Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Área Missionária comemora festejo de São Lourenço, santo padroeiro dos diáconos

Cerca de 500 pessoas participaram neste ​�​ltimo domingo (7/8) da Santa Missa, realizada no campo do Yael – ​P​arque das ​L​aranjeiras, em homenagem ao santo padroeiro da �rea Mission​�​ria de S�o Louren�o (AMSL), que ocorreu por volta das 19h, logo ap�s a prociss�o dos fi​�​is pelas comunidades que comp�em a �rea Mission�ria. A celebra��o foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom S�rgio Castrian​i​ e, al�m da participa��o da comunidade, ainda contou com a presen�a de 30 di�conos permanentes de v�rias par�quias, que foram prestigiar o seu padroeiro S�o Louren�o, di�cono e m�rtir

O festejo come�ou com a prociss�o pelas principais ruas do bairro visitando uma a uma, as cinco comunidades que constituem a AMSL, que s�o: Santo Expedito, Imaculado Cora��o de Maria, S�o Paulo Ap�stolo, Nossa Senhora Rainha da Paz e Santo Ant�nio de Santana Galv�o. Na prociss�o, estavam presentes todos os grupos, pastorais e for�as vivas que fazem parte da AMSL, que acompanharam com cantos, ora��es e sauda��es � S�o Louren�o durante todo o trajeto, que durou mais de uma hora, mas que os fi�is nem sentiram passar mantendo o mesmo pique do in​�​cio ao fim. Para amenizar o calor, a equipe de acolhida oferecia �gua mineral de gra�a a todos os participantes, mostrando organiza��o e comprometimento com o povo de Deus que se fez presente.

Ap�s o percurso, a comunidade se dirigiu ao campo do Yael, onde deu-se in​�​cio a Santa Missa com a entrada dos estandartes de cada comunidade e logo​,​ em seguida a imagem de S�o Louren�o. Durante a celebra��o, al�m da homenagem ao padroeiro, tamb�m tiveram homenagens aos di�conos, ao dia do padre (4 de agosto), aos 18 anos do episcopado de Dom S�rgio e o rito de institui��o dos novos ministros da eucaristia. Todos juntos fizeram uma festa bonita de se ver, uma verdadeira demonstra��o de f� que, do in​�​cio ao fim, emocionou a todos os presentes.

 

?Louren�o sempre devotou toda a sua vida ​a​ servi�o da igreja, assim como tem que ser nossas comunidades, firmes na f� em Cristo, obedientes ​�​ palavra de Deus, atentos ​�​queles que sofrem e vigilantes nas dificuldades, n�o esquecendo que diaconia � servi�o e, se n�s estamos pronto a servir e estamos vigilantes �s promessas de Deus, Ele pr�prio vai nos servir nos momentos que precisarmos?, declarou Dom S�rgio.

Hist�ria de vida 

do santo


Louren�o nasceu na Espanha no ano de 225 e morreu martirizado em 258 aos 33 anos, no dia 10 de agosto em Roma.​ ​Seu nome significa ?coroa feita de louro? como as que os vencedores recebiam nas suas vit�rias. S�o Louren�o � modelo de entrega e escuta � palavra de Deus. Est​�​ entre os primeiros di�conos da igreja cat�lica, que eram considerados guardi�es dos tesouros da igreja e dispensadores de ajuda aos pobres. Foi assistente do Papa Sisto II que, assim como ele, morreu como m�rtir.
?Conta a hist�ria que no dia da execu��o do Papa Sisto II, Louren�o chegou a ele e perguntou: Senhor, para onde vais que n�o leva o teu servo? Eis que o papa respondeu: n�o se preocupe que dentro de alguns dias estar�s comigo. E foi assim que aconteceu, Sisto II morreu decapitado no dia 6 de agosto e S�o Louren�o foi queimado quatro dias depois, por isso que na imagem dele, ele esta segurando um braseiro nas m�os. Sua f� em Deus era t�o grande que mesmo durante o seu tormento ainda zombou do seu carrasco dizendo: j� pode me virar pois este lado j� esta assado?, relembrou Luis Paiva, di�cono da AMSL.
Origem da AMSL
 

No dia 25 de maio de 2008, uma celebra��o especial realizada na Comunidade S�o Paulo Ap�stolo e presidida pelo ent�o Arcebispo de Manaus, Dom Luiz Soares Vieira, tornou ?oficial? a cria��o da �rea Missionaria de S�o Louren�o, naquela �poca constitu�da de apenas tr�s comunidades: Santo Expedito, Imaculado Cora��o de Maria, S�o Paulo Ap�stolo.

Segundo o di�cono Ozi�r Ferreira, a origem da AMSL partiu de uma ideia do di�cono Armando Borges que na �poca atuava na par�quia Nossa Senhora de Guadalupe. ?Devido a par�quia N.S. de Guadalupe ter uma �rea extensa e n�o conseguir atender todas fam�lias de forma adequada, o irm�o Armando fez um pedido ao Dom Luiz, para se criar uma �rea mission�ria, como ele era di�cono, teve a ideia de homenagear S�o Louren�o dando o nome do padroeiro dos di�conos � nova �rea missionaria?, disse.

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz