Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom Tadeu

No dia 12 de outubro deste ano, quando celebrávamos a festa de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do brasil e iniciávamos o ano mariano recebemos a feliz notícia da nomeação de um novo bispo auxiliar para a nossa querida Arquidiocese de Manaus. Era um dos filhos de Dom Bosco, cuja presença no Amazonas já é centenária, jovem, sul mato-grossense, de Corumbá. Depois viemos saber que é o primeiro a se tornar bispo. Foi com alegria e emoção que recebemos este presente de Deus que com certeza nos foi concedido pela intercessão da mãe de Jesus, a Rainha dos Apóstolos. Experimentamos a ação de Deus que não abandona seus eleitos e providencia ao seu povo pastores que garantam a comunhão do rebanho e a permanência na fé. Estávamos ainda no ano da misericórdia e não foi difícil ver a ternura de Deus na nomeação de Dom Edmilson Tadeu, que fez com que o Santo Padre compreendesse a necessidade de termos mais um bispo em Manaus.

Na fé cantamos com Maria: “A minha alma engrandece o Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.” É com muita gratidão que recebemos entre nós o novo bispo. Gratidão a Deus, a sua família, a sua congregação religiosa, a sua Igreja de origem, a Arquidiocese de Campo Grande. Não poderia deixar de lembrar quando da pequenina Juruá Dom Mariano foi chamado para ser bispo exatamente em Campo Grande.

Qual não foi nossa alegria quando Dom Tadeu escolheu o dia 12 de dezembro para ser ordenado. É o dia de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira da América Latina. Hoje reconhecemos que ela nos foi dada por Deus como mãe solicita, num momento histórico em que parecia que Ele tinha abandonado e entregue seus filhos a sanha do invasor, e nos alegramos com a sua proteção, e pedindo um crescimento na fé para que possamos alcançar o desejado progresso no caminho da justiça e da paz.

Fica evidente que Dom Tadeu quer viver o seu ministério numa perspectiva mariana. Em primeiro lugar colocando-se sob sua proteção. Maria Auxiliadora com certeza estará sempre ao seu lado, sobretudo nas horas difíceis, seguindo o seu exemplo. No Evangelho da liturgia da ordenação fomos lembrados que Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se apressadamente, a uma cidade da Judeia. Disponibilidade e alegria em servir, prontidão e firmeza para tomar decisões, intimidade com o Senhor, atenção pelas pessoas, são virtudes necessárias na vida de um bispo. Na meditação dos mistérios da salvação em que Maria esteve presente e a oração pelo povo levam o bispo a encontrar a felicidade prometida aos que andam na Lei do Senhor e trilham seus caminhos.

A visita de Maria a Isabel é um fato salvifico, que tem seu dia próprio de celebração na liturgia. Durante a visita, Isabel reconhece que Jesus é o Senhor. Grande parte do nosso ministério é visitar as pessoas, as comunidades, as instituições eclesiais ou não. Também somos visitados e chamados a exercer o ministério da escuta. Neste domingo Dom Tadeu será recebido na Catedral. Por mais uma coincidência, hoje é o dia internacional do Migrante e a Igreja matriz abre suas portas para eles na mesma celebração. Que a Mãe Peregrina nos abençoe a todos.

ARTIGO DE D. SÉRGIO EDUARDO CASTRIANI – Arcebispo Metropolitano de Manaus
JORNAL: EM TEMPO
Data de Publicação: 18.12.2016


Deixe um comentário

1 Comentário em "Dom Tadeu"

avatar
JOSE AURELIO CHIARADIA PEREIRA
Visitante
JOSE AURELIO CHIARADIA PEREIRA

Certamente Dom Tadeu agregará muito à arquidiocese de Manaus por várias razões: facilidade em arrebanhar seguidores por causa de sua personalidade carismática; encantamento pela vida eclesial explicitada em sua trajetória; paixão por Jesus Cristo que nos aproxima do céu cada vez em que estamos na sua presença. A providência divina é sábia mesmo- levou para Manaus um dos favoritos de Dom Bosco a quem eu tenho o privilégio de chamar de irmão. Amo você, Tadeu! Estou perto, apesar da distância geográfica que nos separa. Muita paz e discernimento para conduzir este rebanho que lhe foi confiado.

wpDiscuz