Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Um gesto de paz, por favor

Por Pe. Geraldo Bendaham

É urgente algum gesto que demostre que a cidade deseja a paz. Mas que um desejo, queremos gestos concretos nas pequenas e grandes ações dos relacionamentos interpessoais. Gestos em casa, família, no trabalho, na política, nas Igrejas.

Um gesto é um grande passo para construção de novos relacionamentos de fraternidade na cidade.

Comece o dia com um abraço de Paz!

No entanto, o gesto de paz não será possível se no coração humano predomina o desejo de vingança e morte. Foi isso que aconteceu na cidade de Manaus. A vingança que ceifou dezenas de vidas, sem o direito a cumprir suas penas, por lentidão da justiça. O desejo diabólico era matar por vingança e sem misericórdia.

Infelizmente, esta realidade não é privilegio somente da cidade de Manaus. Por toda Amazônia e capitais do Brasil a violência predomina em todas as dimensões. Uma verdadeira guerra urbana!

É preciso e urgente um gesto de paz, por favor!

É do coração que vêm as más intenções: crimes, adultério, imoralidade, roubos, falsos testemunhos, calúnias (Mt 15, 19), afirmou Aquele que conhece o coração humano.

Desde modo, para que ocorra a mudança social desta triste realidade de morte e vingança, é preciso que a mudança ocorra dentro de cada pessoa.  É preciso que o coração humano se deixe repovoar por valores cristãos e humanitários, pois estes valores   são memórias que não deixam esquecer que somos irmãos e irmãos.

Deus nos livre de perder o pensamento cristão!

Mas ainda há muito a se fazer neste Estado de Direito, onde as leis deveriam normatizar o comportamento dos cidadãos e cidadãs. Por isso, ninguém tem o direito de fazer justiça com as próprias mãos, apenas para demostrar que são mais fortes e extravasar seu sentimento de vingança.

Perante a Lei todos somos iguais e todos tem o direito de defesa para provar sua inocência ou não. De modo que é bom respeitar a Lei em vista de um País democrático. Assim se evitaria o caos social.

Por isso, aqueles que ocupam a pasta dos poderes, não podem se distrair, nem errar ou se desculpar quando são negligentes em seu trabalho que lhe foi confiado. No mínimo se não estão dando conta desta missão, pela licença e demita-se.

Por fim, um gesto de paz de cada cidadão e cidadã, a mudança em cada coração e a competência do Estado, certamente, teríamos uma cidade melhor e mais segura para se viver.


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz