospectiva sobre o atual cenário do Brasil, espaços para formação de debate sobre a participação da Juventude na defesa da democracia, criação de momentos para organizar um núcleo do Projeto ‘a juventude quer viver’, além do coffee break compartilhado. Ao final do encontro, a PJ reforçou o convite para a participação da Juventude nas audiências públicas que estão ocorrendo em toda a cidade, de onde serão tiradas propostas para o Plano Municipal de Juventude

Um pouco mais sobre o projeto ‘A Juventude Quer Viver’

O Projeto “A Juventude quer Viver” nasce na fidelidade ao projeto de Jesus que nos envia em missão para que todos tenham vida e vida em abundância (Jo 10,10). Nasce da necessidade de no estágio da militância do Processo da Educação na Fé, e com base na rede de grupos de jovens em todo o Brasil, reunirem-se propostas e pautar políticas públicas e sociais de/com/para a Juventude, como forma de promover sua participação e protagonismo, garantindo que os autores dessas instâncias sejam os próprios jovens promovendo a mobilização coletiva da PJ de forma mais organizada, orgânica e qualificada. (SOMOS IGREJA JOVEM, p.94).

O Projeto “A Juventude Quer Viver”, traz a luz para responder, com coragem ao desafio das realidades sofridas pelos (as) jovens, tais como: genocídio, violência, prostituição, drogas e etc. Busca-se através deste projeto mobilizar os jovens para a busca de alternativas que gerem vida. Por esses motivos, é tarefa fundamental da Pastoral da Juventude oferecer subsídios que auxiliem nas reflexões das temáticas que envolvem a defesa da Vida da Juventude, preparando os jovens para acompanhar, propor e participar dos espaços de definição de políticas públicas de juventude e realizar o controle social.

Colaborou Ana Paula Lourenço



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz