Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Missa dos Santos Óleos reúne mais de 2mil fiéis na Catedral

Cerca de 170 padres, 30 diáconos, cinco bispos e mais de 2 mil pessoas, entre religiosos e leigos, participaram da cerimônia litúrgica realizada na manhã da Quinta-Feira Santa (13/04), na Catedral Metropolitana de Manaus (Igreja da Matriz) em que os Santos Óleos (dos Enfermos, dos Catecúmenos e do Crisma), usados ao longo de todo o ano pelas paróquias, foram abençoados. A celebração foi presidida pelo Arcebispo de Manaus, Dom Sergio Castriani que concelebrou junto ao clero, que durante a santa missa reafirmaram, diante de Deus, do Arcebispo e de todo o povo presente, seus votos sacerdotais, o compromisso de servir a Jesus Cristo, que foi assumido no dia de sua ordenação.

A celebração começou com a procissão de entrada de todos os presbíteros, seguidos pelos diáconos e por último os bispos: Dom Mário Pasqualotto, bispo emérito de Manaus; Dom Guterberg Régis, bispo emérito da diocese de Coari; Dom José Albuquerque e Dom Tadeu Canavarros, bispos auxiliares de Manaus, e Dom Sergio Castriani que tomou seu lugar no altar, iniciando a santa missa, que marca o fim da quaresma e início do Tríduo Pascal, fazendo a acolhida do pastor ao seu rebanho que acompanhava tudo atentamente num clima de muita emoção, oração e devoção.

Nunca vi tantos padres reunidos num mesmo lugar. É a primeira vez que venho à missa dos santos óleos e o que eu posso dizer é que, além de uma linda e emocionante celebração, ainda nos passa uma mensagem muito bonita de renovação da fé e na cresça que Deus sempre esta derramando suas bençãos sobre nós, principalmente nessa época que antecede a Sua páscoa, onde Ele mandou seu filho único para morrer por nós. Maior prova de amor não há”, comentou emocionada a dona Maria Dilma, da paróquia Nossa Senhora de Nazaré.

Como já foi mencionado, é durante a missa dos santos óleos, que os padres fazem a renovação de suas promessas feitas no dia da sua ordenação presbiteral, sem dúvida um dos momentos mais importantes da celebração, realizado logo depois da homilia. “É uma grande celebração, onde nós estamos reunidos junto com nossos pastores, com nossos bispos, não só para abençoar os santos óleos, mas também para fazermos a renovação do nosso ministério, dos nossos votos, do nosso sim a Deus, é um momento muito bonito de comunhão e unidade da nossa igreja”, disse o padre Eduardo Santos, mestre de cerimônia responsável pela organização e coordenação dos padres presentes.

A procissão dos óleos e das oferendas, iniciou logo após a renovação das promessas sacerdotais, quando os padres Laudato, Geraldo e Carmelo, fizeram a apresentação dos santos óleos para a assembleia presente. “Pelo ritual da celebração, o primeiro óleo a ser abençoado, é óleo dos enfermos, logo depois da conclusão da oração eucarística. Este é o óleo que é usado no sacramento ministrado aos doentes, é significa a força do Espírito de Deus para o fortalecimento da pessoa no enfrentamento da doença, da dor e da morte. Essa prioridade vem do nosso próprio ministério que visa atender primeiro os mais necessitados, enfermos e carentes”, comentou Pe. Eduardo.

A celebração segue seu rito normalmente e, após a oração pós-comunhão, vem a benção dos sacramentos de iniciação à vida cristã, ou seja, a benção do óleo para os catecúmenos (usado durante o batismo, que significa a libertação do mal com a força de Deus que penetra em seus eleitos preparando para um novo nascimento, pela água e pelo Espírito) e a consagração do óleo do Crisma. Nesse último há um diferencial, pois no caso do óleo do crisma o Arcebispo faz a mistura do óleo com o perfume. “Esse é o óleo que configura a missão, pois, assim como o perfume tem a missão de exalar o bom odor, quem é assinalado com o óleo do Crisma, também tem a missão de levar Cristo para nossos irmãos”, explicou Pe. Eduardo.

A emoção dos participantes

Ao final da celebração, formou-se a tradicional fila das bençãos, onde os bispos e alguns padres abençoaram os fiéis e seus pertences, claro que muitos aproveitaram a oportunidade para fazer algumas fotos e até bater um papo rápido, principalmente com Dom Sergio, que muito receptivo, acolheu a cada um com um sorriso amigo e sincero, um gesto simples, mas que torna o pastor mais perto do seu rebanho e torna a celebração ainda mais especial.

Para Jesuíno Benis, pertencente a Irmandade do Santíssimo, a celebração foi muito participativa com um clima bem familiar entre religiosos e leigos. “Foi uma celebração com uma participação muito ativa do público, em todos momentos cantando rezando, orando, se emocionando mesmo como eu ainda não tinha visto. A igreja católica está mesmo de parabéns por promover esses momentos de oração”, comentou sorridente. “Esses óleos vem fortificar os cristãos católicos durante o ano todo, por isso é tão importante esse momento ao ponto de deixar a igreja cheia de católicos emocionados”, disse Sônia Nunes, da Paróquia Santa Rita de Cássia.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

2 Comentários em "Missa dos Santos Óleos reúne mais de 2mil fiéis na Catedral"

avatar
Patricia Cabral
Visitante

Muito linda celebração marcando o inicio do Tríduo Pascal. Vivenciar cada momento do rito é como se estivemos vivenciado o momento presente de Cristo. Suas escolhas, entregas e Amor. Deixemos o amor de Deus e a compaixão de Cristo tomar conta de nossos corações para que tenhamos a possibilidade de ressurgir junto com Ele na sua Páscoa.

Maria Martha de Lima
Visitante

Gostei de ver tanta gente participando! Que o Cristo Ressuscitado alivie as dores dos povos tão sofridos! Saudades

wpDiscuz