Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Dom José celebra missa de encerramento dos festejos de Santa Teresinha

Momentos de muita emoção marcaram na noite deste sábado (1/10), a celebração de encerramento dos festejos da Paróquia Santa Teresinha com uma Santa Missa, presidida pelo bispo auxiliar de Manaus, Dom José Albuquerque, e concelebrada pelo pároco Pe. José Pessoa (conhecido como Zezé), e pelo vigário paroquial, Pe. Tonico. Antes da celebração, os devotos ainda acompanharam em procissão as homenagens à santa padroeira da paróquia, que foi realizada pelas ruas do bairro partindo da capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em direção à igreja matriz.

“É a primeira vez que estou aqui como bispo e para mim é sempre uma alegria imensa poder celebrar os nossos padroeiros, e é com muita gratidão a Deus que aqui estou, para encerrar esse tempo festivo, esse tempo de renovação eclesial e esse tempo que a paroquia se uniu para celebrar a graça do amor de Deus, que se fez presente na vida de Santa Teresinha, uma das santas mais queridas no mundo e que vocês são privilegiados por ter essa Santa intercedendo, protegendo e caminhando com vocês diariamente”, disse Dom José sorridente ao dar as boas-vindas à comunidade no início da celebração.

E com certeza a “santa das rosas” é umas das mais queridas realmente, algo que se pode notar durante toda a celebração, onde os fiéis vindos da procissão, ocuparam todos os bancos da igreja e participaram em todos os momentos, desde a entrada, ao som do emocionante hino da padroeira, chamado “Segredo de Teresa”, até os instantes finais, quando a equipe de liturgia e a pastoral da juventude surpreenderam a todos fazendo uma bela homenagem ao ritmo de boi bumba, dançando à toada “Lisieux”, feita em homenagem à Santa e que esse ano está completando 20 anos.

Durante a celebração, a comunidade também acompanhou com muita alegria do rito de apresentação, envio e investidura de Sérgio Vinhote e Carlos Cesar, “prata da casa”, que deram mais um passo na caminhada religiosa ao receber, das mãos de Dom José, o encargo de Ministros Extraordinários da Comunhão e da palavra. Ao fim da celebração, o bispo lembrou que em outubro também se comemora o dia das crianças e antes, de encerrar a santa missa, convidou a todas crianças presentes a se dirigirem ao altar onde receberam as bênçãos de Dom José perante a imagem da padroeira.

A homilia do bispo

Durante a homilia, Dom José lembrou um pouco da caminhada de Santa Teresinha, uma santa que mesmo sem sair do convento, se tornou padroeira dos missionários. “Estamos iniciando o mês de outubro, conhecido no Brasil por ser um mês missionário e, Santa Teresinha nos ensina que todo gesto de amor, carinho, de dedicação vale muito aos olhos de Deus e são essas pequenas ações que transforma o mundo e que torna o cristão em missionário, essa é a missão que ela nos deixou”, comentou

E o bispo acrescentou dizendo “Deus continua acreditando no ser humano e chamando a todos para participar de um mundo melhor, essa é a mensagem que o mês missionário vem trazer para nós, de levar a palavra de Deus a todos os lugares que fomos, e Teresinha fez isso muito bem, mesmo passando por turbulências e dificuldades, ela nunca deixou de amar e seguir a Deus, e olhar pelos mais pobres e sofridos. Foi uma santa que morreu muito jovem, mas que tinha um coração enorme e com sua forte oração e intercessão, tornou-se padroeira de todos os missionários”, disse.

Emoção dos participantes

Foi praticamente impossível conter a emoção ao fim da celebração dos festejos da padroeira, onde todos os movimentos e forças vivas da paróquia se fizeram presentes, atuando em comunhão para a realização do novenário, arraial, bingão e demais atividades. Segundo o catequista Willys Santos, a celebração de encerramento foi uma graça de Deus para todos. “Fomos agraciados com essa chuva de bênçãos durante a festa da nossa padroeira, conhecida por sua fé e oração fervorosa que serve de exemplo para todos nós”, comentou.

“Não há dúvidas que hoje tivemos uma celebração toda especial, com a presença do nosso bispo e o apoio da liturgia que ajudou a fazer uma linda e emocionante celebração para encerrar com chave de ouro”, disse a devota Elba Rodrigues. Para a Ilza Mara, coordenadora do ministério de música da liturgia, a ideia era tocar as pessoas e resgatar o sentimento de devoção. “É gratificante e maravilhoso saber que as pessoas gostaram da celebração que fizemos com amor ao nosso Deus e à nossa santinha que se fez tão pequenina, mas que era grandiosa aos olhos do pai”, disse emocionada.

Histórico da paróquia

A Paróquia Santa Teresinha teve sua origem na década de 70 com a chegada dos primeiros religiosos da Congregação Salesiana, dentre os quais: Pe. William Redmond, Irmã Giana e Consolação do Patronato Santa Teresinha. A primeira missa foi celebrada no domingo de páscoa no ano de 1971 numa pequena e improvisada capela. Era o primeiro passo para o florescimento de uma igreja de comunhão e participação.

Em 08 de Dezembro de 1972, Dom João de Souza Lima, inaugura a nova igreja, construída em alvenaria com recursos da Alemanha e com a mão de obra da comunidade. Hoje a Paróquia, que faz parte do Setor Alvorada (antigo setor IV), é composta de seis diaconias: São Pedro; Santa Teresinha; Nossa Senhora do Perpétuo Socorro; Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora Auxiliadora.

 

montagem___santa_terezinha___encerramento_comlogo



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz