Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Sergio crisma 11 jovens e adultos na comunidade do Tumbira, do interior de Iranduba

A Comunidade do Tumbira, na RDS do Rio Negro acolheu, na manha do dia 26 de março, o arcebispo de Manaus, Dom Sergio Castriani e sua pequena comitiva, na celebração da crisma de 11 jovens e adultos desta localidade ribeirinha.  Aconteceu na capela de madeira de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, harmoniosamente adornada para o Crisma, que Dom Sérgio esteve em comunhão com o povo de Deus, após navegar uma hora e meia de barco de Manaus até o Tumbira.

“Ungir com óleo sagrado os crismandos da floresta é uma glória, porque eles estão sendo ungidos pelo Espírito Santo. O mesmo óleo que ungiu o rei David” disse Dom Sergio

Ele destacou que os crismandos, após três anos de preparação, agora sabem que temos que viver como filhos da luz…Com bondade, justiça e verdade

Esse é o caminho da salvação. Aquele que age com justiça, que se orienta pela verdade e tem amor no coração é o verdadeiro cristão que não se deixa levar pela mentira, que é a treva e a escuridão

Dom Sergio em sua celebração disse que mesmo aquele que tenha nascido sem enxergar, se tiver fé e levar no coração a bondade, a justiça e a verdade enxerga muito mais do que aqueles que mentem e se afastam dos ensinamentos de Jesus

O arcebispo disse que rezar é um gesto sagrado e libertador…Lembrando que a crisma é a unção do óleo perfumado para viver na Luz de Jesus Cristo…” Não devemos ter vergonha de rezar, de ser honesto, direito é justo, pois somos filhos de Deus Pai”…

A crismanda Milena Letícia Garrido da Silva, 15 anos, disse que se preparou para a crisma, pois encontrou Jesus em sua caminhada de formação.” Meus avós, tios e primos moram aqui e eu vim de Manaus para estar com eles em Cristo, através da crisma”..

Dona Vera Lúcia Garrido da Silva, responsável pela Catequese no Tumbira, junto à capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, disse que foram três anos de trabalho dedicados à formação dos onze crismandos e que aquele momento, valorizado pela presença do arcebispo Dom Sérgio, era a consagração de suas atividades”.

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) foi quem conduziu Dom Sérgio e sua pequena comitiva constituída pelo diácono Eliton Pagnussatto e o cerimonialista religioso Alysson Freire

Os crismandos foram: Carla Macedo; Eros Garrido Sousa; Shirlene da Silva Macedo; José Eduardo Garrido; Milena Letícia Garrido da Silva; Inês Cristina de Souza Alencar; Luana Melissa de Almeida Vieira; Jean Carlos Souza de Sena; Rodrigo Garrido dos Santos; Josivan Antônio Macedo; e James Ramos Garrido.

Jean Carlos Souza de Sena, 38 anos, crismando e vice-presidente da Comunidade do Tumbira, disse: “Sou casado com Izolena, temos cinco filhos… Trabalho com agricultura e manejo florestal, mas encontrei tempo para a crisma. Agora estou completo”.

“É uma sensação maravilhosa ver meu marido crismado e comungando a mesma fé” disse Izolena da Silva Garrido, presidente da comunidade do Tumbira.

 

Por Antônio Ximenes – colaboração para o site da Arquidiocese de Manaus

 

 

 

 

 


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz